Ansiedade? Viva o presente!

O mundo contemporâneo é pautado pelo automático, impondo agilidade, automatização de ideias, rapidez nas informações e requerendo respostas imediatas, onde o passado e o futuro se confundem e o presente desaparece.

A ansiedade tem a ver com isso, antecipar o futuro, fazer as coisas com rapidez, sem reflexão, agir pelos instintos primitivos da impulsividade e medo de errar, pautada pela insegurança, das idealizações, que trazem consequências físicas e emocionais.

A perfeição não existe, o erro faz parte do aprendizado, a reflexão sempre pauta a melhor decisão e a dose certa de ansiedade nos impulsiona para a vida, para efetivarmos nossos objetivos, então o nível adequado nos traz benefícios.

Os dois últimos parágrafos são maneiras diferentes de ver a mesma questão, por uma ótica negativa ou positiva. Viver “armado” nos leva à ansiedade, saber o momento de relaxar, desligar, viver o presente leva a ter maior lucidez nas percepções; assim, quando necessitamos acionar o corpo para as nossas atividades, temos energia adequada, não fazendo esforço maior do que o necessário e não desequilibrando o organismo.

O nosso corpo é uma máquina perfeita, mas tem um grande comandante: o cérebro, que aciona os comportamentos e esses determinam o bom ou mal funcionamento dessa máquina. Para fazer esse equilíbrio é necessário exercitar-se, alimentar-se, relaxar, dormir, relacionar-se, estudar, amar e ser amado, ou seja, viver o presente e cada etapa de vida.

Concluindo, o passado tem duas funções: lembrar das coisas boas e aprender com aquelas que não foram tão boas, o futuro depende de hoje; por isso como já disse viva o presente, fazendo uma coisa de cada vez.

Psicólogo Michael Zanchet.

CRP: 07/13384

Publicado por

kurotelb

Fundado em 1982 por Luís Carlos Silveira, e sua esposa, Neusa Silveira, o Kurotel - Centro Médico de Longevidade e Spa, está localizado em meio às belezas da Serra gaúcha, na cidade de Gramado. É reconhecido por promover e estimular as pessoas a se comprometerem com um estilo de vida mais saudável, motivando escolhas positivas. Valorizando a vida nos sentidos quantitativo (longevidade) e qualitativo (vitalidade e bem-estar).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *