Qualidade do sono

140609-kur-material-2014-1282

Você já parou para pensar que a tendência humana é, na maior parte das vezes,
analisar somente aquilo que perdemos. Vejamos, quando caminhamos em perfeitas
condições, talvez não reconheçamos e nem valorizamos todas as funções músculoesqueléticas que o corpo desempenha para termos uma marcha adequada. Agora, se começar a ter dor no pé e dificuldades para caminhar, procura-se auxílio, ou seja,
esperamos ter um problema para resolvê-lo, mas não buscamos a prevenção.
E o que o sono tem haver com isso?
Da mesma forma, só damos valor para a qualidade do sono, quando temos
insônia ou passamos o dia cansados para a nossa labuta diária. O fato é que nascemos
com a capacidade de dormir.
Com o passar do tempo, muitas pessoas perdem essa capacidade, seja por causas
clínicas – sendo o tratamento médico – seja por causas comportamentais – sendo o
tratamento psicológico. Observo, na experiência do consultório, queixas de insônia
relacionada ao comportamento. Podemos citar as seguintes situações, que trazem
prejuízo ao sono: abuso de bebidas que contém cafeína, sedentarismo, abuso de bebida
alcoólica ou uso regular, alimentação excessiva à noite e desorganizada ao longo do dia,
uso de computador no período noturno, nível de estresse elevado, dificuldades
emocionais.
Por isso, a importância do comportamento para o sono, que inicia pela manhã,
transcorre pela tarde e culmina com ele à noite. O número de horas não é tão
determinante, pois depende do organismo de cada pessoa. Tem indivíduos que
necessitam 8hs, outros 6hs e até mesmo já ouvi relatos de 10hs. O mais importante é a
qualidade, a reparação; se desperto e consigo desempenhar as minhas atividades sem
problemas, isso é sinal de um sono reparador.
Aqui vão algumas orientações de comportamentos para dormirmos melhor:
exercite-se (busque fazer pelo menos 3h de exercícios físicos por semana); alimente-se
de maneira fracionada e à noite faça uma refeição leve; evite o uso de bebida alcoólica
em excesso e com regularidade; insira na sua rotina de vida atividades de relaxamento,
preferencialmente no final da tarde (exemplos: massagem, sauna, yôga, meditação,
banhos de banheira de hidromassagem); evite usar o computador a noite; tenha um
ritual comportamental antes de ir para cama (exemplo: tomar um banho, colocar o
pijama); verifique sua agenda de compromissos para o próximo dia, antes de encerrar a
atividade profissional; se estiver preocupado, anote a sua preocupação no papel; evite
assistir televisão no quarto; evite o hábito tabagista; tenha um ambiente adequado para o
sono: bom colchão e travesseiro, iluminação (preferencialmente no escuro),
climatização adequada.
Analise seus comportamentos e busque adotar as orientações acima, a fim de
melhorar o seu sono, caso persista sua dificuldade busque auxílio médico para avaliar
seu sono clinicamente e psicológico para avaliar as emoções e o comportamento.
Tenha uma boa noite de sono!
Psicólogo do Kurotel – Michael Zanchet – CRP: 07/13384

Publicado por

kurotelb

Fundado em 1982 por Luís Carlos Silveira, e sua esposa, Neusa Silveira, o Kurotel - Centro Médico de Longevidade e Spa, está localizado em meio às belezas da Serra gaúcha, na cidade de Gramado. É reconhecido por promover e estimular as pessoas a se comprometerem com um estilo de vida mais saudável, motivando escolhas positivas. Valorizando a vida nos sentidos quantitativo (longevidade) e qualitativo (vitalidade e bem-estar).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *