Como prevenir o câncer de próstata – Novembro Azul

140610-kur-material-2014-0473

Você sabia que diariamente células cancerosas nascem em cada organismo? Porém elas só se desenvolvem quando o sistema imunológico está enfraquecido e não consegue combatê-las. O sistema imunológico se fortalece com bons hábitos, sentimentos e estilo de vida saudável.

Segundo pesquisas, estilo de vida inadequado pode causar mais câncer, por exemplo, o tabagismo é responsável por mais de 30% das mortes relacionadas aos cânceres, e o consumo de álcool é proporcional à chance de desenvolvimento de câncer de próstata, ou seja, quanto maior o consumo, maiores as chances. Em compensação, uma alimentação balanceada e adequada, pode salvar 30% das vidas.

Finalizando o mês Novembro Azul, onde o foco é a prevenção do câncer de próstata, seguem orientações do Médico do Kurotel – Centro Médico de Longevidade e SPA –         Dr. Victor Hugo da Fonseca que auxiliam na prevenção:

  • Não fume;
  • Evite o consumo de álcool;
  • Consuma em pouca quantidade leites e derivados;
  • Ingira menos de 4 porções de gordura animal ou carne vermelha por dia;
  • Evite o consumo de farinha branca e açúcar;
  • Substitua o consumo de refrigerantes ou bebidas industrializadas, principalmente zero, light, diet por bebidas naturais como sucos e água;
  • Controle o peso e IMC (índice de massa corpórea);
  • Tenha bons níveis de Vitamina D;
  • Consuma 5 ou mais porções de alimentos fonte de licopeno (tomate, melancia, goiaba, brócolis…);
  • Utilize açafrão, alho e alecrim naturais nas alimentações;
  • Utilize açafrão, alho e alecrim naturais nas alimentações;
  • Realize uma dieta rica em vegetais;
  • Faça exercícios físicos moderados ou vigorosos.

Além dos hábitos e alimentação saudáveis, é ideal que os exames de rastreamento do câncer de próstata sejam realizados pelo menos uma vez ao ano em pessoas acima de 45 anos (com histórico familiar) e 50 anos (sem histórico familiar). Caso deseje um acompanhamento ainda mais preciso e preventivo, a partir dos 40 anos pode solicitar os exames ao médico. Os exames são: Ecografia, Exame de toque e Exame de sangue PSA. O ideal é que os três sejam realizados para uma melhor prevenção.

 

Estudo constata menor risco de morte prematura em consumidores de café

beneficios-do-cafe

Um estudo on-line publicado em novembro de 2015 pela Revista American Heart Association apresentou que pessoas que consomem de uma a cinco xícaras de café por dia apresentaram menor risco de morte, quando comparadas às que não consomem café.

A investigação incluiu 40.557 homens que participaram do Health Professionals Study; 74.890 mulheres registradas no Nurses’ Health Study, e 93.054 mulheres registradas no Nurses’ Health Study 2. Estes estudos apresentam questionários dietéticos concluídos a cada quatro anos, com informações relativas ao consumo de café, como tipo (regular ou descafeinado) e frequência.

Após 30 anos de estudo, 31.956 mortes ocorreram.  O estudo relatou que beber de 1 a 3 xícaras de café por dia reduz em 9% o risco de morte e de 3 a 5 xícaras por dia reduz em 7%, quando comparadas com pessoas que não consomem café. Resultados similares foram encontrados para o café regular e descafeinado.

Entre os que nunca fumaram, o risco de morte foi 15% mais baixo para aqueles que consumiram de 3 a 5 xícaras. Quando a causa da morte foi examinada, o consumo de café foi significativamente protetor contra doenças coronárias, neurológicas e suicídio.

“Compostos bioativos do café reduziram a resistência à insulina e inflamação sistemática”, observou o primeiro autor Ming Ding, estudante de doutorado no Departamento de Nutrição da Harvard TH Chan – Escola de Saúde Pública. “Isso poderia explicar alguns dos nossos resultados. No entanto, mais estudos são necessários para investigar os mecanismos biológicos que produzem esses efeitos.”

“Este estudo fornece mais evidências de que o consumo moderado de café pode conferir benefícios para a saúde em termos de redução de morte prematura devido a várias doenças”, afirmou o autor sênior Frank Hu, professor de nutrição e epidemiologia na Harvard School of Public Health. “Estes dados suportam o Relatório Consultivo de 2015 Dietary Guidelines que concluiu que o consumo moderado de café pode ser incorporado em um padrão alimentar saudável. “

Água com gás faz bem à saúde?

