Inovações em Saúde: Nutrição Genética Gourmet

Qual é, afinal das contas, a dieta ideal? E se fosse possível fazer uma alimentação saborosa baseada nas informações pessoais do seu DNA? Isto já é uma realidade no Kurotel.

Cada vez mais pesquisas descobrem novos dados sobres os genes e suas variantes e compreendem a relação com os diferentes aspectos da alimentação. Alguns polimorfismos fazem com que a necessidade de macronutrientes seja diferente para cada pessoa. Por exemplo, uns tens necessidade de ter mais carboidratos na dieta, enquanto que outros mais proteínas ou ácidos graxos para ajuste do metabolismo.

A fome e saciedade também são fatores que tem envolvimento genético e estratégias para melhorar a satisfação podem favorecer o emagrecimento. Além disso, tolerância a alguns alimentos como leite, glúten, cafeína, álcool é genética e pode ser individualizada. Pode ser feita a adequação de micro nutrientes mediante a predisposição genética de síntese e absorção, como a vitamina D, por exemplo.

Quando o assunto é genética, muito ainda será descoberto, mas o conhecimento atual já é impactante e deve ser usufruído pelas pessoas. No Kurotel nós disponibilizamos um kit para coletar o exame em casa e a partir disso, elaboramos um cardápio único para você, sempre considerando o sabor e a arte da culinária gourmet.

Dra. Mariela Silveira – nutróloga e diretora do Kurotel

Medicina do futuro: inovações em saúde são destaque no Kurotel

No velho paradigma, o médico – único detentor do conhecimento – dava a prescrição e o paciente cumpria. Na medicina do futuro, o paciente se torna o verdadeiro protagonista da sua saúde. O médico compartilha o conhecimento científico, com análise crítica de relevância, para aquele caso e dá apoio necessário para que o paciente possa, responsavelmente, escolher as melhores ações de saúde. As estatísticas populacionais continuarão a existir, mas a individualidade bioquímica e biofísica, extraídas em grande parte pela inteligência artificial, serão a base fundamental do tratamento.

Ou seja, o que importará mesmo é o resultado para cada pessoa, mais do que “o que costuma acontecer com as pessoas que tem tal doença ou usam tal medicamento”. Isso porque, exames cada vez mais sofisticados ajudam a entender a genética, o metabolismo, as funções sistêmicas de forma mais apurada, de forma que o tratamento será cada vez mais único e específico. Além disso, a tele-medicina será a forma onde o acompanhamento médico se dará.

Cada indivíduo imputará os dados da sua casa ou do trabalho, e o médico e demais profissionais de saúde podem ir ajustando funções ou farmacologia à distância, de qualquer parte do mundo. Com o avanço da medicina regenerativa  e funcional, a avaliação celular, tecidual e orgânica será avaliada real time e o reparo também será feito da mesma forma.

Tratamentos oferecidos pelo Kurotel tem como base esta nova abordagem

Primeiramente, entendemos que o médico é especialista no conhecimento crítico da sua área e o cliente é especialista no conhecimento da suas percepções de história e saúde. Assim, o médico propõe estratégias terapêuticas e juntos definem quais e como concretiza-las. Há mais de 20 anos, usamos exames genéticos no Kurotel. E atualmente, um largo conhecimento científico alimenta um banco de dados mundial sobre as variações genéticas para as áreas de nutrição e performance física para entender e tratar realmente melhor as características pessoas de cada um que levam, por exemplo, a melhora do metabolismo, aumento de massa magra, redução de gordura visceral, redução de risco cardiovascular, entre outros. Em nosso centro diagnóstico, além de muitos exames de clássicos de check up, usamos termografia infra vermelha, não invasiva, para avaliar o metabolismo de órgãos e músculos e com isso, oferecer o melhor tratamento.

Usamos um aparelhos diferentes desde um equipamento que melhora a perfomance física a partir de eletroestimulação de córtex motor até outro que verifica as ondas eletromagnéticas do cérebro e informando quando se entrou em estado de meditação. Muito recentemente, utilizamos também a realidade virtual (VR) para as áreas de redução de ansiedade, relaxamento e aumento da resiliência. Para gerar maior conforto, uma paisagem linda com sons da natureza relaxantes são experimentados através do óculos VR enquanto o cliente coleta o sangue em nosso laboratório. Da mesma forma, a meditacao VR, feita em no Mind Land do Kurotel, onde o cérebro realmente entende que a pessoa está desbocando-me na praia ou na montanha, é muito mais efetiva. O Mindful Walking e o Mindful Eating também são experiências aonde utilizamos tecnologia e costumam ser muito transformadoras para mudança de comportamento quanto a atividade física e alimentação. 

A comida também está sendo reinventada, desde o cultivo às tendências de consumo que chegam ao prato de cada cliente.

Quanto a terapêutica, além de se utilizar as novas possibilidades de tratamento da farmacologia – no que diz respeito à redução de risco cardiovascular e doenças crônico-degenerativas, podemos usar também conhecimentos da medicina regenerativa, e da capacidade de desintoxicar o organismo, através de princípios  homeopáticos e anti-homotoxicos.

E para aumentar ainda mais a adesão ao estilo de vida saudável, para quando necessário, estamos iniciando a comunicação com tele-presença. 

Dra. Mariela Silveira – médica diretora do Kurotel

Inovações em saúde: cobertor que simula um abraço

Além de muitas outras coisas, a tecnologia pode ser usada também para simular o poder de um abraço. Um cobertor desenvolvido no coração do Vale do Silício, que pesa cerca de 8kg, é utilizado nas terapias do Mind Land do Kurotel, para ajudar no relaxamento.

Esse cobertor foi estudado e desenvolvido para dar a sensação de acolhimento e mostrou ser efetivo para aumentar a ocitocina -neurotransmissor relacionado com a sensação de carinho e bem-estar, e a melatonina (hormônio relacionado com o sono).

Por isso, ele pode ser útil na redução da ansiedade e de sintomas depressivos e na melhora da qualidade do sono. Nada substitui um abraço de verdade, mas este cobertor pode ajudar!

Tecnologias para meditação: inovações auxiliam no momento de meditar

A meditação regular traz muitos benefícios tanto para o cérebro, quanto para a saúde e o bem-estar. O cérebro de quem pratica meditação pode ser diferenciado do cérebro de quem não medita com 94.7% de acurácia. Trabalhos mostram que os meditadores frequentes podem ter aumento do cortex cerebral, redução da ansiedade, melhora da qualidade do sono, além de melhora de pressão,  controle da dor, entre outros.

Bons motivos para meditar não faltam, mas como saber se, de fato, você está meditando?

Você consegue identificar quando está meditando?

O Kurotel possui, à disposição para os clientes, uma tecnologia inovadora: um aparelho desenvolvido no vale do Silício – que mais se parece a uma tiara com um fone de ouvido – que conectado a um smartphone, ajuda a reconhecer as ondas cerebrais e a sinalizar se você está no caminho certo. Quando se atinge ondas alpha, as que trazem benefícios para o sistema nervoso central, o dispositivo apita, mostrando que você está conseguindo, de fato, meditar.

Mindful eating para o verão

“Comer com atenção plena”, em tradução livre, pode ser uma excelente estratégia para reduzir peso

Termo utilizado para alimentar-se com foco no presente, Mindfull Eating, significa comer com atenção plena. Essa estratégia visa estimular os sentidos para perceber o que estamos comendo, extraindo o máximo de gosto e prazer na mastigação e na permanência do alimento na boca durante a refeição. Comer com atenção plena permite saciedade sem trazer prejuízo para o corpo, tornando assim a alimentação prazerosa e nutritiva.

Para incorporar essa estratégia na rotina, um fator importante é a organização da alimentação. Este passo é fundamental num processo de reeducação do estilo de vida: o que comer, em que horário comer e em que quantidade. Uma sugestão de um bom planejamento alimentar é a seguinte:
– inicie a alimentação por uma salada;
– não faça ingesta de líquido durante a refeição;
– priorize que a porção venha pronta e servida, sem utilizar a exposição de comida da mesa, para que assim não saia do planejamento.

