A medicina do esporte e sua completa avaliação

No programa Fitness & Spa um dos diferenciais é a inclusão da avaliação da medicina do esporte. Você sabe como ela funciona?

No Kurotel esta avaliação é realizada por médicos especialistas em Medicina do Exercício e Esporte, com o intuito de examinar funcionalmente cada pessoa avaliando as características físicas de flexibilidade, postura, dados antropométricos, força e resistência de membros superiores e inferiores, músculos do CORE, composição corporal e capacidade aeróbia, ou seja o consumo de oxigênio (VO2 máximo).  Associado a essas valências físicas, que serão mensuradas por meio de testes validados, outros aspectos como risco cardiovascular, avaliação ortopédica e nutrológica relacionada a prática esportiva também serão contemplados na anamnese médica.

A avaliação é respaldada por dados concretos de testes que proporcionam uma “fotografia” do momento físico do indivíduo, o que traduz informações importantíssimas de saúde para que seja gerado um parâmetro comparativo para futuras avaliações. Ou seja, é uma forma de comparar os próprios resultados após um período de realização da nova dieta, sono correto e ajustes no treino, orientados pelos médicos do esporte, educadores físicos e fisiologistas do exercício e nutricionistas.

A avaliação dura cerca de 45 min e posteriormente é marcada uma consulta pra o retorno das informações coletadas, com os devidos comentários, sugestões e esclarecimentos.

Todos os parâmetros são avaliados sempre de forma global e correlacionados entre si, o objetivo é “ver” o indivíduo como um todo e otimizar a saúde para que se tenha maior qualidade de vida e mais disposição na rotina.

Esta avaliação é somente contraindicada nos seguintes casos:

  • Gestantes
  • Crianças até 14 anos
  • Idosos sedentários ou irregularmente ativos farão avaliação geriátrica
  • Idosos pouco ativos
  • Cirurgias recentes (sem liberação do cirurgião)
  • Condições ortopédicas que limitem movimentos articulares (avaliação prévia no Kurotel)

 

Dr. Renato Kalil e Dr. Pedro Prudente – Médicos do Esporte do Kurotel.

 

 

Exercício é “remédio” para o corpo

Hoje em dia o exercício é comprovadamente uma prescrição eficaz para dor nas articulações. Movimentar-se pode ajudar a aliviar a dor no tornozelo, no joelho, no quadril e nos ombros, por exemplo. A capacidade de compensar dor nas articulações vem da força muscular, músculo parado se atrofia e, consequentemente, as dores aumentam. É isso mesmo que você está lendo, nas dores articulares crônicas podemos e devemos nos mexer mais, isto aliviará os sintomas.

Quando estamos vivendo algum processo físico doloroso tudo fica pior em nossas vidas, já não se pode caminhar tranquilamente e com postura adequada, entrar no carro torna-se complicado, dançar perde a graça, fica perigoso tomar um simples banho, descer uma escada já não é possível, enfim, tudo começa a ficar mais difícil de ser executado.

E porque isto acontece? Porque o exercício pode ser um aliado no combate a dor?

  • Aumenta a força e a flexibilidade dos músculos e do tecido conjuntivo que circundam as articulações. Quando os músculos da coxa são mais fortes, por exemplo, eles podem ajudar a apoiar o joelho, aliviando assim uma parte da pressão sobre a articulação.
  • Alivia a rigidez, que por si só pode ser dolorosa. Quando não nos exercitamos, os tendões, músculos e ligamentos tendem a se encurtar cada dia mais rapidamente. Mas o exercício e alongamento da cadeia muscular posterior do corpo podem ajudar a reduzir a rigidez e preservar ou ampliar a sua amplitude de movimento.
  • Aumenta a produção de líquido sinovial, o lubrificante dentro das articulações. O líquido sinovial ajuda a trazer oxigênio e nutrientes para as articulações. Assim, o exercício ajuda a manter suas articulações “bem azeitadas”.
  • Aumenta a produção de compostos naturais que combatem e aumentam o limiar da dor, ou seja, você se torna menos sensível as dores que antes lhe incomodavam muito mais.
  • Ajuda você a manter seu peso sob controle, o que pode ajudar a aliviar a pressão em articulações com suporte de peso, como quadris, joelhos e tornozelos.
  • Aumenta a produção de produtos químicos naturais no cérebro que ajudam a impulsionar o seu humor. Você vai se sentir mais feliz – além de se sentir melhor.

