Terapia Craniosacral

A terapia Craniosacral é um método, sutil e profundo, que auxilia a capacidade natural de auto cura do nosso corpo.

A base da terapia craniossacral é o acompanhamento da movimentação suave dos ossos que formam esse sistema, sendo eles o crânio, a coluna vertebral e o sacro. No centro desse sistema, encontramos o líquor, o qual é produzido e absorvido de 6 a 12 vezes por minuto e esse mecanismo gera um movimento fisiológico, o qual chamamos de ritmo craniossacral.

Os tecidos do nosso corpo se contraem em resposta a um trauma físico ou a um estresse emocional. O nosso corpo tem capacidade de reverter esse quadro. Entretanto, quando o trauma é severo ou é acompanhado por fortes emoções, esses tecidos permanecem contraídos. A manutenção dessa contração excessiva favorece a restrição do ritmo craniossacral.

O terapeuta craniossacral, através de um toque extremamente sutil, percebe a movimentação fisiológica do ritmo craniossacral e também percebe os locais onde existem restrições. Nos locais onde existem essas restrições, o terapeuta faz movimentos específicos visando a normalidade do ritmo e a autocura.

É como se o nosso corpo fosse um rio, e alguém atirasse uma pedra muito pesada no centro desse rio. Essa pedra vai formar ondas as quais serão sentidas na beira do rio. Só não será sentida, se tiver algo que bloqueie esse trajeto, como um banco de areia. Cabe ao profissional retirar esse banco e deixar que o rio flua naturalmente.

Sendo assim, a  terapia craniossacral é muito indicada para casos de autismo, tonturas, zumbidos, enxaquecas, fibromialgia, problemas de coluna, alterações na ATM,  desequilíbrios psico-emocionais como  o estresse, depressão, cansaço crônico, ansiedade, insônia.

Jaqueline de Souza Correa – Fisioterapeuta do Kurotel

Mantenha uma alimentação leve e saudável no verão

No verão os dias ficam mais quentes e com isso perdemos muito água e sais minerais. Por isso, é importante cuidarmos da nossa alimentação, deixando ela mais leve e saudável.

A equipe de nutrição do Kur respondeu algumas dúvidas da maioria dos nossos clientes durante essa época. Confira abaixo:

1)      Quais são as vitaminas essenciais para o verão? Por que?

A alimentação é  um item fundamental para a saúde. Nós somos os reflexos daquilo que comemos, pois cada célula nossa é formada a partir dos nutrientes que fornecemos ao organismo através da alimentação. A falta ou quantidade insuficiente de um único nutriente já é capaz de gerar conseqüências negativas no nosso organismo. As vitaminas e minerais desempenham papeis importantes para a nossa saúde. Atuam na formação dos ossos e dentes, mantém o equilíbrio de líquidos e substâncias, controlam os batimentos cardíacos e impulsos nervosos, promovem o funcionamento adequado de muitos sistemas do corpo além de produzirem enzimas para a realização de todos processos metabólicos. No verão necessitamos mais dos nutrientes:

  • A vitamina C tem ação antioxidante que neutraliza os radicais livres, protegendo a pele dos raios UVA e UVB, preservando dessa forma a firmeza, elasticidade e resistência da pele, o que ajuda também a prevenir o aparecimento de manchas e o envelhecimento precoce com a exposição ao sol. Alguns exemplos de alimentos ricos em vitamina C são as frutas cítricas (laranja, mexerica, limão), mamão papaia, morango, kiwi, melão, tomate, manga, etc.
  • A vitamina A é necessária para que a pele ative as substâncias responsáveis pelo bronzeado. As maiores e melhores fontes de vitamina A são os alimentos de origem animal como gema de ovo, leite integral, manteiga e queijos amarelos. Mas existem alimentos que são precursores da vitamina A que são os carotenos ou pró-vitamina A, ajudam a prolongar o bronzeado além de garantir uma cor mais bonita. Fontes alimentares de carotenos: cenoura, moranga, abóbora amarela, manga e mamão são os grandes campeões. Mostarda em folha, couve verde e agrião são ótimas fontes que escondem seus carotenos por causa do grande conteúdo de clorofila.
  • A vitamina E possui ação antioxidante que combate os efeitos nocivos dos radicais livres evitando o envelhecimento precoce. Fontes alimentares: gérmen de trigo, óleos vegetais e sementes, abacate.
  • As vitaminas do complexo B, assim como os minerais potássio, zinco, selênio e silício também são nutrientes essenciais para o verão, por terem ações antioxidantes que garantem vitalidade ao nosso organismo.

2)      Qual é a vitamina/mineral responsável pela proteção da pele e qual evita a desidratação?

A pele é constantemente exposta a agentes agressores (raios ultra-violeta provenientes da exposição solar, fumo do tabaco e químicos poluentes), o que pode resultar na produção de moléculas instáveis, conhecidas por radicais livres. Estes dão origem a lesões oxidativas nas estruturas das células, podendo causar um envelhecimento precoce da pele, e até o aparecimento de câncer. A melhor forma de garantir que a pele está a obter todos os nutrientes essenciais de que precisa é seguir uma alimentação saudável baseada na variedade e no equilíbrio. As vitaminas C, E, A e carotenóides, têm funções antioxidantes (contrariam o efeito dos radicais livres), ajudando a manter a saúde e integridade da pele.

Nos dias quentes ocorre maior perda de líquidos e minerais devido ao aumento da temperatura corporal e à transpiração excessiva. Deve ser aumentada, portanto, a ingestão de líquidos. Não espere a sede chegar, pois ela é um sinal de que já estamos desidratados, devendo a água ser consumida antes que esse sinal se desencadeie. Em condições normais, o organismo de uma pessoa adulta perde em média 2,5 litros por dia, considerando as perdas pelo suor, urina, fezes e na perspiração (perdas de água, na forma de vapor, pela pele e pulmão que não são percebidas). Portanto, é necessária a reposição diária de 2,5 litros de água, considerando-se toda a água ingerida pura ou na forma de alimentos, tanto sendo líquidos quanto sólidos. Consumir sucos de frutas naturais e vegetais, especialmente as ricas em potássio, como melancia ou melão ou banana, que controlam o equilíbrio hidroeletrolítico, evitando a desidratação.

3)      Qual deve ser o consumo diário desses nutrientes?

Para manter a saúde do nosso organismo procure ingerir no mínimo 5 porções de vegetais ao dia entre frutas e verduras de cores diferentes e cada porção proporcional ao tamanho da palma da mão.

4)      Quais alimentos prontos (frutas/legumes) são apropriados para serem consumidos no verão por conterem muitos nutrientes? Por que?

Os alimentos que devem ser privilegiados no verão são as frutas, verduras e legumes, pois são ótimas fontes de vitaminas, minerais e fibras, além de serem alimentos refrescantes que combinam com a alta temperatura do verão. Consuma à vontade folhas verdes e legumes (de preferência crus). Os cereais integrais também são boas opções para o verão já que combinam com saladas e pratos frios em geral. Na hora de comprar, opte pelos pães, cereais matinais e arroz integral no lugar de doces, massas e arroz refinado. As gorduras vegetais (azeite, óleo de girassol, soja etc) combinam com as preparações de verão e são mais saudáveis que as gorduras de origem animal. As carnes magras são as mais indicadas para esta época, pois são mais facilmente digeridas evitando desconfortos além de serem mais saudáveis. Opte pelas carnes brancas de aves, peixes, e cortes de carne vermelha magros. Quanto a forma de preparo varie entre cozidos, grelhados e assados deixando de lado as frituras que não combinam com o clima quente do verão, além de serem extremamente calóricas. As sobremesas mais refrescantes são as melhores opções, opte sempre por frutas ou doces à base de frutas.

Os chás também são indicados no verão com objetivo de auxiliar a desinchar e desintoxicar sentido, são eles hibiscus, gengibre, chá verde e branco, dente de leão, além disso, podemos fazer a misturas desses chás com hortaliças e frutas, chamando de suchás. Outra opção os sucos de frutas naturais são uma ótima escolha para quando o clima está quente demais ou mesmo para as pessoas sem tempo de se alimentar com calma. Possuem muitos nutrientes e podem corrigir certas necessidades orgânicas.

