Ajuda no tratamento e prevenção de Alzheimer

A curcumina é um agente promissor no tratamento e prevenção de Alzheimer. Em vários experimentos, a curcumina apresentou ações antioxidante, anti-inflamatória e diminuição do colesterol. Essas três têm se mostrado essenciais no processo que envolve a Doença de Alzheimer. Estudos epidemiológicos na Índia mostraram que o país, onde há um elevado consumo do tempero, possui uma das menores taxas de Alzheimer. Em pacientes com Alzheimer foi identificado um alto nível de danos oxidativos em diversas moléculas orgânicas (como lipídeos, proteínas, DNA e carboidratos) no cérebro, sangue e urina. Outros estudos epidemiológicos mostraram uma relação entre a ingestão de produtos antioxidantes e menor risco para o desenvolvimento da Doença de Alzheimer. Estudos envolvendo ratos mostraram que a curcumina tem potencial antioxidante maior que a Vitamina E.  Cientistas mostraram em experimentos que a curcumina preveniu a oxidação do DNA em fibroblastos de ratos.

Curcuma

Maior ingesta de líquidos para tratar constipação

Estudos epidemiológicos mostram uma associação entre constipação intestinal e a realização de atividades físicas e a ingestão de fibras, mas não com a ingestão de líquidos. O objetivo do artigo, publicado no The American Journal of Gastroenterology, foi avaliar a prevalência da constipação e suas relações com a ingestão de fibra alimentar e a ingestão de líquidos. As análises foram baseadas em dados de 10.914 adultos com mais de 20 anos a partir dos ciclos de pesquisas da National Health and Nutrition Examination. Após ajustes estatísticos, os resultados mostraram que no total, 9.373 (85,9%) adultos (4.787 mulheres e 4.586 homens) completaram as informações sobre consistência das fezes e os dados dietéticos. As taxas de constipação foram de 10,2% para as mulheres e 4,0% para os homens. O baixo consumo de líquidos permaneceu um fator de predisposição à constipação entre as mulheres e os homens, no entanto, a ingestão de fibra alimentar não era um fator de predisposição.

água 02

Prazer e absorção de Nutriente

Um estudo da Tufts University com mulheres tailandesas e suecas analisou a dieta dos dois países e as ofereceu de formas distintas. A dieta tailandesa continha dieta típica de seu país como arroz, vegetais, coco e molho de peixe, enquanto que a dieta sueca continha feijão, hamburger, purê de batatas. O primeiro grupo, contendo ambas nações, recebeu a dieta convencional respectiva. O segundo grupo, também com as duas nacionalidades, recebeu a respectiva dieta, mas em forma de papa, com mesmo conteúdo batido no liquidificador. Apesar de nutricionalmente idênticas, as quantidades de macro e micro nutrientes, a absorção de ferro foi 50% menor naquelas que receberam a comida na forma de papa, tanto no grupo europeu quanto no asiático. Os pesquisadores discutiram a possível interferência do prazer na absorção de nutrientes, uma vez que quando não há satisfação, o nível de neuropeptídeo Y aumenta, estimulando a ingesta de mais alimentos, como carboidratos. Entretanto, quando comemos uma refeição saborosa, o processo digestivo é mais eficiente.

140609-kur-material-2014-2522