Receitas para o período de Carnaval

Sucos Hidratantes – PRÉ CARNAVAL

Suco de Melancia e Morango

Ingredientes:
¼ de fatia de melancia
5 morangos (preferência orgânicos)
100 ml de água de coco
Modo de Fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.

 

Suco de Melão e Aipo

Ingredientes:
1 fatia de melão
½ talo de aipo
¼ de pepino pequeno
150 ml de água de coco
Modo de Fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.

 

Refeições pré Carnaval

Biscoito Cracker Salgado com patê de salsa

Ingredientes:
½ xícara (chá) de farinha de arroz integral
½ xícara (chá) de farinha de amêndoas (bater as amêndoas no liquidificador)
2 colheres (sopa) de farinha de linhaça
½ colher (chá) sal não refinado
1 colher (chá) chá de ervas: tomilho, alecrim, orégano, manjericão
1 pitada de noz moscada (opcional)
¼ colher (sopa) de fermento químico
¼ xícara (chá) de água filtrada
1 colher (chá) de azeite de oliva extra virgem
1 xícara (chá) de biomassa de banana verde

Modo de preparo: Em um recipiente misture todos os ingredientes secos. Em seguida adicione o azeite, a água e misture com as mãos até formar uma bola compacta. Abra a massa em cima de um papel manteiga, o máximo que conseguir sem quebra-la. Depois, corte a massa em cubos e transfira os crackers para uma forma untada com óleo. Asse em forno a 180°C pré-aquecido por cerca de 20 minutos.

Rendimento: cerca de 100 unidades pequenas

Patê de salsa

Ingredientes:
3 ramos de salsinha fresca
¼ xícara (chá) de leite de soja sem sabor (ou outro leite vegetal)
1 colher (café) sal não refinado
½ xícara (chá) de azeite de oliva extra virgem gelado

Modo de Preparo: Coloque no liquidificador a salsinha, o leite de soja e o sal e bata. Mantenha o liquidificador ligado, continue batendo os ingredientes e vá adicionando o azeite aos poucos até a mistura adquirir uma consistência de patê. Sirva gelado.

Rendimento: 15 porções (1 colher de sopa cheia)

 

Panqueca de batata-doce

Ingredientes:
2 xícaras de batata doce cozida e amassada
2 ovos
1 pitada de cúrcuma (açafrão da terra)
1 colher (café) de sal não refinado
Pimenta do reino à gosto
1 colher (café) de azeite de oliva extra virgem

Modo de preparo: Cozinhe a batata doce. Amasse as batatas com um garfo e reserve. Em uma vasilha misture os ovos com açafrão, sal e pimenta. Junte a batata amassada e misture. Numa frigideira coloque um pouco de azeite de oliva e coloque a massa. Quando estiver soltando do fundo, vire e deixe dourar. Sirva em seguida.

Rendimento: 4 panquecas médias

 

Sucos desintoxicantes  – PÓS CARNAVAL

Suchá de Abacaxi e Erva doce

Ingredientes:
200 ml de chá de erva doce
1 rodela de abacaxi
3 folhas de hortelã
Modo de Fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.

 

Suco Verde

Ingredientes:
200 ml de água de coco
½ maçã
1 lasquinha de gengibre
10 folhas de hortelã
1 folha de couve (com talo)
Modo de Fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.

 

Refeições Pós Carnaval

Light Ceasar com lascas de frango, chips de beterraba e croutons 

Ingredientes:               
150 g de filé de peito de frango cru
1 colher (sopa) de azeite de oliva extra virgem
1 unidade de alho picado
Suco de 1 limão
1 colher (café) de sal marinho não refinado
Pimenta do reino branca a gosto
2 unidades de beterraba pequena
2 fatias de pão sem glúten
Folhas verdes a gosto

Modo de Preparo: Corte os filés em lascas finas e tempere com o limão, alho, sal e pimenta. Deixe descansar por 15 minutos. Aqueça uma frigideira, adicione o azeite e grelhe o frango até dourar bem. Reserve. Descasque as beterrabas e com o auxílio de uma faca afiada ou de um mandoline, faça fatias bem finas, tipo chips.  Assar em forno pré-aquecido a 160°C por aproximadamente 25 minutos. Vire os chips na metade do tempo.  Retire do forno, deixe esfriar para secar bem. Reserve. Para os croutons, pique as fatias de pão sem glúten em quadrados pequenos e leve ao forno a 160°C por 20 minutos para torrar. Reserve. Rasgue as folhas de saladas em um bowl e adicione delicadamente as lascas de frango, os chips de beterraba e crótons. Sirva em seguida.

