Orientações e receitas para entrar na dieta desintoxicante

Entre na linha depois dos excessos do início do ano

Desânimo, inchaço, pele e cabelo sem vida são alguns dos sinais de que seu organismo está com excesso de toxinas. Para reverter esse quadro, apostar em um programa de alimentação desintoxicante é um caminho eficiente para recuperar o organismo de excessos do Carnaval.

Segunda a nutricionista do Kurotel, Michelle Mileto Troitinho, durante o tratamento de desintoxicação a alimentação deve ser rica em alimentos que alcalizam o organismo (mínimo 60% da dieta) e reduzida em alimentos e bebidas que acidifiquem o organismo (máximo 40% da dieta).

Para isso, você pode adotar algumas práticas bem simples para uma alimentação mais saudável e focada na desintoxicação. confira algumas orientações:

1. Reduza o consumo de café, sal refinado, açúcar branco, carne vermelha, frango de granja, queijos, leite de vaca, farinha de trigo branca (e seus derivados), frituras, embutidos e bebidas alcoólicas. “Todas as vezes que comemos esses alimentos em excesso, desencadeamos uma resposta inflamatória, induzindo a produção de mediadores inflamatórios, que causam um aumento da produção de radicais livres, gerando danos aos hepatócitos, que são as células encontradas no fígado capazes de sintetizar proteínas”, explica a  nutricionista.

2. Evite o consumo de qualquer alimento industrializado que seja cheio de aditivos alimentares, como os que contêm na lista de ingredientes o glutamato monossódico, adoçantes artificiais (sacarina e aspartame), corantes, aromatizantes, estabilizantes e excesso de conservantes, já que são substâncias que podem se acumular no organismo e causar toxicidade. “Elas modificam funções e bloqueiam reações metabólicas. O fígado também fica sobrecarregado, pois é o responsável pela produção das enzimas que metabolizaram estas substâncias até serem eliminadas no processo de desintoxicação”, complementa Michelle.

3. Deixe de lado frituras e carnes com gordura aparente e aposte diariamente em uma pequena porção de amêndoas, castanhas sem sal, nozes, azeite de oliva, sementes de gergelim, abóbora e girassol, que têm gorduras essenciais e nutrientes antioxidantes como selênio, cobre, zinco e vitamina E, que reduzem inflamação e melhoram a desintoxicação.

4. Substitua o que for possível por alimentos de cultivo orgânico, minimizando a exposição a pesticidas, herbicidas, hormônios e antibióticos. Use frango e ovos caipiras e aumente o consumo de peixes brancos e sardinha fresca (evite salmão de cativeiro e atum em lata, que podem conter metais pesados).

5. Dê preferência a alimentos alcalinos, que auxiliam no processo de desintoxicação, como frutas e vegetais em geral, mas, principalmente, brotos, brócolis, couve, alho, amora, mirtilo, lima, limão, laranja, toranja, maçã, alecrim, manjericão, aipo, salsinha, gengibre, orégano, hortelã e açafrão da terra.

6. Aumente o consumo de peixes ricos em ômega- 3, como o bacalhau, pirarucu, cavala, salmão selvagem, atum e sardinha frescos. Para complementar a alimentação, inclua ovos caipiras, oleaginosas (castanhas e nozes), aveia, linhaça, chia, feijões, arroz integral, quinoa, batata doce, batata baroa, mandioca, lentilha, grão de bico e kefir.

7. Mantenha a hidratação, ingerindo mínimo dois litros de água por dia.  Evite o consumo de refrigerantes, sucos em caixinha ou lata, mate, águas saborizadas industrializadas (mesmo as versões dietéticas), pois todos são produtos industrializados cheios de aditivos químicos.

 

Receitas

Salada antioxidante com queijo e búfala e vinagrete de frutas

Salada antioxidante (Foto: Divulgação)Rende 4 porções

Ingredientes para o vinagrete
½ xícara (chá) de framboesa (pode usar polpa congelada)
½ xícara (chá) de amora (pode usar polpa congelada)
1 colher (sopa) de aceto balsâmico
1 colher (sopa) de azeite de oliva extra virgem
1 colher (café) de sal marinho não refinado
3 unidades de cebola em conserva
1 colher (sobremesa) de mel (ou calda de agave)

Ingredientes para a salada
8 unidades de morangos
8 unidades de queijo de búfala em bolas
Folhas verdes

Modo de preparo
No liquidificador ou processador, bata todos os ingredientes do vinagrete até obter uma mistura homogênea. Reserve. Corte o morango em quatro partes e corte o queijo de búfala em fatias. Em uma travessa, disponha as folhas, em seguida salpique os morangos e o queijo. Despeje o vinagrete de frutas vermelhas e sirva em seguida. Se desejar, também pode servir o vinagrete em uma louça a parte, em porções individuais.

