Mancha de limão na pele: o que fazer para tirar as marcas e como evitar

É comum ouvir um estridente conselho sobre lavar as mãos após manusear limão, fruto que tempera boa parte dos petiscos das barraquinhas praianas. E o alerta tem motivo: com o verão lotando espaços ao ar livre, é fácil encontrar nesses locais pessoas que tiveram a pele manchada e queimada pela interação do cítrico com os raios de sol.

Mancha e queimadura 

Esse tom escuro vai além de uma simples mancha. Tal reação inflamatória é sinal de queimadura, como explica o dermatologista do Kurotel, Dr. Damiê De Villa: “O limão contém uma substância chamada psoraleno que, com a exposição solar, intensifica a ação da radiação ultravioleta, provocando queimaduras que, dependendo do tempo de exposição, têm consequências graves, inclusive com a formação de bolhas.”

O que fazer? 

Se você passou por isso, saiba que tentar esfoliar o local, achando que assim a pele se renovará com mais rapidez e a mancha desaparecerá, é uma ideia para ser riscada do mapa: “É importante evitar nova exposição solar nos próximos meses, utilizar filtros com alto FPS e hidratar o local com produtos recomendados pelo seu médico dermatologista. A esfoliação deve ser evitada, pois pode piorar o quadro”, ressalta Dr. Damiê De Villa.

“O ideal na fase aguda é lavar muito bem a área e usar um creme secativo para assaduras de fraldas. Após isso, a mancha escura deve ser protegida da irradiação com filtros solares de alto FPS (e de preferência para peles sensíveis ou infantis).Procure tratamento dermatológico caso não melhore espontaneamente em três semanas”, indica o dermatologista Dr. Aldo Toschi, Coordenador de Dermatologia do Instituto Brasileiro de Controle do Câncer. O médico ainda ressalta que essas manchas são de difícil remoção, tendo como melhor prática a prevenção.

Retirando as manchas 

Especialistas indicam tratamentos com cremes despigmentantes, com hidroquinona, ácido glicólico e ácido azeláico, peelings de agente químico ou físico e até laser na hora de aniquilar a marca marrom característica da situação. Mas ela também pode desaparecer com o uso frequente de protetor solar alto. De qualquer forma, por se tratar de uma reação inflamatória, tais procedimentos devem ser realizados com indicação médica.

Debaixo do guarda-sol

Resultado de imagem para guarda sol praia

E não se engane: principalmente na praia, com o reflexo do sol na areia ou mesmo o mormaço, o problema pode aparecer até se você manusear o fruto debaixo de uma barraca, com a falsa sensação de não estar exposto. Teve contato com o limão? Lave a área com água abundante e muito sabão.

Jornalista Paula Roschel – Colaboração para o UOL. Confira aqui

Orientações e receitas para entrar na dieta desintoxicante

Entre na linha depois dos excessos do início do ano

Desânimo, inchaço, pele e cabelo sem vida são alguns dos sinais de que seu organismo está com excesso de toxinas. Para reverter esse quadro, apostar em um programa de alimentação desintoxicante é um caminho eficiente para recuperar o organismo de excessos do Carnaval.

Segunda a nutricionista do Kurotel, Michelle Mileto Troitinho, durante o tratamento de desintoxicação a alimentação deve ser rica em alimentos que alcalizam o organismo (mínimo 60% da dieta) e reduzida em alimentos e bebidas que acidifiquem o organismo (máximo 40% da dieta).

Para isso, você pode adotar algumas práticas bem simples para uma alimentação mais saudável e focada na desintoxicação. confira algumas orientações:

1. Reduza o consumo de café, sal refinado, açúcar branco, carne vermelha, frango de granja, queijos, leite de vaca, farinha de trigo branca (e seus derivados), frituras, embutidos e bebidas alcoólicas. “Todas as vezes que comemos esses alimentos em excesso, desencadeamos uma resposta inflamatória, induzindo a produção de mediadores inflamatórios, que causam um aumento da produção de radicais livres, gerando danos aos hepatócitos, que são as células encontradas no fígado capazes de sintetizar proteínas”, explica a  nutricionista.

2. Evite o consumo de qualquer alimento industrializado que seja cheio de aditivos alimentares, como os que contêm na lista de ingredientes o glutamato monossódico, adoçantes artificiais (sacarina e aspartame), corantes, aromatizantes, estabilizantes e excesso de conservantes, já que são substâncias que podem se acumular no organismo e causar toxicidade. “Elas modificam funções e bloqueiam reações metabólicas. O fígado também fica sobrecarregado, pois é o responsável pela produção das enzimas que metabolizaram estas substâncias até serem eliminadas no processo de desintoxicação”, complementa Michelle.

3. Deixe de lado frituras e carnes com gordura aparente e aposte diariamente em uma pequena porção de amêndoas, castanhas sem sal, nozes, azeite de oliva, sementes de gergelim, abóbora e girassol, que têm gorduras essenciais e nutrientes antioxidantes como selênio, cobre, zinco e vitamina E, que reduzem inflamação e melhoram a desintoxicação.

4. Substitua o que for possível por alimentos de cultivo orgânico, minimizando a exposição a pesticidas, herbicidas, hormônios e antibióticos. Use frango e ovos caipiras e aumente o consumo de peixes brancos e sardinha fresca (evite salmão de cativeiro e atum em lata, que podem conter metais pesados).

5. Dê preferência a alimentos alcalinos, que auxiliam no processo de desintoxicação, como frutas e vegetais em geral, mas, principalmente, brotos, brócolis, couve, alho, amora, mirtilo, lima, limão, laranja, toranja, maçã, alecrim, manjericão, aipo, salsinha, gengibre, orégano, hortelã e açafrão da terra.

6. Aumente o consumo de peixes ricos em ômega- 3, como o bacalhau, pirarucu, cavala, salmão selvagem, atum e sardinha frescos. Para complementar a alimentação, inclua ovos caipiras, oleaginosas (castanhas e nozes), aveia, linhaça, chia, feijões, arroz integral, quinoa, batata doce, batata baroa, mandioca, lentilha, grão de bico e kefir.

7. Mantenha a hidratação, ingerindo mínimo dois litros de água por dia.  Evite o consumo de refrigerantes, sucos em caixinha ou lata, mate, águas saborizadas industrializadas (mesmo as versões dietéticas), pois todos são produtos industrializados cheios de aditivos químicos.

 

Receitas

Salada antioxidante com queijo e búfala e vinagrete de frutas

Salada antioxidante (Foto: Divulgação)Rende 4 porções

Ingredientes para o vinagrete
½ xícara (chá) de framboesa (pode usar polpa congelada)
½ xícara (chá) de amora (pode usar polpa congelada)
1 colher (sopa) de aceto balsâmico
1 colher (sopa) de azeite de oliva extra virgem
1 colher (café) de sal marinho não refinado
3 unidades de cebola em conserva
1 colher (sobremesa) de mel (ou calda de agave)

Ingredientes para a salada
8 unidades de morangos
8 unidades de queijo de búfala em bolas
Folhas verdes

Modo de preparo
No liquidificador ou processador, bata todos os ingredientes do vinagrete até obter uma mistura homogênea. Reserve. Corte o morango em quatro partes e corte o queijo de búfala em fatias. Em uma travessa, disponha as folhas, em seguida salpique os morangos e o queijo. Despeje o vinagrete de frutas vermelhas e sirva em seguida. Se desejar, também pode servir o vinagrete em uma louça a parte, em porções individuais.

Sopa de cebola com ricota

Sopa de cebola (Foto: Divulgação)
Rende 6 porções

Ingredientes
4 xícaras (chá) de cebola picada grossamente
1 xícara (chá) de chuchu picado
2 dentes de alho picados
1 colher (café) sal marinho não refinado
1 colher (sopa) de óleo vegetal
2 litros de caldos de legumes caseiro
1 unidade de anis estrelado
3 folhas de louro
4 colheres de sopa de ricota ralada
Tempero verde a gosto (salsinha, cebolinha)

Modo de preparo
Coloque o óleo em uma panela aquecida e refogue primeiramente o alho, depois a cebola. Deixe refogar até ao ponto de a cebola ficar bem dourada, escura, mas sem queimar. Acrescente o chuchu, o caldo de legumes, o sal, o anis e o louro e ferva por 20 minutos, até que a cebola esteja quase desmanchando.  Deixe esfriar, retire as especiarias, liquidifique a sopa e volte para a panela até ferver novamente, deixe adquirir a consistência desejada. À parte, misture o tempero verde picado com a ricota ralada e acrescente na sopa na hora de servir.

Suchá de abacaxi e erva-doce

Suco verde (Foto: Divulgação)Rende 2 porções

Ingredientes
200 ml de chá de erva-doce
1 rodela de abacaxi
3 folhas de hortelã

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.

Suco verde
Rende 2 porções

Ingredientes
200 ml de água de coco
½ maçã
1 lasquinha de gengibre
10 folhas de hortelã
1 folha de couve (com talo)

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.8. Deixe resfriar por 15 minutos e basta servir!

 

Chá Detox Kurotel

Chá Antioxidante 2 – Composição: Chá verde (Camellia Sinensis)

O chá verde é rico em catequinas, sendo uma das mais importantes delas a epigalocatequina-3-galato, que está envolvida no processo de eliminação das toxinas, porque otimiza a produção das enzimas destoxificação hepáticas, aumenta a quantidade de glutationa no fígado, e inibe a iniciação e o desenvolvimento de células cancerígenas promovendo a apoptose (morte) destas células. Além disso o chá verde tem ação diurética, pois aumenta a filtração e excreção da diurese pelos rins.

Emagrecer – Uma mudança de filosofia de vida!

A imagem corporal é muito explorada na sociedade contemporânea e muitas vezes as pessoas buscam dietas milagrosas na busca de um padrão de beleza imposto e esquecem do seu maior patrimônio que é a saúde.

Para emagrecer com saúde é preciso reeducação, que é a análise completa do  comportamento, vislumbrando quais são os objetivos de vida e a partir desta, modificar os hábitos de vida.

Reeduque seu estilo de vida através de uma equipe interdisciplinar. A avaliação médica irá fornecer dados clínicos sobre a saúde, que serão importantes para identificar se o funcionamento hormonal está dentro da normalidade ou se existe alguma disfunção que pode afetar o emagrecimento. A nutricionista vai verificar seus hábitos alimentares, fará uma avaliação de nutrientes e fornecerá uma dieta balanceada e com equilíbrio de nutrientes. Exercitar-se é algo imprescindível, mas para isso são importantes uma avaliação física e orientação de um educador físico. O psicólogo vai ajudar a reconhecer quais são os motivos que prejudicam o estabelecimento de uma dieta saudável. Avaliar variáveis emocionais que podem afetar o emagrecimento, como, por exemplo, estresse, ansiedade, sintomas depressivos, a relação com corpo, a forma de pensar e culturas herdadas relacionadas à comida.

Portanto, emagrecer e manter o peso com saúde tem a ver com a reeducação do estilo de vida, através da aprendizagem de comportamentos benéficos ao corpo. Se você mudar a sua filosofia de vida, você não enfrentará problemas em nenhuma festividade ou comemoração, pois seguirá um planejamento.

Psicólogo Michael Zanchet – CRP: 07/13384

 

 

 

Dezembro: um mês dedicado a espiritualidade

Neste último mês do ano de 2017 vamos abordar como tema principal a Espiritualidade e sua relação com a saúde e a longevidade. Hoje a medicina comprova através de estudos que espiritualidade tem papel importante seja na prevenção ou até mesmo nos tratamentos de doenças. Viver melhor pode ser atribuído também à fé!

Mas afinal, o que é espiritualidade?

Moberg e Brusek (1979) propõem duas dimensões de espiritualidade, não excludentes entre si:

Horizontal:

Representada como um recurso interno e subjetivo, mobilizado pela experiência de doação, de fraternidade, através do contato mais íntimo consigo próprio, com a natureza, arte, poesia, ou quaisquer ideais visando bem-estar social, a solidariedade, o cuidado, a tolerância, entre outros.

Vertical:

Caracterizada por um movimento em direção a Deus, a um Poder Superior.

Saúde do homem

O Novembro Azul é referência na missão de orientar a população masculina a cuidar melhor da saúde. É o mês da campanha de combate ao câncer de Próstata do Brasil. Vamos entender um pouco mais sobre esse assunto?

Afinal, o que é a PRÓSTATA?

É a glândula sexual masculina, situada em torno da porção inicial da uretra, muito pequena, em forma de maçã, que, junto com as vesículas seminais, produz o líquido espermático.

Principais alterações encontradas:

→ Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) : condição em que há aumento da glândula prostática em que pode pressionar a uretra com dificuldade de passar a urina. Não se trata de um tipo de câncer e não aumenta o risco de que o paciente desenvolver.

→ Prostatite (infecção ou inflamação): condição que pode afetar o homem a qualquer idade, mas é mais comum em pessoas com a idade entre 30 e 50 anos. Ela pode ser causada por uma infecção ou uma inflamação da glândula da próstata.

