Mancha de limão na pele: o que fazer para tirar as marcas e como evitar

É comum ouvir um estridente conselho sobre lavar as mãos após manusear limão, fruto que tempera boa parte dos petiscos das barraquinhas praianas. E o alerta tem motivo: com o verão lotando espaços ao ar livre, é fácil encontrar nesses locais pessoas que tiveram a pele manchada e queimada pela interação do cítrico com os raios de sol.

Mancha e queimadura 

Esse tom escuro vai além de uma simples mancha. Tal reação inflamatória é sinal de queimadura, como explica o dermatologista do Kurotel, Dr. Damiê De Villa: “O limão contém uma substância chamada psoraleno que, com a exposição solar, intensifica a ação da radiação ultravioleta, provocando queimaduras que, dependendo do tempo de exposição, têm consequências graves, inclusive com a formação de bolhas.”

O que fazer? 

Se você passou por isso, saiba que tentar esfoliar o local, achando que assim a pele se renovará com mais rapidez e a mancha desaparecerá, é uma ideia para ser riscada do mapa: “É importante evitar nova exposição solar nos próximos meses, utilizar filtros com alto FPS e hidratar o local com produtos recomendados pelo seu médico dermatologista. A esfoliação deve ser evitada, pois pode piorar o quadro”, ressalta Dr. Damiê De Villa.

“O ideal na fase aguda é lavar muito bem a área e usar um creme secativo para assaduras de fraldas. Após isso, a mancha escura deve ser protegida da irradiação com filtros solares de alto FPS (e de preferência para peles sensíveis ou infantis).Procure tratamento dermatológico caso não melhore espontaneamente em três semanas”, indica o dermatologista Dr. Aldo Toschi, Coordenador de Dermatologia do Instituto Brasileiro de Controle do Câncer. O médico ainda ressalta que essas manchas são de difícil remoção, tendo como melhor prática a prevenção.

Retirando as manchas 

Especialistas indicam tratamentos com cremes despigmentantes, com hidroquinona, ácido glicólico e ácido azeláico, peelings de agente químico ou físico e até laser na hora de aniquilar a marca marrom característica da situação. Mas ela também pode desaparecer com o uso frequente de protetor solar alto. De qualquer forma, por se tratar de uma reação inflamatória, tais procedimentos devem ser realizados com indicação médica.

Debaixo do guarda-sol

Resultado de imagem para guarda sol praia

E não se engane: principalmente na praia, com o reflexo do sol na areia ou mesmo o mormaço, o problema pode aparecer até se você manusear o fruto debaixo de uma barraca, com a falsa sensação de não estar exposto. Teve contato com o limão? Lave a área com água abundante e muito sabão.

Jornalista Paula Roschel – Colaboração para o UOL. Confira aqui

Orientações e receitas para entrar na dieta desintoxicante

Entre na linha depois dos excessos do início do ano

Desânimo, inchaço, pele e cabelo sem vida são alguns dos sinais de que seu organismo está com excesso de toxinas. Para reverter esse quadro, apostar em um programa de alimentação desintoxicante é um caminho eficiente para recuperar o organismo de excessos do Carnaval.

Segunda a nutricionista do Kurotel, Michelle Mileto Troitinho, durante o tratamento de desintoxicação a alimentação deve ser rica em alimentos que alcalizam o organismo (mínimo 60% da dieta) e reduzida em alimentos e bebidas que acidifiquem o organismo (máximo 40% da dieta).

Para isso, você pode adotar algumas práticas bem simples para uma alimentação mais saudável e focada na desintoxicação. confira algumas orientações:

1. Reduza o consumo de café, sal refinado, açúcar branco, carne vermelha, frango de granja, queijos, leite de vaca, farinha de trigo branca (e seus derivados), frituras, embutidos e bebidas alcoólicas. “Todas as vezes que comemos esses alimentos em excesso, desencadeamos uma resposta inflamatória, induzindo a produção de mediadores inflamatórios, que causam um aumento da produção de radicais livres, gerando danos aos hepatócitos, que são as células encontradas no fígado capazes de sintetizar proteínas”, explica a  nutricionista.

2. Evite o consumo de qualquer alimento industrializado que seja cheio de aditivos alimentares, como os que contêm na lista de ingredientes o glutamato monossódico, adoçantes artificiais (sacarina e aspartame), corantes, aromatizantes, estabilizantes e excesso de conservantes, já que são substâncias que podem se acumular no organismo e causar toxicidade. “Elas modificam funções e bloqueiam reações metabólicas. O fígado também fica sobrecarregado, pois é o responsável pela produção das enzimas que metabolizaram estas substâncias até serem eliminadas no processo de desintoxicação”, complementa Michelle.

3. Deixe de lado frituras e carnes com gordura aparente e aposte diariamente em uma pequena porção de amêndoas, castanhas sem sal, nozes, azeite de oliva, sementes de gergelim, abóbora e girassol, que têm gorduras essenciais e nutrientes antioxidantes como selênio, cobre, zinco e vitamina E, que reduzem inflamação e melhoram a desintoxicação.

4. Substitua o que for possível por alimentos de cultivo orgânico, minimizando a exposição a pesticidas, herbicidas, hormônios e antibióticos. Use frango e ovos caipiras e aumente o consumo de peixes brancos e sardinha fresca (evite salmão de cativeiro e atum em lata, que podem conter metais pesados).

5. Dê preferência a alimentos alcalinos, que auxiliam no processo de desintoxicação, como frutas e vegetais em geral, mas, principalmente, brotos, brócolis, couve, alho, amora, mirtilo, lima, limão, laranja, toranja, maçã, alecrim, manjericão, aipo, salsinha, gengibre, orégano, hortelã e açafrão da terra.

6. Aumente o consumo de peixes ricos em ômega- 3, como o bacalhau, pirarucu, cavala, salmão selvagem, atum e sardinha frescos. Para complementar a alimentação, inclua ovos caipiras, oleaginosas (castanhas e nozes), aveia, linhaça, chia, feijões, arroz integral, quinoa, batata doce, batata baroa, mandioca, lentilha, grão de bico e kefir.

7. Mantenha a hidratação, ingerindo mínimo dois litros de água por dia.  Evite o consumo de refrigerantes, sucos em caixinha ou lata, mate, águas saborizadas industrializadas (mesmo as versões dietéticas), pois todos são produtos industrializados cheios de aditivos químicos.

 

Receitas

Salada antioxidante com queijo e búfala e vinagrete de frutas

Salada antioxidante (Foto: Divulgação)Rende 4 porções

Ingredientes para o vinagrete
½ xícara (chá) de framboesa (pode usar polpa congelada)
½ xícara (chá) de amora (pode usar polpa congelada)
1 colher (sopa) de aceto balsâmico
1 colher (sopa) de azeite de oliva extra virgem
1 colher (café) de sal marinho não refinado
3 unidades de cebola em conserva
1 colher (sobremesa) de mel (ou calda de agave)

Ingredientes para a salada
8 unidades de morangos
8 unidades de queijo de búfala em bolas
Folhas verdes

Modo de preparo
No liquidificador ou processador, bata todos os ingredientes do vinagrete até obter uma mistura homogênea. Reserve. Corte o morango em quatro partes e corte o queijo de búfala em fatias. Em uma travessa, disponha as folhas, em seguida salpique os morangos e o queijo. Despeje o vinagrete de frutas vermelhas e sirva em seguida. Se desejar, também pode servir o vinagrete em uma louça a parte, em porções individuais.

Sopa de cebola com ricota

Sopa de cebola (Foto: Divulgação)
Rende 6 porções

Ingredientes
4 xícaras (chá) de cebola picada grossamente
1 xícara (chá) de chuchu picado
2 dentes de alho picados
1 colher (café) sal marinho não refinado
1 colher (sopa) de óleo vegetal
2 litros de caldos de legumes caseiro
1 unidade de anis estrelado
3 folhas de louro
4 colheres de sopa de ricota ralada
Tempero verde a gosto (salsinha, cebolinha)

Modo de preparo
Coloque o óleo em uma panela aquecida e refogue primeiramente o alho, depois a cebola. Deixe refogar até ao ponto de a cebola ficar bem dourada, escura, mas sem queimar. Acrescente o chuchu, o caldo de legumes, o sal, o anis e o louro e ferva por 20 minutos, até que a cebola esteja quase desmanchando.  Deixe esfriar, retire as especiarias, liquidifique a sopa e volte para a panela até ferver novamente, deixe adquirir a consistência desejada. À parte, misture o tempero verde picado com a ricota ralada e acrescente na sopa na hora de servir.

Suchá de abacaxi e erva-doce

Suco verde (Foto: Divulgação)Rende 2 porções

Ingredientes
200 ml de chá de erva-doce
1 rodela de abacaxi
3 folhas de hortelã

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.

Suco verde
Rende 2 porções

Ingredientes
200 ml de água de coco
½ maçã
1 lasquinha de gengibre
10 folhas de hortelã
1 folha de couve (com talo)

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva em seguida.8. Deixe resfriar por 15 minutos e basta servir!

 

Dores de cabeça no verão, o que fazer?

A exposição ao sol no verão é maior, o que acaba sendo um estímulo para crises de dor de cabeça devido a claridade, já que, em pacientes com enxaqueca com aura por exemplo, há um aumento na intolerância à claridade, também conhecida como fotofobia.

Para evitar crises, aconselha-se diminuir o tempo de exposição ao sol e, se isso não for possível, utilizar chapéus e óculos escuros para minimizar o estímulo luminoso.

Resultado de imagem para chapéu e óculos de sol

Além disso, é muito importante, que se procure um médico em caso de novas dores, ou dores após algum trauma. A automedicação não deve ser feita, pois a dor de cabeça pode ser sintoma de algum outro problema, o que poderia, por exemplo, mascarar outras enfermidades e, até mesmo, aumentar a frequência e intensidade da dor.

A Espiritualidade em nossas vidas

Segundo cientistas da Universidade Duke, a espiritualidade tende a influenciar as pessoas a enfrentarem doenças. Foi comprovado também que pessoas que oram ou cantam músicas religiosas, obtêm o fortalecimento do lobo frontal, parte do cérebro que ativa o sistema imunológico. Para chegarem a esta conclusão, os cientistas fizeram estudo com quase 10 mil pessoas, sendo que 42% delas ajudaram a comprovar que a sobrevida estava relacionado à sua fé.

A espiritualidade tem tido tantos estudos que cientistas também já afirmam dizer que,  já passou a ser um estilo de vida, e que vai além da crença, é uma relação de confiança, entrega e dependência a um Ser superior. Este olhar sobre espiritualidade e vida saudável, contempla também os hábitos de convivência com o próximo, onde desejar o bem dos outros e não guardar rancores é considerada uma boa forma de ter uma vida com muito mais bem-estar aliado a fé diária.

Uma reflexão sobre o tempo

Em 1900 o dia tinha 24 h, em 2017 da mesma forma e em 2030 será igual. O que tem se modificado é a percepção que a sociedade tem em relação ao tempo. A velocidade que as informações são transmitidas é imediata, a tecnologia alavancou essa velocidade e facilitou a propagação e resolução de muitos aspectos.

O problema está na relação que se estabelece com o tempo e a tecnologia, colocando-nos em uma relação de otimização ou de escravidão. A primeira, faz com que as informações andem, sejam delegadas e sobra mais tempo para si. A segunda, gera aprisionamento e diminui o tempo para si.

A arte de delegar e dizer “não” são fundamentais para termos mais tempo para nós mesmos. Aquele que faz tudo para os outros e não faz nada para si, acaba realizando atividades que não quer e deixando de ter tempo para si. Tempo é questão de prioridade, tudo aquilo que priorizamos temos capacidade de inserir no nosso contexto de vida, mas aquilo que não priorizamos não somos capazes de organizar, pelo simples fato de não querer fazer.

A vida não tem graça se não usufruirmos o que conquistamos, se tivermos a vida norteada no ‘’ter” e não no “ser”, não daremos significado para as conquistas, será uma vida de acúmulos e pouco gastos. Por isso a importância do equilíbrio. Ter tempo para observar a respiração, sentir o gosto dos alimentos, ver a expressão de um sorriso, sentir a lágrima da emoção, perceber o caminhar, sentir-se importante por ter feito a diferença na atividade profissional, investir tempo na construção de laços fortes com a família e os amigos, sentir a temperatura corporal subindo na atividade física e a gota de suor dissipando-se no exercício, observar os benefícios de cuidar de si. O sentido da vida é perceber e dar significado àquilo que você faz, caso contrário você será apenas um executor de tarefas.

Como está a relação com o seu tempo?

Reflita, priorize a sua saúde: exercite-se, perceba a respiração, sorria, beba água, alimente-se de três em três horas, coma frutas e verduras, trabalhe, estude, cultive amigos, preserve e construa a sua família, cultive a natureza, ganhe dinheiro, gaste o dinheiro dando significado, cultive a espiritualidade em si para refletir nos outros, faça boas ações.

A vida é feita de escolhas, opte em priorizar tempo para si, pois assim fica mais fácil valorizar os momentos de felicidade e aumentar o seu bem-estar.

 

Psicólogo do Kurotel Michael Zanchet

CRP: 07/13384