Rendimento: 4 porções

 

Canja de Frango com Quinoa e Legumes

Ingredientes:
1 xícara (chá) de peito de frango cozido e desfiado
2 litros de água (aproximadamente)
1/4 xícara (chá) de quinoa em grãos
1 cebola pequena bem picada
3 dentes de alho picados
½ cenoura pequena ralada
½ abobrinha pequena ralada
½ chuchu pequeno ralado
1 colher de chá de azeite de oliva extra virgem
1 colher (café) de sal marinho não refinado
Pimenta do reino a gosto (se desejar)
Tempero verde a gosto (salsinha e cebolinha)

Modo de preparo: Em uma panela aqueça o azeite, acrescente a cebola e o alho e refogue até dourar, acrescente a água. Quando levantar fervura, adicione a quinoa e deixe cozinhar por 10 minutos. Acrescente a cenoura, a abobrinha, o chuchu e o frango desfiado. Coloque sal, a pimenta e tempero verde a gosto e deixe cozinhar por 30 minutos.Sirva em seguida.

Rendimento: 6 porções

 

Peixe Grelhado com Vinagrete de Gengibre

Ingredientes para o peixe:
4 filés (600g) de peixe (pirarucu, salmão, robalo, atum, pescada)
1 colher (café) de sal não refinado
Pimenta do reino a gosto
1 colher (café) de óleo vegetal

Ingredientes para o vinagrete:
1 colher (sopa) de gengibre ralado
1 dente de alho picado
1 colher (sopa) de azeite de oliva extra virgem
2 colheres (sopa) de aceto balsâmico
2 colheres (sopa) de caldo de legumes caseiro

Modo de preparo: Para o vinagrete, misture todos os ingredientes e bata no liquidificador. Peneire a mistura e reserve. Coloque os filés de peixe para marinar com o sal e pimenta por cerca de 20 minutos.  Em frigideira antiaderente, unte com 1 fio de óleo vegetal (espalhe com o auxílio de um pincel de silicone ou um guardanapo). Aqueça a frigideira untada e grelhe o peixe de ambos os lados até ficar dourado. Cerca de 10 minutos. Sirva o peixe em seguida, com o vinagrete de gengibre e um acompanhamento de sua preferência.

Rendimento: 4 porções

22 de março – Dia Mundial da Água

A água é um recurso natural indispensável à vida no planeta Terra. Possui um enorme valor econômico, ambiental e social, fundamental à sobrevivência do Homem e dos ecossistemas no nosso planeta. A maior parte do organismo humano é formada por água, 75% dos músculos é água, por exemplo. Segundo o Instituto Europeu de Hidratação (EHI), a água é o solvente que permite muitas das reações químicas vitais do organismo, ajudando a manter as funções corporais.

Inúmeros são os benefícios da água, como auxiliar no funcionamento ótimo de rins, cérebro, intestino, auxiliar no transporte de nutrientes, melhorar a saúde da pele e articulações, aumentar a saciedade, favorecer o controle da temperatura corporal, aumentar a absorção de vitamina C e vitaminas do Complexo B, prevenir cãibras, controlar a pressão arterial, aumentar o estado de alerta, prevenir fadiga, aumentar produtividade no trabalho, dificultar a formação de cálculos renais, reduzir risco de infartos e derrame cerebral, dentre outros.