Sopa de cebola com ricota

Sopa de cebola (Foto: Divulgação)
Rende 6 porções

Ingredientes
4 xícaras (chá) de cebola picada grossamente
1 xícara (chá) de chuchu picado
2 dentes de alho picados
1 colher (café) sal marinho não refinado
1 colher (sopa) de óleo vegetal
2 litros de caldos de legumes caseiro
1 unidade de anis estrelado
3 folhas de louro
4 colheres de sopa de ricota ralada
Tempero verde a gosto (salsinha, cebolinha)

Modo de preparo
Coloque o óleo em uma panela aquecida e refogue primeiramente o alho, depois a cebola. Deixe refogar até ao ponto de a cebola ficar bem dourada, escura, mas sem queimar. Acrescente o chuchu, o caldo de legumes, o sal, o anis e o louro e ferva por 20 minutos, até que a cebola esteja quase desmanchando.  Deixe esfriar, retire as especiarias, liquidifique a sopa e volte para a panela até ferver novamente, deixe adquirir a consistência desejada. À parte, misture o tempero verde picado com a ricota ralada e acrescente na sopa na hora de servir.

Suchá de abacaxi e erva-doce

Suco verde (Foto: Divulgação)Rende 2 porções

Ingredientes
200 ml de chá de erva-doce
1 rodela de abacaxi
3 folhas de hortelã

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.

Suco verde
Rende 2 porções

Ingredientes
200 ml de água de coco
½ maçã
1 lasquinha de gengibre
10 folhas de hortelã
1 folha de couve (com talo)

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.8. Deixe resfriar por 15 minutos e basta servir!

 

Receitas para o período de Carnaval

Sucos Hidratantes – PRÉ CARNAVAL

Suco de Melancia e Morango

Ingredientes:
¼ de fatia de melancia
5 morangos (preferência orgânicos)
100 ml de água de coco
Modo de Fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.

 

Suco de Melão e Aipo

Ingredientes:
1 fatia de melão
½ talo de aipo
¼ de pepino pequeno
150 ml de água de coco
Modo de Fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.

 

Refeições pré Carnaval

Biscoito Cracker Salgado com patê de salsa

Ingredientes:
½ xícara (chá) de farinha de arroz integral
½ xícara (chá) de farinha de amêndoas (bater as amêndoas no liquidificador)
2 colheres (sopa) de farinha de linhaça
½ colher (chá) sal não refinado
1 colher (chá) chá de ervas: tomilho, alecrim, orégano, manjericão
1 pitada de noz moscada (opcional)
¼ colher (sopa) de fermento químico
¼ xícara (chá) de água filtrada
1 colher (chá) de azeite de oliva extra virgem
1 xícara (chá) de biomassa de banana verde

Modo de preparo: Em um recipiente misture todos os ingredientes secos. Em seguida adicione o azeite, a água e misture com as mãos até formar uma bola compacta. Abra a massa em cima de um papel manteiga, o máximo que conseguir sem quebra-la. Depois, corte a massa em cubos e transfira os crackers para uma forma untada com óleo. Asse em forno a 180°C pré-aquecido por cerca de 20 minutos.

Rendimento: cerca de 100 unidades pequenas

Patê de salsa

Ingredientes:
3 ramos de salsinha fresca
¼ xícara (chá) de leite de soja sem sabor (ou outro leite vegetal)
1 colher (café) sal não refinado
½ xícara (chá) de azeite de oliva extra virgem gelado

Modo de Preparo: Coloque no liquidificador a salsinha, o leite de soja e o sal e bata. Mantenha o liquidificador ligado, continue batendo os ingredientes e vá adicionando o azeite aos poucos até a mistura adquirir uma consistência de patê. Sirva gelado.

Rendimento: 15 porções (1 colher de sopa cheia)

 

Panqueca de batata-doce

Ingredientes:
2 xícaras de batata doce cozida e amassada
2 ovos
1 pitada de cúrcuma (açafrão da terra)
1 colher (café) de sal não refinado
Pimenta do reino à gosto
1 colher (café) de azeite de oliva extra virgem

Modo de preparo: Cozinhe a batata doce. Amasse as batatas com um garfo e reserve. Em uma vasilha misture os ovos com açafrão, sal e pimenta. Junte a batata amassada e misture. Numa frigideira coloque um pouco de azeite de oliva e coloque a massa. Quando estiver soltando do fundo, vire e deixe dourar. Sirva em seguida.

Rendimento: 4 panquecas médias

 

Sucos desintoxicantes  – PÓS CARNAVAL

Suchá de Abacaxi e Erva doce

Ingredientes:
200 ml de chá de erva doce
1 rodela de abacaxi
3 folhas de hortelã
Modo de Fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.