shutterstock_49088719

Água com gás vem sendo consumida pela população como uma alternativa mais saudável em substituição do refrigerante, porém isto gera muitas dúvidas com relação aos benefícios ou prejuízos à saúde. A diferença entre a água com gás e a mineral comum é a adição de gás carbônico. Ela pode ser gaseificada artificialmente, em processo no qual é retirado o oxigênio e adicionado no lugar gás carbônico para dar o efeito de efervescência, ou de forma natural, encontrada em regiões próximas aos vulcões, o gás natural é mais suave comparado ao artificial. Ao ingerir a bebida, dentro do organismo é convertida em ácido carbônico, o que a torna um pouco mais ácida que a tradicional, o pH varia em torno de 5 a 6, considerado um ácido fraco comparado ao refrigerante. A água com gás em sua forma pura, sem aditivos químicos e açúcar, não contém calorias que favoreça o aumento do peso. Ao contrário, os pesquisadores da Universidade de Hyogo, no Japão, descobriram que a bebida promove sensação de saciedade, o que favorece o emagrecimento. Outra preocupação é em relação à perda óssea, porém estudos realizados não comprovam nenhuma associação entre bebidas carbonizadas e redução da densidade óssea.

Não existe comprovação científica que a água com gás faça mal à saúde. Ela contém os mesmos benefícios de hidratação da água natural e também é uma boa opção para variar e estimular o consumo de líquidos. Podem ser adicionadas frutas a água com gás, com aroma natural e com os nutrientes das frutas, sendo uma boa opção para dias de verão. Lembre-se: não é recomendado ingerir líquidos durante as refeições, pois prejudica a digestão dos alimentos e absorção de nutrientes. Cuide também com os excessos, pois em grandes quantidades, poderá irritar a mucosa do estômago podendo gerar problemas gastrointestinais.

 

Estresse: O que fazer?

O estresse é inerente a todos os seres humanos, devido a velocidade, o nível de exigência, violência social, competição, consumismo, relações e escolhas estabelecidas de forma equivocada, que somos e vamos se entrelaçando no nosso cotidiano, chegando um momento em que o corpo não compreende as muitas informações e juntamente com a percepção equivocada dos fatos, culminando no físico.

O estresse inicia num estado de alerta, em que a ansiedade, de maneira fisiológica e emocional, presente na vida das pessoas, influencia na percepção dos fatos, gerando distúrbios do sono, dificuldade na concentração e memória, expectativa negativa, propensão maior a acidentes, dores nas costas. Com andamento dos estressores, o sujeito começa a resistir ao estresse, entrando num estado de luta e defesa, em que a oferta de soluções contrárias a saúde são oferecidas pela sociedade. A resistência entra em ação, em que as soluções passam ser as seguintes: alimentação desorganizada e em demasia, principalmente à noite, de forma que após um dia de reuniões, compromissos, cobranças, trânsito, sem alimentar-se, premiasse com excesso de comida, bebida alcoólica, cigarro, medicações, o que são geradores muitas vezes de maiores desconfortos, não aliviando o estresse, entrando num ciclo vicioso, que acarreta em desgaste físico, cansaço, baixa da produtividade, consequentemente baixa da autoestima. Então, chega o momento que o corpo diz chega: em que a exaustão entra em cena, trazendo como conseqüências: diminuição da libido, depressão, resistência imunológica baixa, cefaléias, dores crônicas nas costas.

Você deve estar se perguntando e o que fazer? Primeiramente, reforço que todos nós somos acometidos de situações estressoras, então o primeiro passo é termos estratégias protetivas: atividade física organizada e orientada com dia, horário e locais definidos na agenda, alimentação fracionada, além das refeições principais, tenha 15 minutos à tarde e pela manhã para lanchar, programe o despertador do seu celular para estes momentos, delegue para sua secretária, tenha alimentos não perecíveis na sua pasta e no porta luvas do seu carro. Defina práticas de relaxamento ao final do seu dia: massagem, banheira de hidromassagem, yôga, meditação, etc. E por fim busque o equilíbrio emocional.

Mas como equilibrar minhas emoções? Obviamente não é simples assim, mas exercitar a capacidade de reconhecer os seus sentimentos e ouvir seu organismo é um grande passo. Quando entro em contato comigo e consigo lidar com as minhas emoções de uma forma favorável, fortaleço minha autoestima e gerencio as minhas emoções de uma forma benéfica.

Por fim o estresse é gerador de doenças e aprender a lidar com os estressores auxilia e muito, através de medidas protetivas. Caso neste momento seja muito difícil de organizar as atividades protetivas na sua agenda e de gerenciar suas emoções, busque a ajuda de profissionais de saúde qualificados, um deles pode ser o Psicólogo, pois o que não pode ocorrer é você entrar na rotina estressante do dia a dia sem preparar-se para ela, pois é um dos fatores que poderá abreviar sua longevidade.

Risco de Câncer de Próstata aumenta com o consumo de carne vermelha frita ou cozida em altas temperaturas

carne vermelha

Na edição de novembro de 2012 da Revista Carcinogênese, a professora de medicina preventiva da Universidade de Keck (Escola de Medicina do Sul da Califórnia), Mariana Stern e seus colegas revelaram uma associação entre o consumo de carne vermelha frita e um maior risco de câncer de próstata.