É sempre recomendável ser supervisionado por um médico e por um educador físico antes de iniciar um programa de exercícios, para que assim sejam feitos os mais corretos e de maneira segura.

Lembre-se: O corpo humano foi feito para se mover!!!

Dr. Renato Kalil – Médico do Esporte do Kurotel

A verdadeira Medicina Integrativa

A medicina integrativa surgiu nos Estados Unidos, em centros Universitários e Hospitais, principalmente em Arizona, Harvard, Mayo e Cleveland Clinic. A proposta é um resgate da medicina tradicional e humanizada, contrapondo o modelo tecnológico e frio da medicina com excesso de tecnologia, segmentada e com “pouco toque”, “pouco ouvir” e pouca autonomia do paciente. No Brasil, nosso principal expoente é o Dr. Paulo de Tarso Lima, do Hospital Albert Einstein em São Paulo.

Os preceitos dessa prática são: o paciente é ativo em seu processo de cura e recuperação; o médico vê o paciente com um todo, de forma ampla e integral, compreendendo aspectos como mente, corpo e estilo de vida. No tratamento integrativo o foco sobre a doença é retirado, sendo médico e pacientes parceiros no tratamento e no processo de cura.

Ajustes na dieta e nos hábitos alimentares, suplementação nutricional (quando necessária), prática regular de exercícios físicos, redução e combate ao estresse e terapias focadas em corpo e mente são os pilares que sustentam as mudanças em benefício da saúde.

É importante salientar que a medicina integrativa não é uma área “alternativa”, mas sim COMPLEMENTAR. Essa não deixa de lado todas as possibilidades de recursos tecnológicos e exames, procedimentos, cirurgias etc. No entanto usa todo esse aparato aliado a posturas psicoprofiláticas, mudança do perfil do cliente para otimizar seu autocuidado, qualidade de vida e saúde. Todo o contexto de vida deve ser avaliado: circunstâncias e peculiaridades profissionais, estressores familiares e conjugais podem ser abordados e correlacionados ao processo de enfermidade x cura.

Como exemplo podemos citar terapias auxiliares como acupuntura, musicoterapia, Yoga, meditação, massagens, banhos terapêuticos (método Kneipp) e fitoterapia. Todo esse contexto de terapias complementares, aliado à medicina “convencional” e todo arsenal científico pode ajudar o paciente a recuperar-se melhor, seja pós cirurgia, quimioterapia e até de infecções comuns durante o curso de um antibiótico. Na visão integrativa, tão importante quanto o efeito direto do antibiótico sobre a bactéria, é o bem-estar e boa imunidade, contexto físico e nutricional para que o corpo reaja ao processo patológico.

A medicina científica, baseada em evidências e investigativa é sempre base das boas práticas clínicas do profissional médico que exerce medicina integrativa com responsabilidade. No entanto, de forma complementar, ouvir, propor terapias de maneira horizontal e respeitar a individualidade do ser humano diante de uma mesa de consultório são fatores tão importantes quanto os aspectos tecnológicos.

O KUROTEL em Gramado há 35 anos usa os preceitos da medicina integrativa para promover cura, recuperação física e psíquica, qualidade de vida e bem-estar de seus clientes. O trabalho realizado é multi, trans e interdisciplinar. O cliente, visto como um todo, recebe todo esse suporte das diversas áreas supramencionadas em seu benefício.

23 de janeiro – Dia Internacional da Medicina Integrativa

Dr. Pedro Paulo Prudente CRM-RS 40.921 RQE 28340 | Dr. Renato Kalil F. Uehbe CRM-RS 42.214  RQE 47008 :: Médicos do Exercício e Esporte do KUROTEL