Você sabia que o consumo moderado de chocolate faz bem para saúde?

Alimento possui alto valor nutricional e quantidades significativas de triptofano, é um poderoso intensificador do bom humor

Nessa época de Páscoa escutamos muito sobre o famoso chocolate, sendo um dos alimentos mais consumidos no mundo, o chocolate é derivado do processamento das sementes do cacau. Tido como vilão da dieta, o ingrediente pode fazer parte de um programa alimentar e estilo de vida saudável quando consumido com moderação. As sementes contêm gordura (40-50% de manteiga de cacau) e polifenóis (potentes antioxidantes e corresponde a 10% do peso seco do grão inteiro). De alto valor nutricional, o cacau contém nutrientes essenciais para o funcionamento do organismo, como magnésio, ferro, cromo, manganês, zinco, cobre, vitaminas B6, B3 e C e fibras. Além deles, possui quantidades significativas do aminoácido triptofano, poderoso intensificador do bom humor, responsável por elevar os níveis dos neurotransmissores serotonina, dopamina e feniletilamina no cérebro, que contribui para a diminuição da ansiedade e do estresse.

Como obter esses benefícios?

É preciso escolher o chocolate com maior teor de cacau. Isso porque, algumas indústrias, para reduzir custos de produção, têm substituído alguns ingredientes, diminuindo assim a quantidade de nutrientes no chocolate amargo. Um exemplo é a manteiga de cacau, matéria prima de maior valor econômico, que é reduzida para adicionar outras gorduras ricas em ácidos graxos saturados e trans, causando uma descaracterização do alimento, diminuindo suas propriedades nutricionais e podendo causar prejuízos à saúde.

“O chocolate ao leite apresenta uma quantidade inferior de antioxidantes, se comparado ao cacau em pó puro e ao chocolate amargo”, explica Mariellen Emidio Figueroa, nutricionista do Kurotel – Centro Médico de Longevidade & Spa de Gramado (RS). De acordo com a especialista em nutrição, o chocolate branco, por exemplo, contém aproximadamente 4% de cacau, portanto, só possui em sua composição a manteiga do cacau. Já o chocolate ao leite contém aproximadamente 30% de cacau, o meio amargo, 41%, e o amargo 70 % ou mais de cacau. “Por isso, ele (chocolate amargo) apresenta em sua composição 53,5mg de catequinas (substância antioxidante) em 100g de chocolate e o chocolate ao leite apenas 15 mg, sendo que o açúcar reduz a absorção deste no organismo”, revela a nutricionista que destaca o cacau com teor maior de antioxidantes que chás e vinhos tintos.

Segundo Mariellen, o chocolate amargo tem sido apontado, de acordo com pesquisas recentes, como um alimento com efeito benéfico sobre a saúde cardiovascular, melhorando a função plaquetária, sensibilidade à insulina, controlando a pressão arterial e atuando no sistema antioxidante.

ATENÇÃO:

Ainda assim, apesar dos benefícios à saúde, seu consumo deve ser recomendado com cautela, pois, além dos antioxidantes, ele também contém uma grande quantidade de energia (Kcal), o que pode contribuir para o aumento de peso.

Receita saudável para a Sexta-Feira Santa

Nossa equipe de nutrição preparou uma receita saudável e saborosa para o seu  almoço na Sexta-feira Santa

 

A Páscoa é um ótimo momento de reflexão, dar uma pausa na correria para reunir a família e celebrar a vida. Pensando em você e na sua saúde, nossa equipe de nutrição preparou uma receita deliciosa e saudável para este momento tão prazeroso.

Aproveite o feriado e experimente essa delícia! Bom Apetite!

PEIXE AO CREME DE CÔCO

PEIXE AO CREME DE CÔCO

Ingredientes:

4 filés (600g) de filé de peixe (pirarucu, robalo, pintado, atum, linguado)

1 colher (café) de sal não refinado

Pimenta do reino a gosto

1 colher (sobremesa) de óleo vegetal

1 colher (sobremesa) de azeite de oliva extra virgem

1 xícara (chá) de cebola em tiras

1 colher (sopa) de farinha de arroz integral

1 xícara (chá) de água coco

1 colher (sobremesa) de coco fresco ralado

1 xícara (chá) de leite de coco

1 colher (sopa) de salsinha verde picada

½ xícara (chá) de alho poro em rodelas

1 xícara (chá) de caldo de legumes caseiro

Modo de preparo:

Tempere o peixe com sal e pimenta. Reserve.

Coloque o azeite em uma panela para aquecer, junte a cebola e deixe dourar. Adicione o alho poro e a farinha de arroz. Assim que a farinha estiver com a consistência dourada acrescente a água de coco o caldo de legumes e o leite de coco. Deixe ferver durante alguns minutos.

Retire do fogo, liquidifique, retorne ao fogo e deixe ferver para obter a consistência desejada. Acrescente o coco ralado e salpique a salsinha. Verifique o sabor, se necessário acrescente mais 1 colher (café) de sal. Reserve.

Unte uma frigideira antiaderente com óleo e leve o peixe para grelhar.

Coloque o molho sobre o peixe grelhado e sirva em seguida.

 

Rendimento: 4 porções

 

A IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO PARA A SAÚDE DA MULHER

A nutrição representa um papel crucial em todas as fases da vida de uma mulher. A fisiologia da mulher requer alguns cuidados importantes em diferentes fases.

Idade Fértil

Devido ao ciclo menstrual há a necessidade de um consumo maior de ferro (devido as perdas sanguíneas). Com relação as alterações de humor que acontece no período pré-menstrual os nutrientes como magnésio (cereais integrais, vegetais folhosos escuros e castanhas) e vitamina B6 (cereais integrais, feijão, lentilha e grão de bico), são importantes para a formação de serotonina, melhorando o humor.

Período Gestacional

Durante a estão os nutrientes são essenciais para o desenvolvimento do bebê e os que merecem destaque são: o ácido fólico (lentilha, grão de bico, feijão, alface, brócolis, abacate e castanhas), ferro (Carne vermelha, fígado, ostras, mariscos, coração, aves e peixes, feijões, gema de ovo, frutas secas e cereais integrais) e cálcio (leite de origem animal e derivados, gergelim, castanha do pará, amêndoas, linhaça, pescada branca, sardinha, couve, brócolis, leites vegetais enriquecidos, salsa, manjericão e ovo).

Após os 30

Nessa etapa da vida, começa a haver redução do colágeno, nessa fase a vitamina C (acerola, caju, pimentão, laranja, mamão, goiaba, tangerina, limão, abacaxi, etc) é muito importante para a produção do colágeno assim como alimentos proteicos de origem animal (carnes vermelhas, aves (como o frango), peixes, clara de ovo, laticínios).

A menopausa chegou

No climatério e menopausa o déficit de estrogênio contribui para a predisposição de alterações dos lipídios (gorduras) na corrente sanguínea, problemas vasculares e metabólicos, podendo expor a mulher ao risco de desenvolver doenças. Para prevenir déficits de micronutrientes, o consumo adequado de minerais como cálcio, ferro, zinco (Ostra, peixes, fígado, carne vermelha, aves, cereais integrais, leguminosas, levedo de cerveja e milho), magnésio, selênio (Castanha do pará, atum arenque, miúdos, levedo de cerveja, brócolis, couve, cebola, alho, repolho e tomate) e vitaminas D e (peixes salmão, atum, sardinha, cavala, arenque, gema de ovo e fígado), B12 (carnes, fígado, ostras, ovos, leite e queijos) e ácido fólico são importantes para o adequando funcionamento do organismo e prevenção de doenças.

Cuide-se e tenha uma Melhor Saúde e Mais Vida!

Equipe Nutricional do Kurotel

MULHER, DE FRÁGIL NÃO TEM NADA!

No passado dizia-se que a mulher era um sexo frágil. Eis a questão, pois tenho convicção do contrário, vamos à alguns questionamentos; responda a si: quem tem dores do parto? Quem carrega durante 9 meses um ser dentro de si? Quem com dores de uma cirurgia, amamenta e cuida do seu filho? Quem trabalha, gerencia a casa, cuida dos filhos e ainda é esposa? Quem reconhece e codifica o choro do filho (a)?

Mas que fragilidade é essa?

Fragilidade é coisa do passado. A mulher assumiu o papel de protagonista na história faz tempo. Merece respeito, carinho e uma sociedade que valorize o seu vigor e a sua multiplicidade de funções com êxito e delicadeza que só uma mulher pode nos dar.

A mulher da geração de hoje, é mais autêntica, pois expressa as suas opiniões e consegue se impor pela inteligência, pela capacidade interna e pelo rompimento da repressão do passado. Assim ela abriu espaço dentro da sociedade machista.

Por isso, a importância de cuidar das nossas mulheres e termos a ciência do papel preponderante que ela tem no contexto familiar, pois para termos uma sociedade mais pacificadora temos que retomar valores na base que é a família. Onde tanto o homem quanto a mulher devem assumir a responsabilidade de passar educação aos nossos filhos, estimulando o brincar ao ar livre, a estabelecer regras e limites, a desenvolver a empatia através da afetividade e de palavras em desuso, como: bom dia, boa tarde, boa noite, eu te amo, como você está? A frase “gentileza gera gentileza” tem que ser na prática e não somente na escrita.

Então, a cabeça da família é a mulher, pois muito do êxito masculino tem a ver com a capacidade que a mulher tem de fazer múltiplas tarefas, dando retaguarda ao homem, que por sua vez, cada vez mais se adapta também as tarefas domésticas.

Finalizo, com a seguinte colocação, sejamos parceiros e parceiras, que nós possamos respeitar e ser respeitados, e principalmente que possamos ser mais exemplo e menos verbal para nossas crianças, ou seja, que nosso discurso seja coerente com a ação, não esquecendo que o diálogo é o melhor caminho.

Feliz Dia das Mulheres!

Psicólogo do Kurotel Michael Zanchet

CRP: 07/13384