→ Câncer de Próstata: é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.

Importante salientar que os sintomas originados pelos problemas de próstata são semelhantes e incluem:

  • Jato de urina muito fraco ou reduzido;
  • Necessidade frequente de urinar, especialmente à noite;
  • A sensação de que sua bexiga não se esvaziou completamente e ainda persiste a vontade de urinar;
  • Dificuldade de iniciar a passagem da urina;
  • Dificuldade de interromper o ato de urinar;
  • Urinar em gotas ou jatos sucessivos;
  • Necessidade de fazer força para manter o jato de urina;
  • Necessidade premente de correr ao banheiro – pode, inclusive, ocorrer que a urina vaze antes que chegue lá;
  • Sensação de dor na parte baixa das costas ou na pélvis;
  • Problemas em conseguir ou manter a ereção;
  • Sangue na urina ou no esperma (esses são casos muito raros).

Fatores de risco do Câncer de Próstata:

  • Idade (cerca de 62% dos casos são de homens a partir dos 65 anos);
  • Histórico familiar;
  • Raça (maior incidência entre os negros);
  • Alimentação inadequada, à base de gordura animal e deficiente em frutas, verduras, legumes e grãos;
  • Sedentarismo;
  • Obesidade: de acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), a obesidade está influenciando principalmente na incidência de câncer de próstata, mama e colorretal. Em homens obesos, o câncer de próstata é mais agressivo.

O seu diagnóstico precoce é essencial para o tratamento curativo. O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.

 

Fonte: Associação pela Saúde da Próstata e INCA

 

 

 

 

Novembro azul: prevenir é sempre a melhor atitude

O câncer de próstata é o mais comum entre os homens, porém, a detecção precoce é fundamental para o tratamento, tendo em vista que 90% são curáveis em sua fase inicial. Para esta identificação é necessário que homens realizem exames de rotina com esta finalidade.

Orientações do Kurotel de como se preparar para conversar com o seu médico:

→ Faça seu exame regularmente após os 45 anos (com casos na família) e 50 anos (sem casos na família).
→ Escreva todos os sintomas que está sentindo.
→ Caso não apresente sintomas, mas atingiu a faixa de idade, faça o exame.
→ Apresente uma lista das medicações que utiliza, incluindo vitaminas ou suplementos alimentares.
→ Fale sobre hábitos alimentares e rotinas.
→ Avise o médico se houver histórico familiar de câncer de próstata.

Prevenir é sempre a melhor atitude!

29 de outubro: Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Em 29 de outubro é destacado o Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular
Cerebral (AVC).  Também conhecido por “derrame cerebral”, o AVC acontece quando há obstrução em um dos vasos sanguíneos presentes no cérebro, o que faz com que partes dele deixem de funcionar adequadamente.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, cerca de 100 mil pessoas
morrem todos os anos de AVC no Brasil, número superior ao total de mortes
causadas por malária, tuberculose e AIDS juntas, sendo a terceira maior
causa de óbito entre a população feminina.

A Associação Norte-Americana do Coração aponta que as mulheres,
de todas as idades, correm mais riscos de sofrer um acidente vascular cerebral
do que os homens porque são acometidas mais frequentemente a fatores de
risco como enxaquecas, depressão, diabetes e arritmia cardíaca.

Os cuidados preventivos são muito importantes e a visita ao médico deve ser regular, principalmente quando há fatores familiares. Após os 40 anos, as consultas devem ser periódicas. Além disso, é importante ter hábitos saudáveis desde sempre, o que inclui alimentação balanceada, exercícios físicos regulares e lazer, o que auxilia na saúde física e mental, na redução do risco de doenças, melhora da autoestima, diminuição dos sintomas de depressão e ansiedade, fortalecimento do organismo e aumento da qualidade de vida.


Nutrição no câncer de mama

Texto adaptado do site INFOMAMA

Já é bem estabelecido que avaliação prévia e acompanhamento nutricional em qualquer modalidade de tratamento para o câncer pode prevenir desordens nutricionais, melhorar o status nutricional, auxiliar na resposta cirúrgica e na cicatrização, bem como trazer benefícios ao tratamento antineoplásico por atender aos cuidados de minimizar alguns efeitos adversos das medicações.

