As nutricionistas do Departamento de Nutrição e Dietética do Kurotel, Michelle Troitinho e Mariéllen Figueroa, elaboraram 12 orientações para melhorar a imunidade. Saiba quais as indicações:

01 – EVITE OS CARBOIDRATOS REFINADOS. Entenda por isso: doces, açúcar, xarope de milho, macarrão e pães com farinha branca. Esses alimentos promovem a inflamação nas células e a consequente liberação dos radicais livres, esgotando o sistema imunológico. Prefira os alimentos na versão integral e substitua o açúcar por um pouco de mel ou melado (ou preferencialmente acostume-se ao sabor sem adoçar).

02 – EVITE TAMBÉM OS PRODUTOS COM GORDURA SATURADA E TRANS. Isso vale para as carnes gordas, carnes processadas (salsicha, salame, mortadela, presunto), as frituras, a margarina, o biscoito recheado, massas folhadas, croissants, queijos amarelos. Estes possuem propriedades pró-inflamatórias, aumentado dores de cabeça, dores nas articulações e a sensação de fadiga.

03 – EVITE OUTROS ALIMENTOS INFLAMATÓRIOS E INTOXICANTES: alimentos industrializados cheios de aditivos alimentares (glutamato monossódico, aspartame, adoçante, corante, conservantes etc), bebidas alcoólicas e cafeína. Esses alimentos desgastam muito o organismo e levam à eliminação de nutrientes que são importantes para a imunidade.

04 – CONSUMA BASTANTE PROTEÍNA DE ALTA QUALIDADE. Exemplos: carnes magras, peixe no mínimo 2 vezes na semana, cereais integrais (arroz, aveia, quinoa) acompanhados de leguminosas (feijão, grão de bico ou lentilha).

05 – INCLUA UM POUCO DE GORDURAS SAUDÁVEIS, provenientes das sementes de linhaça, azeite extra virgem de oliva, óleo de soja e óleo de canola. São ricas em ômega 3 e ômega 9, gorduras de atividade anti-inflamatória essencial para manter o organismo longe das alergias e evitar infecções. Coma também amêndoas, castanha do Pará, avelãs e nozes (evite durante a crise de herpes), que tem gorduras essenciais e nutrientes antioxidantes como selênio, cobre, zinco e vitamina E, que reduzem a inflamação celular.

06 – CONSUMA FRUTAS CRUAS, como cereja, amora, uva preta, framboesa e morango, ricos em protoantocianidinas. Outras frutas imperdíveis são: maçã, pera, grapefruit, frutas cítricas, pêssego, ameixa, abacaxi pelo seu alto teor de fitonutrientes e antioxidantes com atividade anti-inflamatória, que garantem o bom funcionamento de todas as células, reduzem a fadiga e ajudam a regular o sistema imunológico.

07 – ABUSE DOS VEGETAIS, como brócolis, couve flor, couve, couve de bruxelas, repolho, rúcula, folhas de mostarda e rabanete. Este grupo, quando consumido cru ou cozido no vapor por até três minutos, favorece a eliminação de toxinas do organismo e a circulação sanguínea e linfática, sendo uma estratégia interessante para reduzir a exposição à toxinas, alergenos, vírus e bactérias. Outros vegetais com potencial anti-inflamatório são o alho, o espinafre e os brotos, pelos seus níveis de antioxidantes.

08 – CONSUMA ERVAS E TEMPEROS NATURAIS EM SUBSTITUIÇÃO AO SAL EM EXCESSO:

temperos naturais

 

Canela, açafrão, cravo, noz moscada, louro, pimenta chilli, pimenta vermelha, orégano, salsa, alecrim, hortelã, tomilho, procure usar bastante alho, cebola e limão (todos possuem atividades antibióticas e antimicrobianas, além de auxiliarem na desintoxicação).09 – TOME BASTANTE ÁGUA. Os vírus se desenvolvem menos quando as mucosas estão úmidas. E nada de refrigerantes, sucos em caixinha ou lata, mate, mesmo as versões dietéticas, pois todos são produtos industrializados cheios de aditivos químicos, que sobrecarregam nosso organismo gerando mais inflamação (são reconhecidos como moléculas estranhas). Aumente o consumo de suco de limão, assim como de chás de ervas que auxiliam a combater as inflamações e infecções (hortelã, gengibre, camomila, macela, sálvia, alecrim, guaco, malva, chá verde, etc).

10 – EM CASO DE ALERGIAS DE PELE OU RESPIRATÓRIAS OU INFECÇÕES URINÁRIAS RECORRENTES: evite alimentos que podem estar sendo gatilhos das alergias, como derivados de leite, soja, castanhas, amendoim, amêndoas e castanhas, morango, laranja, ovo (pode ser indicado fazer um teste de alergias alimentares).

11 – PARA MELHORAR A IMUNIDADE, REFORCE O EXÉRCITO DE BACTÉRIAS SAUDÁVEIS NO INTESTINO. Use iogurte natural ou Kefir. É indicado usar um suplemento de lactobacilos probióticos por 1 a 2 meses a cada semestre. O intestino tem um grande papel no sistema imunológico e na absorção dos nutrientes e exclusão dos alergenos, toxinas e bactérias que não devem ficar no organismo.

12 – CONTROLE O ESTRESSE: cansaço, falta de sono, excesso de trabalho e falta de atividades de relaxamento e exercício são fatores que desgastam o sistema imunológico e abrem porta para alergias e infecções.