Você sabia que a prática de exercícios físicos, por exemplo, está intimamente ligada à saúde do cérebro?

Estudos mostram que pessoas moderadamente ativas apresentam menor risco de serem acometidas por desordens mentais em relação às sedentárias. Exercícios aeróbios, como caminhada, bicicleta, corrida, dança, aumentam o bombeamento sanguíneo, melhorando o nível de oxigênio pelo corpo, assim potencializando a circulação cerebral. Já os exercícios que estimulam qualidades físicas como coordenação motora, ritmo, equilíbrio também são indicados, pois promovem a atividade cerebral, auxiliando na menor incidência de doenças neurológicas e Alzheimer. Adicionalmente, o exercício físico potencializa o cérebro e é um ótimo remédio no controle de estresse.
Adotando uma vida mais ativa, o corpo passa a receber a influência de hormônios como a endorfina e de neurotransmissores como a serotonina, que possibilitam a sensação de bem-estar, aumento da autoestima e diminuição da depressão.
Manter a cabeça ativa, ter hábitos saudáveis, praticar exercícios físicos e viver uma vida em harmonia auxiliam na saúde do cérebro. Pense nisso!

140609-kur-material-2014-1506

Treinamento funcional

O treinamento funcional auxilia na melhora do desempenho e condicionamento físico através de exercícios integrados e multiplanares que envolvem estabilização e produção de força, visando à qualidade do movimento. Exige coordenação de vários grupos musculares em diferentes direções e é orientado de acordo com os objetivos específicos de cada pessoa.

12166952_894829590564602_916131319_n

Meditação

Meditar é possível e é uma atividade simples de ser realizada por qualquer pessoa. A prática faz bem para o corpo e mente e seus benefícios são comprovados cientificamente. Sentar-se com a postura ereta, fechar os olhos, sentir a respiração e trazer a atenção para o presente ajudam a diminuir a ansiedade, melhorar a concentração e viver mais e melhor. Experimente utilizar 15 minutos do seu dia para meditar e sinta diariamente esta mudança em sua vida.

Meditação no Kur (19 de 41)

Parar de fumar ou mascar tabaco

A nicotina é um estimulante do sistema nervoso central que pode causar insônia. Essa potente droga dificulta o processo do sono porque acelera os batimentos cardíacos, aumenta a pressão sanguínea e estimula a atividade das ondas cerebrais que indicam vigília. Em pessoas viciadas em nicotina, poucas horas sem o consumo são suficientes para causar os sintomas de abstinência: esse processo pode, inclusive, despertar um fumante à noite. As pessoas que largam o hábito adormecem mais rapidamente e acordam menos durante a noite. Distúrbios do sono e fadiga diurna podem ocorrer no início do processo da retirada de nicotina, mas mesmo durante esse período, muitos usuários relatam melhoras no sono. Se você continuar a usar tabaco, evite seu consumo até pelo menos 2 horas antes de dormir.

12167282_894816267232601_490302444_n

Cafeína e a insônia

As pessoas que sofrem de insônia devem evitar cafeína o máximo possível, já que seus efeitos podem perdurar por horas.  A abstinência de cafeína pode causar dores de cabeça, irritabilidade e fadiga extrema, então muitas pessoas optam por reduzir o consumo gradativamente. Para aqueles que não podem ou não querem remover a cafeína, devem evitar o seu consumo após as 14 horas, ou meio-dia se houver maior sensibilidade à substância.

download

Seja fisicamente ativo

Exercícios aeróbicos regulares como caminhada, corrida ou natação oferecem três grandes benefícios para o sono: adormecer mais rapidamente, atingir um percentual mais alto de sono profundo e  acordar menos durante a noite.