Como a nutrição pode auxiliar no tratamento do paciente com câncer:

  • Melhorando as alterações do intestino, principalmente a constipação intestinal;
  • Evitando o surgimento de aftas (mucosite), que dificultam a ingestão alimentar;
  • Evitando flutuações de peso.
  • Manejando náuseas e alterações de paladar.

Conforme o site do Instituto Nacional do Câncer (INCA), “não podemos atribuir a nenhum alimento específico o poder de curar; a alimentação saudável e equilibrada é o melhor suporte de prevenção e de tratamento”. Uma alimentação colorida e variada, mantém o organismo mais sadio para enfrentar o tratamento, oferece qualidade de vida e ainda pode prevenir e amenizar alguns sintomas.

Algumas orientações que podem auxiliar:

– Dispor de uma variedade de frutas em 3, 4 ou 5 porções ao dia e variando as cores, pela oferta de vitaminas. As mais cítricas podem causar aftas no período do tratamento, então sugere-se evitá-las nos primeiros 7 dias do tratamento quimioterápico.

– Farináceos como pão com grãos, sementes, arroz e massa integrais, entre outros, devem ser mantidos na dieta, pois, além do alto teor de fibras que melhora o funcionamento intestinal, controla o peso e tem uma oferta maior de minerais.

– Laticínios magros – não necessariamente os desnatados, mas com menor teor de gordura – podem estar incluídos na dieta.

– Higienizar bem frutas e verduras: utilizar 1 colher de água sanitária em 1 litro de água, deixar de molho por 15 minutos e depois lavar bem.

– Verduras e legumes em abundância de forma in natura, refogado ou cozido. Uma porção de crucíferas ao dia se torna favorável, como: brócolis, couve flor, couve, pimentão, repolho entre outros, pelo poder antioxidante.

– Dar preferência aos orgânicos é definidamente um bom cuidado para uma alimentação saudável.

– Ingerir água (2 litros por dia) é essencial para a hidratação do corpo e para regular o intestino.

– Evitar açúcar e doces na dieta, pois, além de serem calorias vazias, podem aumentar as náuseas; deve-se priorizar um ou dois dias na semana para os excessos.

– As gorduras em excesso devem ser evitadas, pois além de contribuir para elevar níveis de colesterol e triglicerídeos, podem potencializar as náuseas durante o tratamento.

– As carnes, aves e peixes devem completar a dieta, preferencialmente magras, cozidas, assadas, grelhadas ou refogadas.

– Evitar alimentos processados demais, embutidos, excesso de corantes, refrigerantes, suco industrializados e sal em excesso.

– Acrescentar oleaginosas como: nozes, castanhas, amêndoas – 4 unidades ao dia promovem efeitos benéficos de saúde, além da melhora do humor e da fadiga.

Lembre-se de se permitir fugir da regra (às vezes e com moderação), sem culpa, pois também trará benefícios a saúde mental.

Ariane Paiva Vieira
Nutricionista
Porto Alegre, RS

11 de outubro: Dia Nacional da Prevenção a Obesidade

A osteoartrite ou artrose é uma doença crônica, caracterizada por degeneração da articulação (cartilagem articular, ossos, músculos e ligamentos e sinóvias) gerando dor e rigidez à movimentação, sendo mais comum em mulheres acima de 65 anos. Devido esses fatos, os indivíduos que apresentam artrose apresentam dificuldades funcionais, especialmente na locomoção. A osteoartrite tem a característica de afetar as articulações do quadril e joelho, preferencialmente, por serem articulações que suportam o peso. Mas estudos recentes mostram que a osteoartrite não possui apenas características mecânicas, pois tem aumentado o índice da doença em articulações que não possuem características de suporte, como as mãos.

O excesso de peso é um fator causante e agravante para o desenvolvimento de osteoartrite. Estudos mostram que a articulação do joelho sofre forças de impacto de seis vezes o peso corporal. Esse dado aponta que quanto maior o peso corporal, maior a propensão do surgimento de osteoartrite e maior as limitações funcionais do indivíduo. Além disso, o tecido adiposo é um órgão que libera alguns fatores ao nosso corpo, como a adipocitocina. Essa substância leva a um aumento de processo inflamatório e degeneração da matriz na articulação. Quanto maior a quantidade de tecido adiposo, maior a concentração de adipocitocinas. Isso justifica articulações que não recebem carga também serem alvos de osteoartrite. Por isso a importância da manutenção do peso através de exercícios orientados.

Fisioterapeuta Jaqueline de Souza Correa