 

Suco Verde

Ingredientes:
200 ml de água de coco
½ maçã
1 lasquinha de gengibre
10 folhas de hortelã
1 folha de couve (com talo)
Modo de Fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.

 

Refeições Pós Carnaval

Light Ceasar com lascas de frango, chips de beterraba e croutons 

Ingredientes:               
150 g de filé de peito de frango cru
1 colher (sopa) de azeite de oliva extra virgem
1 unidade de alho picado
Suco de 1 limão
1 colher (café) de sal marinho não refinado
Pimenta do reino branca a gosto
2 unidades de beterraba pequena
2 fatias de pão sem glúten
Folhas verdes a gosto

Modo de Preparo: Corte os filés em lascas finas e tempere com o limão, alho, sal e pimenta. Deixe descansar por 15 minutos. Aqueça uma frigideira, adicione o azeite e grelhe o frango até dourar bem. Reserve. Descasque as beterrabas e com o auxílio de uma faca afiada ou de um mandoline, faça fatias bem finas, tipo chips.  Assar em forno pré-aquecido a 160°C por aproximadamente 25 minutos. Vire os chips na metade do tempo.  Retire do forno, deixe esfriar para secar bem. Reserve. Para os croutons, pique as fatias de pão sem glúten em quadrados pequenos e leve ao forno a 160°C por 20 minutos para torrar. Reserve. Rasgue as folhas de saladas em um bowl e adicione delicadamente as lascas de frango, os chips de beterraba e crótons. Sirva em seguida.

Rendimento: 4 porções

 

Canja de Frango com Quinoa e Legumes

Ingredientes:
1 xícara (chá) de peito de frango cozido e desfiado
2 litros de água (aproximadamente)
1/4 xícara (chá) de quinoa em grãos
1 cebola pequena bem picada
3 dentes de alho picados
½ cenoura pequena ralada
½ abobrinha pequena ralada
½ chuchu pequeno ralado
1 colher de chá de azeite de oliva extra virgem
1 colher (café) de sal marinho não refinado
Pimenta do reino a gosto (se desejar)
Tempero verde a gosto (salsinha e cebolinha)

Modo de preparo: Em uma panela aqueça o azeite, acrescente a cebola e o alho e refogue até dourar, acrescente a água. Quando levantar fervura, adicione a quinoa e deixe cozinhar por 10 minutos. Acrescente a cenoura, a abobrinha, o chuchu e o frango desfiado. Coloque sal, a pimenta e tempero verde a gosto e deixe cozinhar por 30 minutos.Sirva em seguida.

Rendimento: 6 porções

 

Peixe Grelhado com Vinagrete de Gengibre

Ingredientes para o peixe:
4 filés (600g) de peixe (pirarucu, salmão, robalo, atum, pescada)
1 colher (café) de sal não refinado
Pimenta do reino a gosto
1 colher (café) de óleo vegetal

Ingredientes para o vinagrete:
1 colher (sopa) de gengibre ralado
1 dente de alho picado
1 colher (sopa) de azeite de oliva extra virgem
2 colheres (sopa) de aceto balsâmico
2 colheres (sopa) de caldo de legumes caseiro

Modo de preparo: Para o vinagrete, misture todos os ingredientes e bata no liquidificador. Peneire a mistura e reserve. Coloque os filés de peixe para marinar com o sal e pimenta por cerca de 20 minutos.  Em frigideira antiaderente, unte com 1 fio de óleo vegetal (espalhe com o auxílio de um pincel de silicone ou um guardanapo). Aqueça a frigideira untada e grelhe o peixe de ambos os lados até ficar dourado. Cerca de 10 minutos. Sirva o peixe em seguida, com o vinagrete de gengibre e um acompanhamento de sua preferência.

Rendimento: 4 porções

Alimentação no Carnaval

Orientações para se alimentar antes da folia de Carnaval

A alimentação que antecede ao carnaval dever ser rica em carboidratos, preferencialmente os integrais, como: pães, massas, arroz, aveia, batata doce, mandioca, grãos (feijão, lentilha, milho), para fornecer energia ao organismo e ganhar resistência para os quatro dias de festas.

Durante os dias de festas:

  • Evite a ingestão de bebidas alcoólicas. Hidrate-se bem com água, água de coco e suco de frutas naturais.
  • Evite comer petiscos, frituras e fast food porque não são as melhores opções para ‘’forrar” o estômago. Prefira castanhas, frutas secas, sementes de abóbora ou girassol torradas sem sal e salgados assados.
  • Prefira uma alimentação leve e com boas fontes de carboidratos (preferência os integrais), combinadas com frango ou peixes, legumes e verduras.

Após o carnaval:

Procure seguir uma alimentação saudável e desintoxicante, rica em frutas (preferencialmente melão, melancia, maçã, pera, kiwi, abacaxi, banana), folhas verdes, verduras cruas, carnes brancas (frango e peixes) e carboidratos integrais. Evite o consumo excessivo de laticínios, gorduras e frituras, e carne vermelha.

Se a ressaca já estiver instalada, o próximo passo manter a hidratação. Além de muita água, abuse nos chás de erva doce, hortelã e boldo, assim como no suco verde. Para aliviar o mal-estar  mastigue um pedacinho de gengibre ou casquinhas de limão.

 

Desintoxicação alimentar

Durante o tratamento de desintoxicação a alimentação deve ser rica em alimentos que alcalizam o organismo (mínimo 60% da dieta) e reduzida em alimentos e bebidas que acidifiquem o organismo (máximo 40% da dieta).

  • Reduza o consumo de café, sal refinado, açúcar branco, carne vermelha, frango de granja, queijos, leite de vaca, farinha de trigo branca (e seus derivados), frituras, embutidos e bebidas alcoólicas.
  • Evite o consumo de qualquer alimento industrializado que seja cheio de aditivos alimentares (evite os alimentos que contenham na lista de ingredientes o glutamato monossódico, adoçantes artificiais – sacarina e aspartame -, corantes, aromatizantes, estabilizantes, excesso de conservantes etc).
  • Evite a ingestão de frituras e carnes em geral com gordura aparente, mas inclua diariamente uma pequena porção de amêndoas, castanhas sem sal, nozes, azeite de oliva, sementes de gergelim, abóbora e girassol, que tem gorduras essenciais e nutrientes antioxidantes como selênio, cobre, zinco e vitamina E, que reduzem inflamação e melhoram a desintoxicação.
  • Reduza o consumo de frutas, legumes e verduras contaminados por agrotóxicos, frango e carne vermelha possuem maiores quantidades de hormônios e receberam antibióticos, que acabam por nos intoxicar. Para obter um melhor resultado na desintoxicação, substitua o que for possível por alimentos de cultivo orgânico, para minimizar a exposição a pesticidas, herbicidas, hormônios e antibióticos. Use frango e ovos caipiras e aumente o consumo de peixes brancos e sardinha fresca (evite salmão de cativeiro e atum em lata, que podem ter metais pesados).
  • Dê preferência aos alimentos alcalinos, que auxiliam no processo de desintoxicação, sendo estes as frutas e vegetais em geral, mas principalmente os alimentos: brotos, brócolis, couve, alho, amora, mirtilo, lima, limão, laranja, toranja, maçã, alecrim, manjericão, aipo, salsinha, gengibre, orégano, hortelã e açafrão da terra. Também aumente o consumo de peixes ricos em ômega- 3, como o bacalhau, pirarucu, cavala, salmão selvagem, atum e sardinha frescos. Para complementar a alimentação inclua ovos caipiras, oleaginosas (castanhas, nozes), aveia, linhaça, chia, feijões, arroz integral, quinoa, batata doce, batata baroa, mandioca, lentilha, grão de bico e kefir.
  • Mantenha a hidratação, ingerindo mínimo dois litros de água dia. E evite o consumo de refrigerantes, sucos em caixinha ou lata, mate e águas saborizadas industrializadas mesmo as versões dietéticas, pois todos são produtos industrializados cheios de aditivos químicos.

 

NEWS KUR: Ceias de Natal e Ano Novo saudáveis e saborosas

O Kurotel sugere práticas e substituições para manter o sabor e a funcionalidade dos pratos sem comprometer a balança.

Preparar uma ceia de Natal e Ano Novo saudável e funcional é possível desde que a escolha dos alimentos não privilegie aqueles que são tão somente gordurosos, açucarados e sem valor nutricional. “Dá para montar uma mesa belíssima com pratos saudáveis, com ingredientes leves e saborosos, que agrade os paladares mais exigentes, é só escolher os itens que irão compor os pratos com sabedoria”, afirma nossa nutricionista, Larissa Santana, que sugere algumas práticas e substituições para hora da escolha e preparação daquilo que será servido. Confira abaixo:

Não erre no cardápio

É importante analisar quantas pessoas estarão presentes, se alguém levará mais algum prato. “Vale lembrar que é sempre uma noite onde as pessoas comem um pouco mais, então, devemos evitar alimentos com pouca qualidade nutricional”, afirma a nutricionista que sugere a priorização de folhas, legumes, verduras e frutas, além das carnes mais magras e produtos integrais para compor a mesa.

Cuidado com os vilões

Como nessa época do ano a ingestão de bebidas alcoólicas e sucos industrializadosé maior, o ideal é substituir os refrigerantes por sucos naturais e deixar o champanhe apenas para os brindes. E para não exagerar nos doces o ideal é evitar comer quantidades demasiadas e escolher apenas um dentre todos para experimentar. No preparo, uma boa alternativa para substituir o leite condensado é a biomassa de banana verde. “Rica em amido resistente, ela funciona como um prebiótico, alimentando as bactérias boas do nosso intestino, melhorando a flora intestinal. Dá para fazer receitas ótimas, muito saborosas, evitando o excesso de açúcar do leite condensado”.

De olho no excesso de proteína no menu

Não é preciso descaracterizar as ceias, deixando de lado os tradicionais peru, chester e tender, mas a ceia não precisa necessariamente reunir todas as carnes. “Se possível escolher uma ou no máximo duas proteínas, de amimais diferentes. Não levar à mesa todos os tipos de proteínas vendidas nesta época para não estimular o consumo”, indica Larissa que sugere servir o tradicional peru e uma opção de peixe assado na ocasião.

Atenção com os temperos e ao cozer

Tanto no preparo das ceias como da alimentação do dia a dia, deve-se usar ervas frescas, condimentos e especiarias para deixar a comida mais saborosa sem precisar abusar do uso do sal. “No caso das gorduras, as opções mais saudáveis para cozinhar são azeite de oliva extravirgem, óleo de coco, óleo de girassol e óleo de arroz, mas todos devem ser usados em quantidades moderadas quando se quer controlar as calorias”, alerta a nutricionista.

Acompanhamento do bem

Para que a farofa se torne uma preparação mais saudável, é possível substituir a farinha de mandioca por farelo de aveia ou flocos de quinoa. “Outra ideia para deixar a farofa úmida é utilizar um consome de legumes no lugar da manteiga: a preparação fica muito saborosa e com menos calorias”.

Castanhas e oleaginosas com moderação

As oleaginosas são alimentos indicados para uma alimentação equilibrada, pois são ricas em gorduras saudáveis, além de vitaminas A, E, minerais como o Selênio, mas seu consumo deve ser moderado, pois são calóricas. No caso das ceias, evitar usar as oleaginosas como aperitivos, deixando-as apenas como ingredientes nos pratos principais.

As sugestões acima integram a filosofia de alimentação funcional e saudável do Kurotel, que os clientes vivenciam ao elegerem um dos programas que compõem o portfólio de serviços oferecidos. Algumas sugestões de receitas para o Natal e Réveillon você encontra na edição especial do e-book KUR em: www.kurotel.com.br/ceiaskur2017

 

Alimentos especiais do mês de dezembro

Frutas

Melão: Fruta rica em vitaminas A, C e do complexo B, e com altos teores do mineral potássio, nutrientes que contribuem para o funcionamento adequado do metabolismo e controle da pressão arterial. As sementes do melão são ricas em cálcio, mineral importante para os ossos. O melão também possui antioxidantes, bioflavoides e carotenoides, que têm ações anti-inflamatórias, protegendo o organismo contra a ação dos radicais livres e prevenindo contra as doenças cardíacas.

Imagem relacionada

Melancia: A melancia tem excelentes níveis de vitamina A, B6 e C, que auxiliam no fortalecimento do sistema imunológico e protegem o organismo contra a ação dos radicais livres. Possui bons teores de potássio, mineral necessário para o equilíbrio da água dentro das células e controle da pressão arterial. A melancia contém altos teores de licopeno, substância antioxidante, que atua na prevenção do câncer de próstata e protege organismo contra os danos causados pelos radicais livres. A casca e as sementes da melancia são ricas em citrulina, um aminoácido que quando ingerido é transformado em arginina, outro aminoácido com ação vasodilatora, que aumenta a produção de óxido nítrico no interior dos vasos sanguíneos, melhorando o fluxo sanguíneo.

Imagem relacionada

Limão: O limão é uma ótima fonte de vitamina C, que atua protegendo o sistema imunológico e combate os danos causados pelos radicais livres. A vitamina C também participa da síntese colágeno, nutriente importante para a pele, unhas e cabelo. O limão é rico em ácido cítrico, que tem ação alcalinizante, equilibrando o pH do organismo, e contribui para absorção adequada dos minerais ferro e cálcio. Também é fonte das vitaminas B1, B2 e B3, que atuam na geração e no transporte de energia para todas as células. A casca do limão é rica em pectina, fibra solúvel, que auxilia no funcionamento do intestino e promove saciedade.

 

Resultado de imagem para limão

Verdura

Rúcula: A rúcula é uma hortaliça, pertencente à família das crucíferas, rica em vitaminas A, C e K, e dos minerais potássio, ferro, magnésio e manganês. Estes nutrientes possuem ação anti-inflamatória, fortalecem o sistema imunológico e proporcionam o funcionamento adequado do metabolismo. Também é fonte de compostos antioxidantes, como o sulforafano, que tem propriedades quimioprotetoras prevenindo diversos tipos de cânceres, e auxilia no processo de desintoxicação do organismo.

Resultado de imagem para rúcula

Salsão: O salsão também conhecido como aipo, é uma hortaliça com excelentes fontes de vitaminas A, C, K e do complexo B, e dos minerais potássio e fósforo. Nutrientes que garantem o fortalecimento dos sistemas imunológico e neurológico. Além disso, contém os antioxidantes da família dos flavonoides, como a cumarina, o limoneno, a apigenina e a luteolina. Estes compostos antioxidantes possuem ação anti-inflamatória, que atua bloqueando a formação de tumores cancerígenos, e ação alcalinizante, que reduz a acidez metabólica.

Resultado de imagem para salsão

Hortelã: O hortelã é uma planta herbácea, sendo considerado um fitoterápico, pois têm várias ações medicinais, dependendo do seu preparo, utilização e dos componentes extraídos. O seu uso mais conhecido é para distúrbios digestivos, como má digestão, azia, vômito, flatulência e cólicas. Algumas pesquisas científicas descrevem que os óleos essenciais do hortelã possuem atividade antimicrobiana e fungicidas, mas que ainda necessitam de novos estudos para elucidar tais propriedades.

Resultado de imagem para hortelã

 

 

Legumes

Cogumelos: Os cogumelos comestíveis, tais como o champignons, shitake, funghi e shimeji, apresentam excelentes fontes proteínas e fibras alimentares, sendo nutrientes necessários para a construção e reparação de diversos tecidos do corpo, principalmente os músculos, e para o funcionamento adequado do intestino. Os cogumelos também são boas fontes de fósforo e vitamina C.

Resultado de imagem para cogumelos comestíveis

Pimentão: O pimentão é um fruto da planta capsicum annuum. É rico em vitaminas A e C, e dos minerais fósforo, cálcio e ferro. Também contém substâncias antioxidantes, a capsorubina e a capsaicina, que auxiliam na proteção celular prevenindo o câncer e combatem os radicais livres. A capsaicina também é encontrada nas pimentas, mas no pimentão a sua concentração é mais baixa.

Resultado de imagem para pimentão

Cenoura: O principal nutriente da cenoura é o beta-caroteno, uma substância, que durante a digestão, se transforma em vitamina A, muito importante para a visão, pele e mucosas. Com apenas 100g deste alimento as necessidades diárias de Vitamina A podem ser totalmente supridas. Rica também em sais minerais, como fósforo, cloro, potássio, cálcio e sódio, e vitaminas do complexo B, que ajudam a regular o sistema nervoso e a função do aparelho digestivo.

Resultado de imagem para cenoura

 

Nutricionista Michelle Mileto Troitinho/CRN2 5752

Meditação como aliada para o emagrecimento

Por muitos anos, se falava em dieta e exercício físico para pilares únicos e fundamentais para o emagrecimento. De fato, eles continuam sendo fundamentais, mas não únicos! É possível que seja feita a “melhor dieta do mundo” para um indivíduo, considerando todas as suas preferências e especificidades e que esta pessoa ainda esteja fazendo o seu treino de exercícios perfeito. Mesmo assim, isto não será completo. Se a pessoa não aprender a se relacionar melhor com ela mesma e com o alimento, o sucesso do emagrecimento está fadado ao fracasso. Sem o cuidado da mente e das emoções, os resultados poderão acontecer por uma semana, quem sabe duas, ou três, com muito esforço. E talvez aí esteja o problema, a percepção do esforço ou do fardo.

 

Cuidar do corpo mental e emocional significa aprender a lidar com a comida e com o ato de comer de uma maneira mais leve e harmoniosa. Aí, sem dúvida, a meditação entra muito bem e exerce papel importante no reconhecimento as emoções. Aumenta a consciência no processo de comer é divisor de águas para o emagrecimento sustentado. Desta forma, isto pode ser feito tanto com a meditação regular quando durante o próprio ato de se alimentar.

O Mindful eating ou o comer com consciência, é um exercício a ser praticado. Isto tem sido amplamente estudado nas melhores universidades do mundo. A Terapia Cognitiva também tem se debruçado sobre o tema e utiliza o que chamamos de Mindulnes Based Cognitive Therapy onde utiliza amplamente a meditação tipo atenção plena para aumentar e melhorar o processo de reconhecimento das emoções, redução da ansiedade e compulsão e na mudança de comportamento. Um trabalho australiano realizado neste ano acompanhou mais de 8.000 mulheres e viu que a meditação e o ioga ajudam não somente as mulheres a terem melhores escolhas para suas saúde, mas também a melhorarem a satisfação pessoal sobre seu corpo (quando comparadas a mulheres de mesmo índice de massa corporal, mas que não praticam as técnicas).

No Kurotel, utilizamos a meditação desde 2007 e a consideramos parte importante do nosso tratamento. Os médicos e psicólogos, quando identificam e relacionam um comportamento ansioso com o sobrepeso e a obesidade, logo prescrevem a técnica e acompanham o andamento.

 

Dra Mariela Silveira

Especialista em Nutrologia e Terapia Cognitiva pela USP. 

 

News Kur – Por uma nova filosofia de vida

Para uma longevidade com saúde é necessário que se repense hábitos de vida.

O primeiro passo é cuidar da alimentação, priorizando nutrientes e qualidade dos alimentos ingeridos. Cada vez mais as pessoas se permitem à diversidade de dietas e métodos, que permeiam a mídia, as redes sociais e, muitas vezes, não estão comprometidas com a saúde. A melhor dieta é aquela que tenha uma filosofia que se adapte ao estilo de vida, que ensine a reeducar hábitos para beneficiar a saúde do corpo, considerando dados clínicos que referendam as opções apresentadas.

O emagrecimento requer acompanhamento médico, para avaliar as condições de saúde da pessoa. Esse acompanhamento mensura os dados clínicos e avalia fatores de risco, como composição corporal adequada, faixa etária, genética e estado de saúde. Uma redução de peso de forma saudável, visando uma longevidade com qualidade é pautada na organização da alimentação, tendo uma dieta que componha todos os nutrientes que o corpo necessita para o seu bom funcionamento. Essa dieta precisa ser prescrita por um nutricionista, que personalize o cardápio especificando o tipo de alimento e a quantidade indicados para cada pessoa.

O segundo passo é o movimento do corpo. É ele que gera o gasto energético fundamental para a redução de gordura e o aumento da musculatura, o que significa o real emagrecimento.

O comportamento e o emocional são fundamentais para esse processo, afinal quem comanda as ações são as percepções e pensamentos. Tudo aquilo que uma pessoa pensa faz com que limite ou libere positivamente as ações. O comer emocional é muito comum e pouco produtivo, uma vez que as pessoas deixam de sentir as suas emoções e as anestesiam em troca de segundos de prazer e saciedade. O problema é o  resultado disso, tanto no âmbito físico quanto no emocional.

Uma longevidade com qualidade requer organização e inserção de uma nova percepção e mentalidade do seu contexto de vida, incluindo os exercícios físicos na semana, aprendendo e redescobrindo o paladar de uma alimentação baseada no sabor, na qualidade e no prazer. E tendo foco no que se come, sente e faz.

O desejo está dentro de cada um. Os profissionais auxiliam você na elaboração deste projeto de saúde, mas quem faz dar certo é você, quando toma as decisões e assume as consequências. Por isso que buscar longevidade não é um momento da vida, mas sim uma nova filosofia.

Michael Zanchet – Psicólogo do Kurotel ​

 

News Kur – Longevidade Saudável, Alimentação, Exercícios

A população idosa no Brasil vem crescendo significativamente.  A expectativa de vida está aumentando e junto aumenta à probabilidade de doenças. De acordo com dados de 2014 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de vida no Brasil é de 75,2 anos e segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), no Brasil, 5,85% da população tem mais de 65 anos, número que deverá aumentar em 15 vezes até 2025.

O envelhecimento é um processo biológico, natural do ser humano e está diretamente relacionado ao nosso estilo de vida, com o ambiente em que estamos inseridos e com o acúmulo de experiências ao longo dos anos. Ele traz conquistas afetivas, emocionais e materiais. Especialistas acreditam que a longevidade se deve em cerca de 75% ao estilo de vida e apenas 25% aos genes.

Durante o processo do envelhecimento, mudanças no corpo humano ocorrem. A composição corporal vai sofrendo modificações como: aumento da gordura corporal e diminuição da quantidade de água corporal, o que favorece o aumento da prevalência de desidratação. Ocorre diminuição da massa óssea, diminuição da massa muscular, o equilíbrio vai ficando comprometido, com isto, o corpo já não responde com tanta rapidez e agilidade, aumentando o risco de fraturas. Também se observa aumento da prevalência de doenças como hipertensão arterial, obesidade, diabetes, câncer, entre outros.

O exercício físico deveria ser uma prática constante em todas as fases da vida e seus benefícios ultrapassam o limite físico e contribuem para retardar o efeito do envelhecimento. Ele também é muito importante para a saúde mental.

Atualmente as recomendações da geriatria sugerem que o exercício físico seja realizado diariamente com duração de 30 minutos ou mais e de preferência todos os dias da semana, que tenham gasto de energia e melhora do metabolismo e de preferência que sejam realizados pela manhã, com pequena carga e aumento gradativo da intensidade. A musculação, exercícios aeróbicos e os alongamentos são muito importantes.