“Descobrimos que os homens que comeram mais de 1,5 porções de carne vermelha frita por semana aumentaram em 30% o risco de desenvolverem câncer de próstata avançado”, informou a Dra. Stern. “Além disso, os homens que comeram mais de 2,5 porções de carne vermelha cozida em altas temperaturas apresentaram índices de 40% mais propensão do desenvolvimento de câncer de próstata avançado”.

O estudo analisou dados de 717 homens com câncer de próstata localizado, 1.140 casos avançados e 1.096 homens sem a doença, inscritos no estudo colaborativo Prostate Cancer da Califórnia. Os questionários preenchidos forneceram informações sobre o consumo de carne vermelha e carne de aves, bem como práticas de cozinha e formas de preparo.

A equipe descobriu uma associação entre o câncer de próstata avançado e a alta ingestão de carne vermelha cozida em altas temperaturas, bem como fritas. A redução do risco de doença avançada correlacionou-se com a ingestão de carnes de aves cozidas. Em relação à ingestão de carne de hamburger, foi encontrado um aumento significativo do risco de câncer de próstata. “Especulamos que esses achados são resultados de diferentes níveis de acumulação de cancerígenos encontrados em hambúrgueres, uma vez que atingem temperaturas internas e externas mais altas do que o bife”, comenta a Dra. Stern.

“As observações deste estudo não são suficientes para fazer quaisquer recomendações de saúde, porém, dados os fatores de risco modificáveis ​​para o câncer de próstata, a compreensão dos fatores dietéticos e métodos de cozimento são de alta relevância para a saúde pública”, finaliza a médica.

Cuide-se!

#NovembroAzul

Estética: quando utilizar?

Michael Zanchet
Psicólogo do Kurotel

Um dos setores que mais cresce no país é o de tratamentos estéticos, geralmente com foco na autoimagem, no emagrecimento e na sensação de estar mais bonito.

Mas, o que é ser bonito para você? Você pode pensar nos diversos padrões de beleza impostos por uma sociedade que cultua o corpo acima de tudo e a qualquer preço, e podem entrar em jogo até mesmo riscos à sua saúde com dietas, medicações, suplementos de todas as ordens, cargas de exercício diário, cirurgias, entre outros.

O tratamento estético só será benéfico quando a pessoa tratada estiver sentindo-se bem internamente, e então, passará a ser um aliado para melhorar a parte externa, além de que, facilitará no quesito aceitação.

Cuide do seu corpo de forma saudável através da prática de atividades físicas, dieta balanceada rica em frutas, verduras, fibras, alimentos naturais e menos industrializados. Procure fracionar sua alimentação, tenha momentos de relaxamento e descontração, estude, trabalhe, cultive as amizades, o relacionamento familiar, trabalhe, estude, usufrua das suas conquistas, cuide do seu emocional e trabalhe sua espiritualidade. Faça tratamentos estéticos, mas apenas quando estiver bem emocionalmente e a fim de lhe melhorar e não de modificar sua identidade.

Parar de fumar: força de vontade e organização.

Michael Zanchet
Psicólogo do Kurotel

O tabaco é um problema de saúde pública que afeta milhões de pessoas no mundo inteiro, gerando consequências maléficas para o organismo. Essas consequências são advertidas diariamente pelos meios de comunicação e buscam atingir a você fumante, ou a quem possa transmitir a mensagem à um.

Para parar de fumar primeiramente deve se reconhecer que o cigarro é um problema e que você é dependente dele. O segundo passo é buscar auxílio profissional, pois, em pleno século XXI,  você não precisa e nem deve estar sozinho nesta causa.

O cigarro possui três comprometimentos: físico, emocional e comportamental.

Físico porque são 4.720 substâncias tóxicas que organismo tem que eliminar, o que impacta diretamente no organismo. A substância de maior dependência é a nicotina, que atinge o cérebro de 6 a 7 segundos, provocando a liberação de dopamina pelos neurotransmissores, dando a sensação de importância e saciedade ao indivíduo, sendo que, a cada dia vai sendo requisitada uma maior quantidade de nicotina para alcançar estes resultados.

Emocional pois as dependências químicas estão atreladas a componentes emocionais. O ser humano muitas vezes acaba utilizando o hábito de fumar com a função de preenchimento do vazio emocional.

Comportamental, porque se tornando um hábito, o sujeito condiciona seu comportamento ao uso do cigarro. Por exemplo, toda dia após o almoço a pessoa vai até a varanda e fuma o cigarro contemplando a rua.

Por isso, é necessário trabalharmos estes três componentes, avaliando em qual das áreas o vício está mais solidificado. É importante o acompanhamento de uma equipe interdisciplinar composta por médico, psicólogo, nutricionista e educador físico que trabalharão todos os aspectos descritos acima, facilitando que você opte por sua saúde, pois o tabagismo é uma dependência e é importante que seja tratado com organização e com o acompanhamento técnico.

proibido-fumar-1024x1024