News Kur – Comecei a musculação e aumentei meu peso

Subi na balança hoje e vi que engordei, estou fazendo dieta, mas minha “balança não muda”. Comecei musculação e engordei, como pode?

Esses são alguns exemplos de frases que ouvimos no dia a dia e que estão conceitualmente erradas em sua essência. A balança comum, dessas que temos em casa ou que encontramos em farmácias, mensura apenas o quanto de peso está sobre ela, mas não mensura o que exatamente está sobre ela. A balança não sabe se você acabou de almoçar, não sabe o peso do seu cinto ou sapato, se está com a bexiga cheia naquele momento, e também não sabe a quantidade de músculos e gordura que você tem.

O que devemos esclarecer é que o músculo é muito mais compacto e denso que a gordura, ou seja, um quilo de gordura ocupa muito mais espaço do que um quilo de músculo, duas pessoas da mesma altura e com o mesmo peso podem ser totalmente diferentes esteticamente.

A composição corporal é o que devemos sempre analisar, divide-se entre massa magra que engloba músculos, ossos, tecidos conectivos e líquidos corporais e a massa gorda que compõe toda a gordura corporal.  O foco para saúde e longevidade é aumentar massa magra e minimizar tecido gorduroso.

É essencial que o termo “preciso perder peso” seja substituído por “preciso reduzir gordura”. Vale lembra que certa quantidade de gordura é essencial para o organismo desempenhar funções vitais, portanto, exercício físico regular com reeducação alimentar irão lhe proporcionar uma saudável RECOMPOSIÇÃO corporal.

Dr. Renato Kalil – Médico do Esporte do Kurotel

08 de março – Dia Mundial do Rim

A doença renal crônica chega a atingir 10% da população mundial. Até recentemente, pouco se comentava, por exemplo, da relação entre doença renal e obesidade.

Entretanto, a maioria desses casos é proveniente de desordens metabólicas que, muitas vezes, poderiam ter sido evitadas com medidas saudáveis que incluem alimentação balanceada e a prática da atividade física.

A Sociedade Brasileira de Nefrologia está fazendo esforços para promover o ESTILO DE VIDA SAUDÁVEL PARA RINS SAUDÁVEIS, através de congressos científicos e campanhas comunitárias.

O Kurotel, que prescreve todas essas medidas há 35 anos, apoia e valoriza esta campanha, desejando contribuir com a disseminação de informação sobre saúde renal. Especialmente, a combinação desses fatores é não somente importante para se evitar doenças renais, mas especialmente para se manter adequada a função renal por mais tempo.

Dra. Mariela Silveira – Diretora Médica do Kurotel

 

Orientações para turbinar a dieta e iniciar o verão em forma

140609-kur-material-2014-2522
Com o verão se aproximando, a preocupação com o corpo fica ainda mais em evidência, pois é nessa época que ele fica mais exposto.  Aqueles que desejam exibir uma silhueta mais definida nos dias de praia e piscina ainda têm tempo de se preparar para a estação mais quente do ano.  Para alcançar os objetivos, algumas mudanças na alimentação são necessárias. Adotar um estilo de vida saudável pode ser feito de maneira agradável, o segredo é saber escolher os alimentos certos. Pensando nisso, o Kurotel – Centro de Longevidade e Spa – preparou algumas orientações essenciais para iniciar o verão em forma.

Durante o verão ocorre uma diminuição do metabolismo basal, pois o nosso corpo não precisa de um esforço tão grande para manter a temperatura interna constante, como no inverno. Por este motivo, prefira alimentos mais leves como frutas, verduras e carnes brancas. Consuma também grãos integrais (arroz, trigo, centeio, quinua, milho e seus derivados), eliminando os alimentos refinados como arroz branco, açúcares e farinhas brancas. Priorize também os vegetais folhosos, que contêm fibras, sais minerais e água, que atuam na desintoxicação do organismo e ainda colaboram com a hidratação.

Os alimentos termogênicos são fortes aliados para quem deseja perder peso de forma saudável, pois além de estimular o corpo a queimar mais calorias, também contém propriedades anti-inflamatórias. Esses alimentos são aqueles que o nosso organismo tem maior dificuldade para processar, fazendo assim com que o corpo consuma mais calorias para realizar a digestão. Esse processo pode induzir o metabolismo a trabalhar mais acelerado, gastando mais calorias e promovendo a queima de gordura para contribuir com o emagrecimento.

Uma importante orientação para evitar comer mais do que realmente deveríamos é priorizar alimentos que estimulem a sensação de saciedade, que surge como um alerta do nosso organismo para avisar que não é mais preciso comer. Escolher os alimentos corretos pode prolongar a sensação de saciedade e ajudar a emagrecer.

Os alimentos que geram mais saciedade são:

  • Folhas e legumes crus: por serem ricos em fibras e exigir boa mastigação estimulam a sensação de saciedade.
  • Frutas como o melão, banana, melancia, pera, maçã: são ricas em fibras e água que regulam o apetite e promovem a hidratação.
  • Castanhas, nozes, abacate, coco: são ricas em gorduras poli-insaturadas que são digeridas mais devagar, promovendo a saciedade.
  • Alimentos ricos em cromo, como o arroz integral, pães e massas integrais, levedo de cerveja. Este mineral melhora a resistência à insulina (hormônio que transporta a glicose para dentro da célula), diminuindo a vontade comer.
  • Aveia, linhaça, chia: ricas em fibras e ômega-3 que regulam o apetite e a ansiedade.
  • Chocolate amargo acima de 80% de cacau: fonte de flavonoides e gordura poli-insaturada que diminuem o apetite e controlam os níveis de estresse e ansiedade.