Dessa forma, fica muito mais fácil praticar o Mindfull Eating no dia a dia, e assim, com hábitos mais saudáveis, controlar o peso para o verão é ainda mais simples.

Psicólogo do Kurotel Michael Zanchet CRP: 07/13384

Entenda: Ansiedade, estresse e Burnout

Estes fatores podem desencadear uma patologia conhecida como FOMO (Fear of missing out) – ou Medo de perder algo, em tradução livre.

A tecnologia permeia toda nossa vida atualmente. Desde o âmbito pessoal até o profissional e todas relações e atividades inerentes a eles. As pessoas já passam muitas horas dos seus dias conectados e com o receio de perder oportunidades, acabam deixando de estar conectados consigo e no investimento de relações com as pessoas. Isso tem gerado um aumento exponencial da ansiedade, do nível de estresse, e ocorrência de Burnout na sociedade atual.

A base da ansiedade é o medo de errar, insegurança: antecipo os fatos por não suportar a ideia de que possa errar. O primeiro fator quando estamos ansiosos, frisa o psicólogo do Kurotel, Michael Zanchet, é buscar equilibrar o organismo e as taxas de oxigênio (respiração) para então, poder refletir quais são os gatilhos que estão gerando a ansiedade. Lembre-se que nem tudo na vida tem que ser rápido, tem muitas situações que precisamos parar, pensar e somente depois agir. O acerto e o erro fazem parte da vida, permita-se aprender com a experiência.

O psicólogo também comenta que o estresse tem a ver com percepção, a maneira como se interpreta um fato real ou imaginário, e que pode gerar um estado de alerta no organismo, diminuindo a capacidade de reflexão e de ação. E que de maneira crônica, ocasiona um desgaste físico e emocional no organismo.

Já o Burnout é caracterizado por um intenso desgaste físico e mental em decorrência de excesso de trabalho. O desequilíbrio em qualquer situação na vida vai gerar prejuízos, por isso é necessário o desenvolvimento no âmbito físico, pessoal e profissional, pois uma área não supri a outra. Muitas vezes, as pessoas focam em demasia em uma única área, sendo uma fuga para suprir uma carência pessoal ou talvez afetiva, e acabam entrando num ciclo vicioso profissional, gerando a exaustão do corpo e da mente.

O ser humano necessita de relaxamento, atividade física, relacionamento interpessoal e afetivo, profissão, organização financeira e espiritualidade para viver de forma equilibrada e com maior bem-estar. Assim, é possível viver de forma mais plena e se gerencia melhor os fatores de risco para a saúde como a ansiedade, o estresse e o Burnout.

Psicólogo do Kurotel Michael Zanchet – CRP: 07/13384

Higiene do sono: dormir bem para viver melhor

O sono é vital para a vida. Ainda assim, há um aumentado relevante na incidência de queixas de insônia. O corpo humano é complexo e inteiramente conectado – seus sentimentos, ações, pensamentos, tudo. E quando transmitimos para o corpo que ele tem que estar armado, vigilante, afeta diretamente o desarmar, o relaxar e consequentemente o dormir.

Um comportamento que tem afetado a qualidade do sono de muitos, é o tempo de exposição à tela, o uso demasiado de recursos tecnológicos – principalmente no período noturno –, tem prejudicado a liberação de hormônios de relaxamento, fazendo com que desregule o relógio biológico do corpo. Por isso, procure evitar o uso de aparelhos eletrônicos 2h a 3h antes de deitar, tome um banho morno, se prepare gradativamente para desligar o corpo, busque o descompromisso, para que dessa forma você relaxe e tenha uma excelente noite de sono, melhorando sua saúde e seu desempenho durante o dia.

Uma noite mal dormida afeta a capacidade cognitiva no dia seguinte, pois a pessoa fica lenificada, afetando o foco atencional e a memória. A produção hormonal também fica prejudicada, por exemplo, a redução da produção de hormônios relacionados à saciedade, aumentado a propensão a compulsão alimentar e consequentemente gerando prejuízos para o peso corporal.

Psicólogo do Kurotel Michael Zanchet – CRP: 07/13384

Você sabia que nós não utilizamos cloro nas piscinas?

O tratamento da água das piscinas do Kurotel é feito com sal.

O uso do cloro nas piscinas , embora efetivo para o controle de agentes infecciosos, acaba levando a alguns efeitos colaterais indesejáveis. Especialmente se os banhos de piscina forem frequentes, pode provocar problemas dermatológicos como ressecamento de pele, unhas e cabelos e, em alguns casos, pode ocasionar alergias e dermatites. São comuns também os sintomas de vermelhidão ocular, às vezes com ardência, especialmente se a concentração de cloro estiver mais elevada. E para quem tem problemas respiratórios maiores, o cloro, pode trazer sinais de irritação de vias aéreas superiores, aumentando desconfortos ou perpetuando processos alérgicos. 

No Kurotel, optou-se por utilizar apenas sal – um tipo especial para este fim – no tratamento da água das piscinas. O sal, por sua vez, além de ser uma maneira eficaz no combate a possíveis microorganismos indesejáveis da água, não traz prejuízos dermatológicos nem para as vias aéreas. O risco de processos alérgicos reduz bastante quando a forma de tratar a água da piscina é a salinização.

Microbioma Intestinal e Emagrecimento

Podemos chamar de microbioma o conjunto de micro-organismos vivos (bactérias, fungos e protozoários) e dos seus genes, que podem interagir com o nosso próprio genoma (DNA). O microbioma mais estudado até o momento é o do intestino.

Diversos estudos em humanos e em animais, mostram que a microbiota intestinal é um fator determinante para o sobrepeso e para a obesidade, pois tem um papel importante na regulação das funções metabólicas, e sabe-se que a composição da microbiota do intestino é influenciada pela alimentação.

Uma alimentação baseada em carboidratos refinados, doces, gorduras saturadas e gorduras trans, altera a microbiota bacteriana, sendo que, esta passa a ser composta principalmente por bactérias gram negativas. Os estudos mostram que a obesidade, e os seus distúrbios metabólicos associados, podem sofrer alterações específicas na composição e função do microbioma do intestino humano, gerando modificações no balanço energético, prejudicando a utilização de energia a partir da alimentação e influenciando os genes que regulam o armazenamento de energia.

A composição do microbioma intestinal é muito variável, e pode ser modulado por vários componentes nutricionais. Por isso, ter uma alimentação saudável é fundamental, pois com a alimentação podemos modificar a microbiota do intestino, facilitando a perda de peso ou impedindo a obesidade.

05 estratégias para controlar as emoções e reduzir peso

As emoções são combustíveis para a vida, quanto maior a habilidade para viver as emoções, maior a capacidade emocional. As emoções se tornam problemas, quando são sintomas; para ser sintoma tem que ter: intensidade, frequência e duração. Uma tarde triste faz parte da vida, duas semanas triste persistentemente pode ser um sintoma depressivo.

O problema é que muitas vezes, as pessoas bebem, fumam ou comem as emoções; muitas dificuldades relacionadas ao peso, tem a ver com comer as emoções. Se afaste da comida quando perceber estar sentindo uma emoção mais intensa, respire, tome água, equilibre seu organismo, caminhe, converse com alguém, tente entender o que está sentindo, para que dessa forma você não coma a emoção, e possa elaborar de maneira saudável, sem trazer prejuízo para si.

Toda vez que for pensar em comer algo; se questione: a quanto tempo fez a última refeição: se fizer menos de três horas da última refeição, se afaste da comida, perguntando para si: fome de que você tem?

Algumas alternativas para estas situações:

Quando sentir ansiedade: relaxar (massagem, banhos de banheira de hidromassagem, yôga, meditação, contemplar a natureza);
Quando sentir tristeza: conversar, pintar, escrever;
Ao sentir raiva: caminhar, correr, escrever, rasgar e colocar fora;
Ao sentir sede: beba água;

Lembre-se: pense, reflita e busque dar a resposta adequada ao que o corpo está pedindo.

Michael Zanchet – Psicólogo do Kurotel. (CRP 07/13384)