O tratamento da água das piscinas do Kurotel é feito com sal.

O uso do cloro nas piscinas , embora efetivo para o controle de agentes infecciosos, acaba levando a alguns efeitos colaterais indesejáveis. Especialmente se os banhos de piscina forem frequentes, pode provocar problemas dermatológicos como ressecamento de pele, unhas e cabelos e, em alguns casos, pode ocasionar alergias e dermatites. São comuns também os sintomas de vermelhidão ocular, às vezes com ardência, especialmente se a concentração de cloro estiver mais elevada. E para quem tem problemas respiratórios maiores, o cloro, pode trazer sinais de irritação de vias aéreas superiores, aumentando desconfortos ou perpetuando processos alérgicos. 

No Kurotel, optou-se por utilizar apenas sal – um tipo especial para este fim – no tratamento da água das piscinas. O sal, por sua vez, além de ser uma maneira eficaz no combate a possíveis microorganismos indesejáveis da água, não traz prejuízos dermatológicos nem para as vias aéreas. O risco de processos alérgicos reduz bastante quando a forma de tratar a água da piscina é a salinização.