Nos dias quentes ocorre maior perda de líquidos e minerais devido ao aumento da temperatura corporal e à transpiração excessiva. Para evitar a retenção de líquidos típica do verão, é importante reduzir a quantidade de sal, que favorece a sensação de estarmos “inchados”. O ideal é priorizar a ingestão de líquidos, que deve ser em média de 2 a 4 litros por dia, dando preferência à água.

Outros hábitos de vida saudáveis também estimulam a sensação de saciedade. Fracionar as refeições, comendo a cada três horas, mantém o metabolismo acelerado e reduz o apetite para a próxima refeição. Outra questão importante é prestar atenção na mastigação, pois estimula a saciedade e evita que pedaços de comida cheguem ao estômago mal digeridos provocando indigestão. Comer devagar também é fundamental, já que enquanto mastigamos o corpo se prepara para receber os nutrientes do alimento e o cérebro libera a mensagem de saciedade.

Fitness para os neurônios

3d rendering illustration of neurons.
Especialistas dão orientações para manter a memória em boas condições

Instigados pelo questionamento de seus clientes sobre como preservar a memória, os médicos e especialistas do Kurotel deram início a um estudo detalhado sobre cognição e afeto. “Com o aumento da expectativa de vida da população, a memória passou a ser muito estudada. E, acima de tudo, cuidada. Afinal, a memória é a identidade que uma pessoa carrega sobre si e sobre sua percepção da vida”, conta Dra. Mariela Silveira, médica diretora do Kurotel. Além disso, a rotina exaustiva e estressante de trabalho também colabora negativamente para o processo.

Segundo o psicólogo Michael Zanchet, as pessoas só dão conta da memória quando ocorre alguma falha, um esquecimento. E isto pode ocorrer por inúmeros fatores, como cansaço, ansiedade, privação do sono, má nutrição, sedentarismo, ter personalidades do tipo obsessivo (que prima pelos detalhes e tem um gasto energético maior) ou extrovertido (não exercita a atenção interna). Outros fatores como o uso abusivo de apoios ou estímulos externos, como computador e calculadora, também são prejudiciais à memória.

Do ponto de vista bioquímico, alguns fatores podem interferir na memória, entre eles o cortisol elevado, que é o hormônio do estresse. Quando estamos estressados e este hormônio aumenta na corrente sanguínea, o estado de vigilância entra em ação no corpo (é a capacidade de se atentar a aspectos gerais do ambiente), mas a tenacidade diminui significativamente (a habilidade de dar atenção para detalhes e colocar a concentração focada).

“É importante ressaltar que nossa memória, assim como nosso tônus muscular, apresenta um decréscimo natural com o envelhecimento. Porém, se estimulada, pode manter-se por mais tempo com uma boa qualidade de funcionamento”, explica a neuropsicóloga Jacqueline Trindade. Para dar início ao tratamento é importante que o médico possa avaliar fatores orgânicos e descartá-los ou tratá-los para que o psicólogo possa trabalhar fatores psicoeducativos de forma a conseguir melhores resultados.

No Kurotel, a avaliação da memória contempla avaliações e baterias completas de testes e instrumentos neuropsicológicos, com o objetivo de estabelecer um perfil de funcionamento das funções cerebrais. Entre os programas do Kurotel é possível encontrar o fitness para os neurônios, que estimula circuitos neurais, focando a atenção, associando fatos às imagens e desenvolvendo pistas cognitivas para ajudar a realizar tarefas, a organização nutricional fundamental para o sistema nervoso central e, eventualmente, reorganização de medicamentos. Além da memória, o workaholismo (ou seja, ser dependente do trabalho), a criatividade e o humor também são trabalhados.

Segundo a fisioterapeuta Graziele Schwengber, através de estímulos externos percebidos pela pessoa e recebidos no cérebro, há melhora no desempenho das tarefas cognitivas, na capacidade de concentração no que está sendo realizado e na formação de novas associações de neurônios.

Oito hábitos saudáveis que fazem a diferença quando o assunto é a saúde da memória e da mente.

  1. Crie estratégias de memória de armazenamento. Por exemplo, associe imagens em torno de conteúdo que você quer armazenar.
  2. Priorize o estilo de vida saudável, adotando exercícios físicos regulares, técnicas de relaxamento, sono com qualidade e uma dieta balanceada, rica em alimentos que contenham vitaminas do complexo B e vitamina D.
  3. Planeje e execute novos projetos de vida. E faça mudanças em suas rotinas automáticas.
  4. Evite o uso de medicações sem recomendação médica e de bebida alcoólica com regularidade. E jamais faça uso do cigarro.
  5. Gerencie suas emoções. Trabalhe a confiança e a motivação.
  6. A leitura é uma das melhores maneiras de estimular a memória. Também faça resumos do que você lê e palavras cruzadas.
  7. Ao mesmo tempo em que a mente precisa de estimulo, precisa de relaxamento e contato com a introspecção. A meditação tem se mostrado um instrumento muito importante para a melhora da concentração, memorização e sensação de bem-estar.
  8. Reserve e proteja sua agenda para fazer atividades em família, de autocuidado e de lazer. Distribua o tempo de maneira equilibrada entre trabalho e vida pessoal.