A quantidade de água adequada para uma pessoa beber por dia depende de alguns fatores. Não existe um número mágico de litros que seja adequado para toda a população. Primeiramente vamos entender como perdemos água no dia a dia, basicamente nosso organismo perde água de 4 formas diferentes:

1 – Volume de urina – cerca de 1 a 2 litros por dia.

2 – Suor e evaporação de água pela pele – cerca de 300-500 ml por dia.

3 – Evaporação de água pela respiração – cerca de 200-400 ml por dia

4 – Perdas de água nas fezes – cerca de 100 a 200 ml de água por dia.

Isso significa que nosso organismo perde diariamente cerca de 1,5 a 3 litros de água por dia, por isso sempre ouvimos que o ideal seja ingerir cerca de 2L de água por dia. Porém, essas perdas podem sofrer variações de indivíduo para indivíduo, além de clima, altitude e exercícios que também podem influenciar nessa matemática.

Enfim, não espere ter sede para beber água, não beba água em excesso, esteja sempre com frascos de água (squeezes) próximos a você, tome 1 a 2 copos de água em jejum e espere cerca de 30 minutos até o desjejum, evite beber água próximo ao horário de dormir para evitar interrupções do sono para urinar durante a madrugada. Se for para pensar em um número, beba pelo menos 2,5 litros por dia.  Lembrando que isto é apenas um dos fatores que farão com que você tenha melhor saúde e mais vida.

Dr. Renato Kalil – Médico do Esporte do Kurotel

Hidratação é importante?

Todos nós sabemos que a hidratação é superimportante para o pleno funcionamento do organismo, pois é através da ingestão hídrica que os processos de absorção, digestão e excreção do nosso corpo ocorrem adequadamente. Além disso, estar bem hidratado é essencial para o transporte de nutrientes, para a regulação da temperatura corporal, para o bom funcionamento do sistema circulatório e dos rins, e para a hidratação da pele, cabelos e unhas.

Segundo a European Hydration Institute a ingestão de água deve provir cerca de 20 a 30% das frutas, hortaliças e legumes, e 70 a 80% da água e bebidas.  Isso significa que precisamos de cerca de 25 a 30 ml de líquidos para cada kg de peso corporal para garantir uma hidratação adequada. Se fizermos o cálculo este cálculo uma pessoa de 60 kg necessita tomar aproximadamente 1,8 litros de líquido por dia, sendo este especialmente a água.

Durante o verão ou prática de exercícios físicos aumenta a necessidade de água do organismo, pois suamos mais. Com o suor, além da água, perdemos também sais minerais. Quando as perdas de água se tornam maiores do que a reposição, o organismo entra em processo de desidratação, o que é extremamente perigoso e, em casos extremos, pode ser fatal. Para que haja um melhor aproveitamento dos líquidos ingeridos, importante toma-los ao longo do dia (cerca de 200 a 250 ml por vez a cada 1 ou 2 horas).

Além da água, também é interessante tomar sucos de frutas naturais ou consumir as frutas (especialmente as ricas em potássio, um regulador da hidratação das células, como melancia, melão, morango, abacaxi) ou água de coco natural que possuem quantidades equilibradas de sais minerais e água. Evitar alimentos muito condimentados, açúcar, temperos, excesso de café e outras bebidas que contenham cafeína (chá verde, chá branco, chimarrão, chá preto) e bebidas alcóolicas, que levam à maior eliminação de líquidos.

Essencial hidratar-se antes de exercícios físicos (no mínimo ½ garrafinha, 1 hora antes da atividade física) e também durante o exercício (1 copo a cada 15 ou 20 minutos). Não é necessário tomar bebidas isotônicas a não ser que o exercício seja intenso (em que houver perda de mais de 2% do peso após os exercícios, em comparação com o peso anterior ao exercício) e/ou com duração maior do que 2 horas.

Outra recomendação é evitar o consumo exagerado de líquidos junto às refeições principais, pois prejudicam a digestão dos alimentos devido à diluição dos sucos gástricos e produção das enzimas digestivas, o que leva a pouca absorção de nutrientes e pode gerar sintomas como distensão abdominal e gases. Procure tomar líquidos cerca de trinto minutos antes das refeições principais (almoço e jantar) e aguarde no mínimo sessenta minutos após a refeição para voltar a tomar maior quantidade de líquido (neste período, limite a ingestão à 100ml copo de água).

 

Artigos pesquisados

EFSA, Scientific Opinion on the substantiation of health claims related to water and maintenance of normal physical and cognitive functions (ID 1102, 1209, 1294, 1331), maintenance of normal thermoregulation (ID 1208) and “basic requirement of all living things” (ID 1207) pursuant to Article 13(1) of Regulation (EC) No 1924/20061; EFSA Journal; 2011; 9; 2075-2091. 

 

Kolasa, K.M., Lackey, C.J. & Grandjean, A.C. Hydration and Health promotion. Nutrition Today. 2009; 44: 190-201. 

 

Institute of Medicine (U.S.) Panel on Dietary Reference Intakes for Electrolytes and Water (2005) Dietary reference intakes for water, potassium, sodium, chloride, and sulfate / Panel on Dietary Reference Intakes for Electrolytes and Water, Standing Committee on the Scientific. Evaluation of Dietary Reference

 

 

Água com gás faz bem à saúde?

shutterstock_49088719

Água com gás vem sendo consumida pela população como uma alternativa mais saudável em substituição do refrigerante, porém isto gera muitas dúvidas com relação aos benefícios ou prejuízos à saúde. A diferença entre a água com gás e a mineral comum é a adição de gás carbônico. Ela pode ser gaseificada artificialmente, em processo no qual é retirado o oxigênio e adicionado no lugar gás carbônico para dar o efeito de efervescência, ou de forma natural, encontrada em regiões próximas aos vulcões, o gás natural é mais suave comparado ao artificial. Ao ingerir a bebida, dentro do organismo é convertida em ácido carbônico, o que a torna um pouco mais ácida que a tradicional, o pH varia em torno de 5 a 6, considerado um ácido fraco comparado ao refrigerante. A água com gás em sua forma pura, sem aditivos químicos e açúcar, não contém calorias que favoreça o aumento do peso. Ao contrário, os pesquisadores da Universidade de Hyogo, no Japão, descobriram que a bebida promove sensação de saciedade, o que favorece o emagrecimento. Outra preocupação é em relação à perda óssea, porém estudos realizados não comprovam nenhuma associação entre bebidas carbonizadas e redução da densidade óssea.

Não existe comprovação científica que a água com gás faça mal à saúde. Ela contém os mesmos benefícios de hidratação da água natural e também é uma boa opção para variar e estimular o consumo de líquidos. Podem ser adicionadas frutas a água com gás, com aroma natural e com os nutrientes das frutas, sendo uma boa opção para dias de verão. Lembre-se: não é recomendado ingerir líquidos durante as refeições, pois prejudica a digestão dos alimentos e absorção de nutrientes. Cuide também com os excessos, pois em grandes quantidades, poderá irritar a mucosa do estômago podendo gerar problemas gastrointestinais.

 

Maior ingesta de líquidos para tratar constipação

Estudos epidemiológicos mostram uma associação entre constipação intestinal e a realização de atividades físicas e a ingestão de fibras, mas não com a ingestão de líquidos. O objetivo do artigo, publicado no The American Journal of Gastroenterology, foi avaliar a prevalência da constipação e suas relações com a ingestão de fibra alimentar e a ingestão de líquidos. As análises foram baseadas em dados de 10.914 adultos com mais de 20 anos a partir dos ciclos de pesquisas da National Health and Nutrition Examination. Após ajustes estatísticos, os resultados mostraram que no total, 9.373 (85,9%) adultos (4.787 mulheres e 4.586 homens) completaram as informações sobre consistência das fezes e os dados dietéticos. As taxas de constipação foram de 10,2% para as mulheres e 4,0% para os homens. O baixo consumo de líquidos permaneceu um fator de predisposição à constipação entre as mulheres e os homens, no entanto, a ingestão de fibra alimentar não era um fator de predisposição.

água 02