O exercício físico pode ser especialmente benéfico para pessoas idosas. Um estudo mostrou que homens idosos fisicamente ativos adormeceram em menos da metade do tempo do que os homens sedentários, e também acordaram menos durante a noite. Em adultos saudáveis, o exercício físico melhora o tempo do sono profundo. Pesquisas mostram que, tanto homens como mulheres idosas, que relataram dormir normalmente, podem melhorar o tempo de sono profundo se praticarem alguma atividade aeróbica. É importante evitar a prática de exercícios físicos pelo menos 2 horas antes de dormir, pois ele é um estimulante e pode dificultar o sono.

140610-kur-material-2014-2820

Mantenha uma agenda regular

Uma agenda regular de sono mantém o ciclo circadiano de acordar/dormir sincronizado. Pessoas com os hábitos de sono mais regulares relataram menos problemas com insônia e depressão. Experts recomendam acordar sempre no mesmo horário, mesmo depois de uma festa na noite anterior. Cochilar durante o dia também pode dificultar o sono no período da noite. Manter um diário do sono pode ajudá-lo a descobrir o que está prejudicando o seu sono. Se possível, faça isso por um mês, mas até mesmo uma semana de registros pode ser útil. Se o seu objetivo é dormir mais no período da noite, cochilar durante o dia pode não ser uma boa ideia.  Se o seu objetivo é melhorar o estado de alerta durante o dia, um cochilo programado pode ser a solução. Aos que sofrem de insônia e ansiedade, um cochilo programado durante o dia também pode ajudar na qualidade do sono à noite e reduzir a ansiedade.

140609-kur-material-2014-1064

Se for cochilar, escolha o período após o almoço. As pessoas que deixam para cochilar mais no final da tarde tendem a dormir mais profundamente, o que pode causar maiores interrupções à noite. O cochilo ideal não deve durar mais do que 1 hora, porém de 15 a 20 minutos já oferecem benefícios significativos.

Alimentação funcional

A alimentação funcional é uma forma equilibrada de nutrir o corpo, onde os cuidados estão voltados para a ingestão dos alimentos corretos, suas composições nutricionais e os seus benefícios para a saúde, de forma a garantir os melhores nutrientes para as células, proporcionando longevidade com qualidade e corpo com mais saúde e vigor. O ideal é alimentar-se em curtos espaços de tempo (3 em 3 horas) para manter o metabolismo equilibrado e o controle do apetite.

625

16 de outubro – Dia Mundial da Alimentação

Emagreça com saúde

Por Michael Zanchet – Psicólogo do Kurotel – Centro de Longevidade e Spa

A imagem corporal é muito explorada na sociedade e muitas vezes as pessoas utilizam as dietas milagrosas na busca de um padrão de beleza imposto e esquecem do seu maior patrimônio: a saúde. Para ter saúde  no processo de emagrecimento é preciso reeducação do estilo de vida. Esta reeducação consiste em uma análise completa dos próprios comportamentos, vislumbrando os reais objetivos de vida e a partir destes, um plano de ação para novos hábitos. Uma equipe composta por vários profissionais poderá lhe auxiliar neste momento de decisão e mudanças . A avaliação médica fornece dados clínicos sobre a sua saúde, que são importantes para identificar o funcionamento hormonal, se está dentro da normalidade ou se existe alguma disfunção que pode afetar o emagrecimento. A nutrição verifica seus hábitos alimentares, e realiza uma avaliação de nutrientes, fornecendo uma dieta balanceada e equilibrada. Exercitar-se é algo imprescindível, não somente neste momento, mas para toda a vida, mas para isso são importantes avaliação e orientação de um educador físico. O psicólogo auxilia no reconhecimento dos motivos que prejudicam o estabelecimento de uma dieta saudável. Avalia variáveis emocionais que podem afetar o emagrecimento, como, por exemplo, estresse, ansiedade, sintomas depressivos, a relação com seu corpo, a forma de pensar e culturas herdadas relacionadas à comida.

Emagrecer e manter o peso com saúde tem relação direta com a reeducação de todo estilo de vida, através da aprendizagem de comportamentos benéficos ao corpo.

140610-kur-material-2014-0328