A musculação auxilia na força muscular principalmente dos membros inferiores e da coluna vertebral, prevenindo o risco de quedas, aumentando o equilíbrio, melhorando a capacidade de locomoção, conservando ou aumentando a massa muscular, melhora da resistência e flexibilidade dos tendões e ligamentos e diminuindo a gordura corporal. Além disso, os exercícios também contribuem para retardar o efeito do envelhecimento, melhoram a postura, a flexibilidade, a pressão arterial e a frequência cardíaca, diminuem as taxas sanguíneas de colesterol, triglicerídeos e açúcar, aumentam o volume de sangue e de ventilação pulmonar, além de prevenir doenças do coração.

Quem pratica exercício fica mais confiante, tem melhor autoestima, humor e vigor, tende a ter menos depressão, estresse, insônia e é mais resistente a doenças.

Mas para um envelhecimento com qualidade é importante realizar mudanças para a adoção de um estilo de vida ativo e saudável. Quatro regras básicas são fundamentais: comer bem, exercitar-se com regularidade, dormir o suficiente e manter-se longe dos maus hábitos.

Dra. Gislaine Bonardi – Médica Geriatra do Kurotel.

News Kur – Pergunta de cliente sobre – ALIMENTAÇÃO

Na newsletter do mês de janeiro nosso cliente fez a seguinte pergunta: “quais alimentos podemos utilizar para substituir o pão no café da manhã?”. Veja a resposta do nosso médico nutrólogo e fundador do Kurotel, Dr. Luís Carlos Silveira.

Também tem uma pergunta, nos deixe saber. Entre em contato conosco.

Quais alimentos podemos utilizar para substituir o pão no café da manhã?

O café da manhã, como a primeira refeição do dia, é muito importante, pois ajuda a repor as energias gastas durante a noite e abastece o corpo para começar o dia com mais disposição. A maior parte dos trabalhos científicos relaciona que pular o café da manhã pode estar ligado a maiores chances de obesidade. E não só isto. A qualidade do que se come nesta refeição também já foi diretamente associada ao peso corporal.

O desejado é que, nele, estejam contidas proteínas, carboidratos complexos (ricos em fibras), gorduras saudáveis, vitaminas, minerais.

Um estudo feito com adolescentes procurou identificar os alimentos mais sacietóginos (que provocavam maior saciedade). Um grupo recebia cereal refinado adicionado a açúcar e leite, outro cereal integral com fibras sem açúcar e com leite e um terceiro grupo recebia omelete no café da manhã. O resultado é que a turma que tinha fome mais precocemente pela manhã eram os adolescentes que haviam consumido o refinado, seguido daqueles que comeram fibra. Os últimos a sentirem fome (mais de 1h depois) eram aqueles que haviam consumido ovo. Por isso, utilizar o ovo nesta refeição, pode ser algo interessante para termos em mente.

Assim, algumas possibilidades para se substituir o pão do café da manhã são:

Omelete – Esta opção pode ser preparada sem gordura e é uma boa oportunidade de se agregar proteína e legumes. Para quem gosta, deve usar bastante cebola (alimento que tem bastante fibra e que dá muita saciedade) na comida.  Outra forma de aumentar a saciedade é unindo a abobrinha ralada.

Tapioca – Contém carboidrato de baixo índice glicêmico e libera os níveis de açúcar lentamente no sangue. Além disso, é uma opção sem glúten, para aqueles que necessitam esta alternativa. Pode também ser agregada mais alguma semente na massa da tapioca para potencializar seu benefício, como a chia, por exemplo. Como recheio, pode ser usado o tofu, legumes, queijos e carnes magras leves, ou ainda, nas versões doces com frutas como coco in natura, banana, morangos, adicionados à pasta de cereais natural e canela (que também é útil metabolicamente).

Panquecas – Panquecas integrais recheada com queijos magros ou peito de peru. Outra opção bastante interessante do ponto de vista nutricional, e também de sabor, são as panquecas de batata doce ou de inhame, que não levam nenhum tipo de farinha e podem ser recheadas com pasta de oleaginosas (como tahime, amendoim, nozes) ou cogumelos, por exemplo. Essas panquecas podem ser feitas com ou sem ovos, dependendo das necessidades individuais.

Cereais integrais – São ricos em fibras e antioxidantes. Eles dão sensação de saciedade. Podem ser misturados com leite ou em iogurtes de vaca, búfala, cabra, ovelha ou ainda de vegetais (que podem ser feito em casa) como arroz, amêndoas entre outros.

Dr. Luís Carlos Silveira – Médico Nutrólogo e fundador do Kurotel