Emagrecimento é meio, não fim – Dra. Mariela Silveira

O emagrecimento nunca e o fim, mas o meio para uma vida com maior equilíbrio e saúde. Parece algo simples, mas na realidade, trata-se de uma quebra de paradigma. Nas ultimas décadas, fomos estimulados a pensar nos fins, nos resultados. Andamos de olho nas notas escolares, na conta do banco, no valor do salario, no peso da balança. Normalmente, quando um amigo percebe que o outro emagreceu, a primeira pergunta que faz e “quantos quilos você perdeu?” Raramente, ouvimos a pergunta “que tipo de aprendizado você teve com isto?” ou “o que mudou dentro de você para que sua aparência mudasse tanto?”.

 

Concordo que, muitas vezes, seja importante pensarmos também no fim, mas não somente. Pensar apenas no resultado traz a dualidade de conseguir uma meta ou não consegui-la; traz o julgamento de capaz ou incapaz e traz frustração. Incluir o meio traz o prazer em cada vivencia, aprendizagem e crescimento. 

 

Dessa forma, parece ser muito mais proveitoso que se pense no próximo quilo ao invés dos 20kg que se pretende emagrecer, que se pense na próxima escolha e não no regime de segunda-feira, que se desfrute uma saborosa sobremesa saudável do que se pensar no doce que se quer comer depois que a dieta terminar, que se curta uma caminhada ao ar livre do que se exaustar na esteira para completar -300 calorias. E preciso se dizer algo: a dieta não termina, o exercício precisa fazer parte da vida para sempre. Algo distante disso e ilusão, ou, no mínimo, uma receita insegura ou que promete resultado enganoso. Para se manter magro e com vitalidade e preciso incorporar boas escolhas, todos os dias, ate o final da vida. E se isto parecer um castigo, como  ouvi de alguns pacientes, e porque, provavelmente, os registros sobre fazer dieta foram traumáticos e as memorias de fazer atividade física foram relacionadas com obrigação, autopunição. 

 

Quando isso ocorre, e sinal de que e necessário se oportunizar novas formas, se construir novas memorias e se agregar satisfação e prazer em cada etapa que se descobre. Claro que para resolver o problema de obesidade mundial precisamos de serias politicas publicas de prevenção, iniciadas desde a infância, atualmente tão vulnerável as mas praticas de saúde. E necessário pensar no coletivo.

 

Entretanto, individualmente, também urge uma nova forma de pensar. E isso precisa permear a educação, as faculdades de ciências da saúde, os hospitais e as mídias. Emagrecer é fácil, mas manter-se no peso saudável é o grande desafio. E para isso, o processo precisa ser prazeroso. Sem o prazer, nada se sustenta. Nada. Tudo o que e vital na vida, e prazeroso. E preciso se agregar prazer a maneira mais útil e mais saudável para se viver. E preciso se sentir bem para poder emagrecer! E não ao contrario, como a maioria das pessoas costuma dizer.

 

Dra. Mariela Silveira

Médica Diretora do Kurotel (CRM-RS 27661)

Publicado por

kurotelb

Fundado em 1982 por Luís Carlos Silveira, e sua esposa, Neusa Silveira, o Kurotel - Centro Médico de Longevidade e Spa, está localizado em meio às belezas da Serra gaúcha, na cidade de Gramado. É reconhecido por promover e estimular as pessoas a se comprometerem com um estilo de vida mais saudável, motivando escolhas positivas. Valorizando a vida nos sentidos quantitativo (longevidade) e qualitativo (vitalidade e bem-estar).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *