Sobremesa Natalina com Tamara e Frutas Vermelhas

A sobremesa é a mais aguardada na mesa de Natal em diversas famílias e foi a opção mais votada por nossos seguidores na enquete realizada nas redes sociais do Kurotel.

Este ano a sua ceia será ainda mais saborosa e saudável.

Confira abaixo o passo a passo dessa delícia.

Sobremesa Natalina com Tamara e Frutas Vermelhas


Ingredientes da massa:

300 g de tâmara seca

1 xícara de castanha do Brasil

1/2 xícara de agua filtrada

1 colher de sopa de cacau em pó

 

Ingredientes do recheio:

1 xicara de mirtilo fresco

1 xicara de framboesa fresca

1 xicara de amora fresca

 

Modo de preparo:

No liquidificador bater a tâmara, o cacau e a água até virar um creme.

Em seguida, misturar as castanhas e continuar batendo até que elas fiquem totalmente trituradas.

Abra a massa com o auxílio de um rolo, corte em círculos com um aro de metal.

Distribua as frutas vermelhas e depois cubra com outro círculo de massa.

Enfeite com frutas e polvilhe cacau em pó em cima.

Se desejar, pode apenas fazer bolinhas com a massa e passar no cacau em pó.

 

Uma reflexão sobre o tempo!

Cada vez mais frequente as pessoas estão questionando-se sobre a relação com o tempo, a proposta é refletir sobre esse tema; não é incomum reclamar que não temos tempo, que o dia deveria ter mais de 24h, que estamos sobrecarregados, que o ano passou muito rápido.

Partindo da premissa que o dia tem 24h para todas as pessoas do mundo, a questão é: quem se auto impõe o preenchimento do tempo?

Essa questão é importante ser respondida, pois a percepção e a relação que se tem com o tempo depende de cada um; para isso é necessário estabelecer prioridades e saber dizer “não”.

Muitas vezes, por hábito, se estabelece regras, compromissos que nem queríamos estar presentes, mas no piloto automático, anestesiado pelas nuances contemporâneas acabamos fazendo e deixando de lado aquilo que realmente importaria e daria maior bem estar.

Como você tem preenchido o seu tempo?

Faça nesse momento alguns questionamentos para si, será que tem tido tempo para: perceber seus sentimentos, fazer exercícios físicos, relaxar, o lazer, amar e sentir-se amado, trabalhar, se informar, alimentar-se, ficar quieto, individualidade, viajar, curtir a paisagem.

Pense, reflita e priorize o tempo de forma organizada. O problema não está no tempo e sim na organização do tempo; o corpo precisa do equilíbrio físico e mental, sendo assim necessita de atividades no tempo que priorizem esse equilíbrio; para isso é fundamental: exercitar-se, relaxar, relações duradouras e de troca, (re)conhecer as emoções, trabalhar, estudar, descansar.

Caso contrário, seu corpo vai falar; às vezes ele fala com a dor ou outro desequilíbrio físico ou mental. Cada vez temos visto patologias físicas e emocionais potencializadas pelo ambiente e pelas escolhas que as pessoas têm feito; exemplos de malefícios à saúde: sedentarismo, excesso de alimentos não saudáveis, automedicação, tabagismo, abuso de bebidas alcoólicas, por relações pessoais e afetivas frágeis.

Fica o convite, perceba e organize o seu tempo, para que você seja longevo e consiga olhar para trás, percebendo como foi bom aquele tempo, mas olhe no retrovisor, foque no momento e perceba como posso organizar meu tempo agora, com olhos na frente, um degrau por vez.

Psicólogo do Kurotel Michael Zanchet

CRP: 07/13384

A paródia do tempo!

Em 1900 o dia tinha 24h, em 2018 da mesma forma e em 2030 será igual. O que tem se modificado é a percepção que a sociedade tem em relação ao tempo; a velocidade que as informações ocorrem são imediatas, a tecnologia alavancou essa velocidade e facilitou a propagação e resolução de muitos aspectos.

O problema está na relação que se estabelece com o tempo e a tecnologia; posso ter uma relação de otimização ou de escravidão. A primeira, faz com que as informações andem, sejam delegadas e sobra mais tempo para si. A segunda, gera aprisionamento e diminui o tempo para si.