  • Existe uma diferença na alimentação do verão e do inverno? Por que?

Durante o verão ocorre uma diminuição do metabolismo basal, pois o nosso corpo não precisa de um esforço tão grande para manter a temperatura interna constante, como no inverno, onde o nosso metabolismo basal aumenta nos mantendo aquecidos para enfrentar as temperaturas baixas. Por este motivo no verão, prefira alimentos mais leves como frutas, verduras e carnes brancas. Consuma também grãos integrais (arroz, trigo, centeio, quinua, milho e seus derivados), eliminando os alimentos refinados como arroz branco, açúcares e farinhas brancas e abuse dos vegetais folhosos. Eles contém fibras, sais minerais e água que atuam na desintoxicação do organismo e ainda colaboram com a hidratação. Desta forma estaremos garantindo mais energia e vitalidade para enfrentar o calor.

Fonte: Equipe de Nutrição do Kurotel

Chás para auxiliar no emagrecimento

O chá faz parte da vida da maioria das pessoas, sendo hoje uma das bebidas mais consumidas no mundo e além de ser um ótimo recurso para completar sua dieta. A equipe de nutrição do Kurotel listou abaixo alguns chás e suchás que auxiliam no emagrecimento.

Confira os benefícios e como preparar cada chá:

Chá Verde

Porque é bom: Os compostos fenólicos do chá verde são antioxidantes e estimulam a lipólise (quebra das células de gordura) através da ativação de enzimas envolvidas no processo de gerar energia para o organismo. Além da perda de peso corporal e da queima de calorias e gordura, o Chá Verde promove a drenagem de toxinas e retenção de líquidos, o que significa a redução de inchaços. O chá ainda possui propriedades antioxidantes que auxiliam na produção do colágeno, reduzindo o risco de flacidez.

Contra indicações: em caso de gestação, lactação, doença de tireoide, pressão alta e doenças cardíacas deve ser tomado somente sob orientação médica. Também deve ser usado com cautela por pessoas que apresentam problemas de gastrite, ansiedade generalizada, insônia ou nervosismo, já que é estimulante e pode piorar estes quadros.

Como preparar:  coloque a água para ferver e assim que surgirem as primeiras bolhas de ar (antes de começar o processo de ebulição), apague o fogo. Acrescente a erva (o ideal são 2 colheres de sopa para 1 litro de água, mas pode começar com apenas 1 colher, pelo menos até se acostumar com o sabor do chá) e abafe por 5 minutos. Coar e tomar ou armazenar (durante 24 horas). Tomar quente ou frio. Pode voltar a aquecer, mas evitar que entre em ebulição (ferva) para não perder as propriedades.

Quanto tomar: Tomar 3 xícaras ao dia, preferencialmente nos intervalos entre as refeições para não interferir na absorção de cálcio e ferro dos alimentos. É um bom chá para tomar antes dos exercícios físicos.

Agora que está chegando o verão, pode ser usado na forma de Suchá :

 Suchá de Chá Verde (substitui um lanche ou usar no desjejum)

  • 1 xícara de chá verde preparado e frio
  • 1 Kiwi ou laranja pequena (antioxidantes, sacia)
  • 1 maçã pequena com casca cortada em cubos (digestiva e sacia)
  • 4 folhas de hortelã ou gotinhas de limão (tônicos e digestivos, reduz inchaço)
  • Gelo à gosto

Chá de hibisco

Porque é bom: O chá estimula a queima de gordura corporal, facilita a digestão, regulariza o intestino e combate a retenção de líquido.  A alta concentração de antocianina, que tem ação antioxidante (eliminando boa parte dos radicais livres) e anti-inflamatória (combate a inflamação das células, permitindo que elas voltem a exercer totalmente suas funções). Mucilagens, presentes na planta impedem parte da absorção do carboidrato e da gordura dos alimentos. Nos rins, anulam temporariamente a ação do hormônio antidiurético, evitando a retenção de líquidos.

Contra indicações: em caso de gestação, lactação, problemas renais, uso de medicamentos diuréticos – tomar somente sob orientação médica.

