Confira todos os detalhes que fazem parte da novidade do Kurotel a partir de novembro – a exclusiva Galeria de Arte. Leia Mais!

 

A nossa busca pela inovação é realizada de forma constante, para que, cada vez mais, possamos proporcionar as melhores experiências a cada cliente que por aqui passa. Tendo isso como base, estamos com mais uma novidade.

Desta vez, abrimos um espaço exclusivo para uma Galeria de Arte administrada pela conceituada Galeria Mamute, que atua com foco na arte contemporânea brasileira. A primeira exposição tem como nome: “A Reinvenção da Natureza”, a curadoria é realizada por Niura Borges e expõe a obra de 9 artistas.

Entre os participantes estão: Antônio Augusto Bueno, Camila Elis, Claudia Hamerski, Clóvis Martins Costa, Letícia Lampert, Marília Bianchini, Pablo Ferretti, Sandra Rey e Wagner Costa.

A exposição exclusiva para clientes Kur acontece entre os dias 01 de novembro de 2021 a 29 de janeiro de 2022. Após esse período, essa será substituída e dará lugar a uma nova. A troca das obras acontecerá trimestralmente. 

 

Como surgiu a ideia da Galeria de Arte?

“A ideia nasceu quando convidamos um grafiteiro para fazer uma releitura do nosso logo em uma parede de nossas instalações, a qual se tornou um point instagramável por chamar a atenção dos clientes. Além disso, como temos valores muito alinhados com a arte, era justificável ter uma Galeria no local”, salienta Rochele Silveira.

Rochele destaca mais detalhes do objetivo dessa ação. “Oferecemos aos nossos clientes as ferramentas para melhorar a sua saúde, aliada à estética e isto gera uma sensação de bem-estar. A arte também proporciona o sentir-se bem, o olhar para o belo, para o intangível. Nossos clientes têm uma sensibilidade incrível e muitos são grandes apreciadores e/ou colecionadores de artes”, explica.

Conheça mais detalhes sobre os artistas e suas obras:

 

Antônio Augusto Bueno

 

É Bacharel em Desenho e também em Escultura pelo Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Produz pintura, gravura, instalação e vídeo. 

O artista busca inspiração nos processos da natureza, principalmente com olhar atento ao jardim de seu atelier – observando e pesquisando o crescimento, o desenvolvimento e a deterioração, manifestando-se em telas impregnadas de pigmentos naturais, tinta acrílica, com massas e linhas produzidas com procedimentos da gravura.

Obra exposta: “Lembrança de janeiro durante o ano inteiro” – Pintura – acrílica sobre tela 150 x 150 cm – 2021.

 

 

Camila Elis

 

Mestranda em Artes Visuais pela ECA/USP. Bacharel em Artes Visuais pelo Instituto de Artes (UFRGS / 2018), estudou Pintura na UAL (University of the Arts London). Através dessa arte, Camila pensa em sistemas de interação entre objetos, pessoas, ambientes e sensações abstratas.

Procura instigar maneiras de relacionar-se esteticamente com imagens, expandindo as noções de percepção, experiência e de espaço. Desse modo, pretende motivar novas formas de coletividade e interação na pintura explorando as ambiguidades constituintes da subjetividade humana e dela em relação aos outros. 

Obra exposta: “Desenhos Móveis” 1 e 2 – Pintura a óleo sobre papel – 140 x 70 cm cada peça – 2021.

 

 

Claudia Hamerski

 

Doutoranda em Poéticas Visuais pela UFRGS. Mestre em Poéticas Visuais, graduação em Artes Visuais, Desenho e Teoria e Crítica de Arte pela mesma instituição. Desde o início da sua carreira artística, em 2005, tem criado obras e exposições a partir de caminhadas que realiza pelas cidades, investigando a vegetação urbana. 

Nesses percursos, em busca de vegetações que surgem nas fissuras, consideradas ervas daninhas, a artista realiza registros fotográficos que servirão de argumento para os desenhos em grandes dimensões, instalações, objetos e ações. 

Obra exposta: “Bom Fim II” – Desenho – lápis crayon sobre papel Montval 300 g – 170 x 152 cm – 2018.

 

 

Clóvis Martins Costa

 

Doutor e Mestre em Poéticas Visuais pelo PPGAV/UFRGS/Porto Alegre. Bacharel em Pintura pelo Instituto de Artes da UFRGS/Porto Alegre. Em sua pesquisa, investiga procedimentos híbridos na construção da tela

Partindo da fotografia de margens de rio, imprime as imagens sobre a lona crua de algodão e a expõe em ambientes ribeirinhos, fazendo-a sofrer a ação de objetos, marcas da passagem de animais e do trânsito humanos. 

Vem trabalhando paralelamente na elaboração do campo pictórico com procedimentos e materiais específicos do meio, explorando o acúmulo de camadas de tinta aplicadas com variações de faturas, sobreposições e transparências.

Obra exposta: “Azul 140921” – Pintura – acrílica e areia sobre tela – 140 x 90 cm – 2021.

 

 

Letícia Lampert

 

Tem como eixo principal de pesquisa a investigação sobre as formas de compreender a paisagem, procurando tons e nuances, em forma de tornar próximo o que está ao alcance do olhar. 

Desta forma, intercalando blocos de cor e de imagem, a artista convida o espectador à reflexão sobre o mundo das imagens que nos rodeiam, aproximando-o da distância envolvida no olhar, tornando-a sutilmente palpável por meio da sua gradação de cores mínimas e delicadas.

Sua busca, enquanto artista, centra-se, sobretudo, na relação do ver com a paisagem e com o outro. Como é possível estabelecer uma relação com as coisas que nos rodeiam? Com tudo aquilo que olhamos e guardamos em imagens?

Obra exposta: “Pássaros” I e II – Fotografia – Impressão sobre papel – Matt Fibre Hahnemuhle – 130 x 80 cm cada peça – Tiragem 5 + PA – 2016. 

 

 

Marília Bianchini

 

Constrói sua poética investigando as relações estabelecidas entre processos fotográficos e processos artesanais. Trabalha com imagens impressas em papéis artesanais, feitos por ela mesma. A obra do papel, componente vegetal e artesanal, se mescla com a imagem captada pela câmera e partilham de uma mesma matéria. 

Marília é Mestre em Artes Visuais pelo Programa de Pós-Graduação da IA/UFRGS. Entre suas exposições individuais estão: Pátio-atelier. Museu do Trabalho (2019). Matéria-Paisagem. Curadoria Gabriela Motta. Galeria de Arte Mamute (2017).

Obra exposta: “Girassol” – Fotografia – impressão jato de tinta sobre papel artesanal de fibras variadas. – 69 x 77 cm – 2021.

 

 

Pablo Ferretti

 

Mestre em Pintura pela Royal College of Art, Londres 2006-08. Graduado em Pintura pela UFRGS/2001. Parte da manipulação do acúmulo visual cotidiano e referencial do artista, bem como da dissolução dos mesmos através da materialidade da obra, trata de questões de controle e devir, bem como do processo de transformação do que se torna abstrato e o que se apresenta como guração.

Obra exposta: “Luz Negra III” – Pintura – óleo sobre tela – 190 x 160 cm – 2015.

 

 

Sandra Rey

 

Desenvolve processo artístico ancorado na relação arte-natureza, em articulação com pesquisas em fotografia e tecnologias digitais, operados em cruzamentos com procedimentos da pintura e do desenho que permitem expandir a cena através de processos de montagem. 

Produz imagens em grandes e pequenos formatos, vídeos, instalações e objetos. Sua arte vem sendo constituída com base na relação arte-vida, através de um projeto que articula prática artística na natureza com desenvolvimento de projetos em estúdio e reflexão teórica. 

Obra exposta: “Deshorizontes” – Fotografia – impressão em papel Matt Fibre Hahnemuhle 111 X 111 cm – Tiragem 3 + PA – 2018.

 

 

Wagner Costa

 

Artista visual e arquiteto, Wagner se dedica à pesquisa artística desde os anos 1998. Participou de importantes cursos de formação em Artes Visuais no Brasil e no exterior como Desenho – ARTAC (The Florence Classical Arts Academy) – Florença (2019). Desenho – Barcelona Academy of Art – Barcelona (2018). 

Entre suas exposições estão: (2021) O Traço que nasce da sombra. Museu de Arte Contemporânea do RS. CCMQ. (2020) Da pele ao pó. Curadoria de Henrique Menezes. Galeria de Arte Mamute. Circuito Internacional de Arte Brasileira – Embaixadas do Brasil, Londres, Viena, Madri e Lisboa (2003). Primeiro Prêmio do Júri Popular no 9° Salão de Pintura, Desenho e Escultura da Fundação Cultural de Canoas/RS (2002).

Obra exposta:  “Ausência” – 79 x 54 cm – Gravura – monotipa em relevo – 2020 – Obra com moldura e vidro.

 

 

Deseja saber mais sobre a exposição?

 

Pretendemos gerar ainda mais sofisticação e requinte a sua estada e, sem dúvida, essa novidade será mais um grande diferencial para levar em sua bagagem após o seu período de descanso e cuidados. 

Para mais informações, CLIQUE AQUI, será um prazer conversar com você.