Delegar é destacar, assinalar a alguém para fazer algo para mim, requer confiança, segurança e maturidade para isso. Quando delego, “eu não faço” é o outro que faz; não adianta delegar e conferir se o outro fez, pois dessa forma não confio, ou seja, não delego.

A arte de delegar e dizer “não” são fundamentais para termos mais tempo para si. Aquele que faz tudo para os outros e não faz nada para si, acaba fazendo aquilo que não quer e deixando de ter tempo para si.

Tempo é questão de prioridade, tudo aquilo que priorizamos temos capacidade de inserir no nosso contexto de vida, mas aquilo que não priorizamos não somos capazes de organizar, pelo simples fato de não querer fazer isso.

Enfim, a vida não tem graça se não usufruímos o que conquistamos, se temos o norte da vida no ‘’ter” e não no “ser”, não damos significado para as conquistas. Vida de acúmulos e poucos gastos.

Por isso a importância da palavra equilíbrio. Ter tempo para observar a respiração, sentir o gosto dos alimentos, ver a expressão de um sorriso, sentir a lágrima da emoção, perceber o caminhar, sentir-se importante por ter feito a diferença na atividade profissional, investir tempo na construção de laços fortes com a família e os amigos, sentir a temperatura corporal subindo na atividade física e a gota de suor dissipando-se no exercício, observar os benefícios de cuidar de si.

O que vale na vida é viver o momento, o presente, pois o passado passou e o futuro está por vir, somente temos certeza é do momento. O sentido da vida é perceber e dar significado aquilo que você faz, caso contrário você é um tarefeiro que não sabe o que está fazendo.

Lembre, uma coisa não cobre outra coisa, se você é bem sucedido profissionalmente e não tem saúde não adianta; se você tem dinheiro e não tem amigos e família, não adianta; por isso qualidade de vida tem a ver com o desenvolvimento constante entre: o físico e o mental, a família, a afetividade, o profissional, o financeiro e o espiritual.

A minha pergunta é: como está a relação com o seu tempo?

Reflita, priorize a sua saúde: exercita-se, perceba a respiração, sorria, beba água, alimente-se bem, como frutas e verduras, trabalhe, estude, cultive amigos, preserve e construa a sua família, cultive a natureza, ganhe dinheiro, gaste o dinheiro dando significado a ele, cultive a espiritualidade em si, faça boas ações.

A vida é feita de escolhas, opte em priorizar tempo para si, pois assim fica mais fácil de ter momentos de felicidade e aumentar o seu bem estar.

Psicólogo do Kurotel Michael Zanchet

CRP: 07/13384

Receita: Panetone Saudável com Especiarias

O Natal está chegando,  e sem dúvida, o tradicional Panetone estará presente nas mesas de muitas famílias.

A equipe de nutrição do Kur preparou uma receita de panetone saudável e muito saborosa para você seguir na sua dieta mesmo durante as festas de fim de ano.

Veja como fazer e faça em casa para seus amigos e familiares.

Panetone Saudável Com Especiarias

 Ingredientes:

1 xícara de damasco

1 xícara de passas de uva

1/2 xícara de nozes

1/2 xícara de castanhas do pará

3 xícaras de farinha de arroz integral

2 colheres de sopa de farinha de amêndoas

1 colher de sopa de fermento em pó para bolo

1 pitada de sal não refinado

1 colher de café de canela em pó

1 colher de café de noz moscada em pó

1 colher de café de cravo moído

1/2 xícara de óleo de coco

1/2 xícara de açúcar mascavo

4 ovos caipira grandes

1 xícara de suco de uva branca (ou suco de laranja sem açúcar)

 Modo de fazer:

Bater o açúcar com o óleo de coco até ficar cremoso. Juntar os ovos um a um. Misturar as farinhas de arroz e de amêndoas com o fermento e acrescentar na massa.
Por último as frutas secas e as oleaginosas, o suco e os demais temperos. Distribuir a massa em formas de papel próprias para panetone.

Colocar as formas de papel numa grande forma, sem encostar uma na outra. Levar ao forno em 180ºC por 30 minutos.
Colocar no forno uma vasilha com água quando os panetones estiverem assando, para a massa não ficar seca.

Rendimento: 10 unidades médias