Como preparar: Leve um 1 litro de água ao fogo. Assim que começar a levantar as primeiras bolhinhas, acrescente 2 colheres (sopa) cheias do hibisco seco (ou 2 sachês). Desligue o fogo, tampe e deixe descansar por 5 minutos (10 no máximo). Coe em seguida. Evite voltar a aquecer para não diminuir os efeitos terapêuticos da planta.

Associação que aumenta o potencial: faça uma associação com o chá de cavalinha: para 1 litro de água coloque 1 colher (sopa) de hibisco e 1 colher (sopa) de cavalinha. A cavalinha é diurética, favorece o trabalho dos rins e facilita a eliminação das toxinas pela urina, combatendo o inchaço.

Quanto tomar: Tomar 2 a 3 xícaras ao dia, preferencialmente no período da manhã, quando estamos no auge dos processos de desintoxicação. Não tem efeito estimulante como o chá verde, mas evitar tomar perto da hora de dormir para não ter que  ir ao banheiro durante a noite.

Chá de gengibre

Porque é bom: Reduz o apetite, ajuda na digestão, reduz a formação de gases, o que evita a sensação de barriga inchada e volumosa. É termogênico e anti-inflamatório, ou seja, estimula o metabolismo a queimar mais calorias e ajuda a reduzir a produção de substâncias inflamatórias que quando em excesso dificultam a quebra das células de gordura. As propriedades terapêuticas do gengibre são resultado da ação de várias substâncias, mas o principal é o Gingerol.

Contra-indicações: pessoas com hipersensibilidade ao gengibre (pode dar alergias). Sugere-se cautela em gestantes (usar pouco ou com orientação), pessoas portadoras da doença de Crohn, intestino irritável, doenças neurológicas, hepatopatia, úlcera, gastrite e epilepsia.

Como preparar: Colocar a 5 cm de raiz de gengibre em ½ litro de água fria e aquecer até ferver (em recipiente tampado). Desligar e aguardar 5 minutos antes de coar. Se quiser associar ervas, adicionar depois de ter desligado o fogo (aguardar 2 minutos para baixar um pouco a temperatura da água antes de agregar outras ervas/folhas).

Associação que aumenta o potencial: alecrim, hortelã ou Canela. O alecrim e a hortelã também reduzem a formação de gases e melhoram a digestão por estimularem sucos digestivos. A Canela é termogênica e reduz o tempo de esvaziamento gástrico (aumenta a saciedade) e regula a taxa de açúcar no sangue após a refeição (o excesso de açúcar no sangue desencadeia o processo de acumular gorduras). Adicionar 1 colher de sopa de alecrim ou ½ xícara de folhas de hortelã no chá de gengibre pronto (depois de ter esperado baixar um pouco a temperatura da água) e tampar por 5 minutos. No caso da canela, colocar para ferver 1 pau de canela junto com a raiz de gengibre.

Beba 30 minutos antes das principais refeições.

 

A importância de cuidar da pele no Verão

No verão é importante cuidarmos da nossa pele para não chegarmos no final da estação com manchas, ressecamento e dermatoses por alergias ou doenças infeciosas.

Para isso alguns cuidados são indispensáveis:

– Devemos utilizar filtro solar diariamente e cuidarmos com os horários de exposição solar que devem ser antes das 10h ou após ás 15h. Quando fizermos atividades na água ou que envolvam suor excessivo deve ser realizada aplicação do filtro solar com frequência.

– Evite exposição solar durante ou imediatamente após ingerir ou manusear frutas, principalmente cítricas, ou plantas que você desconhece para evitar problemas. Algumas delas contêm substâncias que intensificam a ação da radiação ultravioleta podendo causar queimaduras graves. Exemplos muito comuns são limão e folhas de figo.

– A limpeza da pele deve ser realizada diariamente com um sabonete específico indicado pelo seu dermatologista. É importante lembrar que os esfoliantes sejam utilizados apenas uma vez por semana, a menos que tenha recebido orientação diferente do seu médico. A limpeza de pele mais profunda realizada por profissional especializado pode ser realizada uma vez por mês ou a cada dois meses. Nos meses de verão é importante lembrar que se houver alguma área inflamada ou irritada ocasionada pela limpeza de pele devemos evitar exposição solar até que a mesma esteja totalmente recuperada a fim de se evitar a formação de manchas.

– É fundamental lembrar de hidratar a pele e os cabelos nesse período que sofrem com a exposição ao sol, água salgada, cloro entre outros. Além disso, não devemos esquecer de aumentar a ingesta hídrica diária. Lembre-se a hidratação não é feita apenas com cremes.

– Devemos ter cuidado com áreas de dobras como as virilhas e o meio dos dedos para mantê-las secas e evitar as micoses.

– Se você apresentar alguma lesão que está alterando no verão ou apresentar surgimento de algo novo, “ferida” que não cicatrize e dure mais de um mês, procure um dermatologista o mais breve possível. Essa orientação também vale para quem não conseguiu tomar os devidos cuidados no período de verão.

Dr. Damiê De Villa

Médico dermatologista Coordenador do Setor de Dermatologia do Kurotel 

 

Benefícios da caminhada ao ar livre para a saúde

Estamos na estação mais quente do ano, o que nos proporciona maior possibilidade de realizar exercícios ao ar livre. A caminhada é um exercício muito recomendada para manter a saúde física e mental, pois não possui a necessidade de muitos recursos.  O importante desse exercício é usar roupas leves e um tênis adequado.

A caminhada é um exercício aeróbio, este tipo de atividade usa o oxigênio para gerar energia, o que possibilita um melhor funcionamento dos pulmões e do coração. Por consequência, ocorre o aumento do fluxo sanguíneo, melhora na circulação sanguínea do organismo e prevenção da hipertensão arterial.

A prática regular da caminhada previne doenças como a diabetes e, para as pessoas portadoras da doença, muitas vezes conseguem reduzir até a dosagem dos medicamentos.

Sua prática continuada possibilita a melhora da capacidade cardiorrespiratória e a diminuição da gordura corporal, prevenindo sobrepeso e obesidade.

Além de benefícios físicos, a caminhada pode ser uma grande aliada à sua saúde mental. Ao caminhar você libera neurotransmissores que ajudam a controlar o estresse, aliviar a ansiedade e melhorar sua autoestima. E ainda, sua prática regular estimula a produção de células no hipocampo que são responsáveis pela melhora da memória e aumento da capacidade de aprendizagem.

É importante ressaltar que, durante o exercício, devemos proporcionar ao nosso corpo a saída da zona de conforto, ou seja, perceber que estamos fazendo esforço, dentro de nossos limites. Ao longo do tempo, é fundamental que ocorra uma mudança no estímulo do exercício, para que estejamos em constante processo de evolução. Uma alternativa para isso, é realizar um treino intervalado, alternando momentos de caminhada mais intensa com momentos de percepção de esforço moderado, por exemplo.

Aproveite o verão e pratique caminhadas para deixar sua vida mais saudável!

 

Professora Maria Cristina Schokal Marques – Cref 9650-G/RS

Professor Rafael Fabres de Carvalho – Cref 5493-G/RS

Vivendo e compreendendo o humor!

O verão é uma época do ano que propicia atividades ao ar livre, como caminhar, ir à praia, praticar outros esportes ao ar livre, isso influência no humor das pessoas. Ao contrário também é verdadeiro, uma vez que o clima de inverno, frio, às vezes com semanas cinzentas, sem incidência do sol, podem gerar um humor mais deprimido, principalmente em pessoas com maior tendência a esse quadro.

Mas, independentemente do clima é importante aprendermos a gerenciar as nossas emoções.

Por isso, se:

– Estiver triste: caminhe, preste atenção na respiração, converse com alguém;

– Estiver cansado: durma;

– Estiver com sede: hidrate com água seu corpo;

– Estiver ansioso (a): relaxe (exemplos: massagem, yôga, meditação, banhos de banheira de hidromassagem);

– Estiver com raiva: escreva e coloque fora o que está gerando esse sentimento, caminhe, corra, faça uma aula de boxe).

Ou seja, dá a resposta adequada ao que seu corpo está solicitando. Assim você elabora melhor as suas emoções.

Psicólogo do Kurotel – Michael Zanchet

CRP: 07/13384

Suco antioxidante: um ótimo aliado para sua saúde

O suco antioxidante possui nutrientes e compostos bioativos que fortalecem o sistema imunológico e combatem os radicais livres, retardando o envelhecimento celular e o desenvolvimento de doenças. Além disso, a maçã contém pectina (fibra solúvel), presente na casca da maçã, que atua no sistema digestório, funcionamento do intestino (pode ser consumida por pessoas com diarreia ou constipação), auxilia no controle da saciedade e redução do colesterol. O abacaxi, é fonte de vitaminas A e C, que são nutrientes essenciais para o sistema imunológico, possuem ação anti-inflamatória, atua na saúde da pele, mucosas e da visão. Já o pepino é rico em potássio e magnésio, nutrientes que melhoram a contração muscular e circulação sanguínea.

É fácil de preparar e é um ótimo aliado para sua saúde.

SUCO ANTIOXIDANTE

Ingredientes

2 xícaras de chá de maçãs picadas com casca e sem sementes

2 xícaras de chá de abacaxi picado sem casca

2 xícaras de pepino japonês com casca

1 talo de salsão

5 folhas de manjericão fresco

Rendimento: 2 copos de 200ml

Modo de Preparo: bater todos os ingredientes no liquidificador

 

 

 

 

Sobremesa Natalina com Tamara e Frutas Vermelhas

A sobremesa é a mais aguardada na mesa de Natal em diversas famílias e foi a opção mais votada por nossos seguidores na enquete realizada nas redes sociais do Kurotel.

Este ano a sua ceia será ainda mais saborosa e saudável.

Confira abaixo o passo a passo dessa delícia.

Sobremesa Natalina com Tamara e Frutas Vermelhas


Ingredientes da massa:

300 g de tâmara seca

1 xícara de castanha do Brasil

1/2 xícara de agua filtrada

1 colher de sopa de cacau em pó

 

Ingredientes do recheio:

1 xicara de mirtilo fresco

1 xicara de framboesa fresca

1 xicara de amora fresca

 

Modo de preparo:

No liquidificador bater a tâmara, o cacau e a água até virar um creme.

Em seguida, misturar as castanhas e continuar batendo até que elas fiquem totalmente trituradas.

Abra a massa com o auxílio de um rolo, corte em círculos com um aro de metal.

Distribua as frutas vermelhas e depois cubra com outro círculo de massa.

Enfeite com frutas e polvilhe cacau em pó em cima.

Se desejar, pode apenas fazer bolinhas com a massa e passar no cacau em pó.

 

Uma reflexão sobre o tempo!

Cada vez mais frequente as pessoas estão questionando-se sobre a relação com o tempo, a proposta é refletir sobre esse tema; não é incomum reclamar que não temos tempo, que o dia deveria ter mais de 24h, que estamos sobrecarregados, que o ano passou muito rápido.

Partindo da premissa que o dia tem 24h para todas as pessoas do mundo, a questão é: quem se auto impõe o preenchimento do tempo?

Essa questão é importante ser respondida, pois a percepção e a relação que se tem com o tempo depende de cada um; para isso é necessário estabelecer prioridades e saber dizer “não”.

Muitas vezes, por hábito, se estabelece regras, compromissos que nem queríamos estar presentes, mas no piloto automático, anestesiado pelas nuances contemporâneas acabamos fazendo e deixando de lado aquilo que realmente importaria e daria maior bem estar.

Como você tem preenchido o seu tempo?

Faça nesse momento alguns questionamentos para si, será que tem tido tempo para: perceber seus sentimentos, fazer exercícios físicos, relaxar, o lazer, amar e sentir-se amado, trabalhar, se informar, alimentar-se, ficar quieto, individualidade, viajar, curtir a paisagem.

Pense, reflita e priorize o tempo de forma organizada. O problema não está no tempo e sim na organização do tempo; o corpo precisa do equilíbrio físico e mental, sendo assim necessita de atividades no tempo que priorizem esse equilíbrio; para isso é fundamental: exercitar-se, relaxar, relações duradouras e de troca, (re)conhecer as emoções, trabalhar, estudar, descansar.

Caso contrário, seu corpo vai falar; às vezes ele fala com a dor ou outro desequilíbrio físico ou mental. Cada vez temos visto patologias físicas e emocionais potencializadas pelo ambiente e pelas escolhas que as pessoas têm feito; exemplos de malefícios à saúde: sedentarismo, excesso de alimentos não saudáveis, automedicação, tabagismo, abuso de bebidas alcoólicas, por relações pessoais e afetivas frágeis.

Fica o convite, perceba e organize o seu tempo, para que você seja longevo e consiga olhar para trás, percebendo como foi bom aquele tempo, mas olhe no retrovisor, foque no momento e perceba como posso organizar meu tempo agora, com olhos na frente, um degrau por vez.

Psicólogo do Kurotel Michael Zanchet

CRP: 07/13384

A paródia do tempo!

Em 1900 o dia tinha 24h, em 2018 da mesma forma e em 2030 será igual. O que tem se modificado é a percepção que a sociedade tem em relação ao tempo; a velocidade que as informações ocorrem são imediatas, a tecnologia alavancou essa velocidade e facilitou a propagação e resolução de muitos aspectos.

O problema está na relação que se estabelece com o tempo e a tecnologia; posso ter uma relação de otimização ou de escravidão. A primeira, faz com que as informações andem, sejam delegadas e sobra mais tempo para si. A segunda, gera aprisionamento e diminui o tempo para si.

Delegar é destacar, assinalar a alguém para fazer algo para mim, requer confiança, segurança e maturidade para isso. Quando delego, “eu não faço” é o outro que faz; não adianta delegar e conferir se o outro fez, pois dessa forma não confio, ou seja, não delego.

A arte de delegar e dizer “não” são fundamentais para termos mais tempo para si. Aquele que faz tudo para os outros e não faz nada para si, acaba fazendo aquilo que não quer e deixando de ter tempo para si.

Tempo é questão de prioridade, tudo aquilo que priorizamos temos capacidade de inserir no nosso contexto de vida, mas aquilo que não priorizamos não somos capazes de organizar, pelo simples fato de não querer fazer isso.

Enfim, a vida não tem graça se não usufruímos o que conquistamos, se temos o norte da vida no ‘’ter” e não no “ser”, não damos significado para as conquistas. Vida de acúmulos e poucos gastos.

Por isso a importância da palavra equilíbrio. Ter tempo para observar a respiração, sentir o gosto dos alimentos, ver a expressão de um sorriso, sentir a lágrima da emoção, perceber o caminhar, sentir-se importante por ter feito a diferença na atividade profissional, investir tempo na construção de laços fortes com a família e os amigos, sentir a temperatura corporal subindo na atividade física e a gota de suor dissipando-se no exercício, observar os benefícios de cuidar de si.

O que vale na vida é viver o momento, o presente, pois o passado passou e o futuro está por vir, somente temos certeza é do momento. O sentido da vida é perceber e dar significado aquilo que você faz, caso contrário você é um tarefeiro que não sabe o que está fazendo.

Lembre, uma coisa não cobre outra coisa, se você é bem sucedido profissionalmente e não tem saúde não adianta; se você tem dinheiro e não tem amigos e família, não adianta; por isso qualidade de vida tem a ver com o desenvolvimento constante entre: o físico e o mental, a família, a afetividade, o profissional, o financeiro e o espiritual.

A minha pergunta é: como está a relação com o seu tempo?

Reflita, priorize a sua saúde: exercita-se, perceba a respiração, sorria, beba água, alimente-se bem, como frutas e verduras, trabalhe, estude, cultive amigos, preserve e construa a sua família, cultive a natureza, ganhe dinheiro, gaste o dinheiro dando significado a ele, cultive a espiritualidade em si, faça boas ações.

A vida é feita de escolhas, opte em priorizar tempo para si, pois assim fica mais fácil de ter momentos de felicidade e aumentar o seu bem estar.

Psicólogo do Kurotel Michael Zanchet

CRP: 07/13384