Cuidados com a pele no inverno: estratégias para cuidar do rosto e do corpo durante a estação

Nossa pele também pode sofrer com o frio.
Com a diminuição da temperatura, diminuição da umidade relativa do ar, diminuição da transpiração e aumento da temperatura da água do banho, a pele tende a ressecar. Tanto a pele do rosto, como a do corpo, costumam ficar esbranquiçadas e descamativas, que são sinais do ressecamento.

Mas é possível evitar ou amenizar o ressecamento cutâneo:
É de grande importância, nesta época do ano, realizar hidratações periódicas e investir numa alimentação saudável.

E como a alimentação pode interferir para manter uma pele saudável? O ideal é comer legumes, hortaliças e frutas, alimentos que são fonte de vitaminas e minerais que neutralizam os radicais livres, prevenindo o envelhecimento da pele. A soja é outro alimento que deve ser adicionado à dieta saudável. Ela é rica em isoflavonas – substâncias que evitam o ressecamento e melhoram a elasticidade da pele. Adicione também castanhas, nozes e amêndoas, que são ricas em vitamina E, selênio e antioxidantes, importantes aliados para manter a pele saudável e bonita. Durante o inverno, é muito comum que as pessoas diminuam a ingestão de líquidos, um erro que deve ser evitado.

Além disso, invista em cuidados simples e caseiros.
Existem cuidados simples, mas que fazem uma grande diferença para a saúde da pele. É importante evitar tomar banhos com água muito quente, sendo preferível que se aqueça o ambiente. Além disso, não ficar muito tempo em locais com aquecedores que diminuam a umidade relativa do ar. Nesse caso, pode-se recorrer a um umidificador.

Damiê De Villa – Médico dermatologista responsável pelo Setor de Dermatologia do Kurotel

Publicado por

kurotelb

Fundado em 1982 por Luís Carlos Silveira, e sua esposa, Neusa Silveira, o Kurotel - Centro Médico de Longevidade e Spa, está localizado em meio às belezas da Serra gaúcha, na cidade de Gramado. É reconhecido por promover e estimular as pessoas a se comprometerem com um estilo de vida mais saudável, motivando escolhas positivas. Valorizando a vida nos sentidos quantitativo (longevidade) e qualitativo (vitalidade e bem-estar).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *